Curiosity captura dois eclipses lunares em Marte

NASA/JPL-Caltech/MSSS

Quando o rover Curiosity da NASA pousou em 2012, trouxe com ele óculos para eclipses. Os filtros solares na sua câmara Mastcam permitem que olhe diretamente para o Sol.

Nas últimas semanas, o Curiosity tem feito bom uso deles, transmitindo algumas imagens espetaculares de eclipses solares provocados pelas duas luas de Marte, Fobos e Deimos.

Fobos, que tem 26 quilómetros de largura, foi fotografado no dia 26 de março de 2019 (o 2359.º sol, ou dia marciano, da missão do Curiosity); Deimos, que tem 16 km de largura, foi fotografado no dia 17 de março de 2019 (sol 2350). Fobos não cobre completamente o Sol, de modo que é considerado um eclipse anular.

Dado que Deimos é demasiado pequeno em comparação com o tamanho aparente do disco solar, os cientistas diriam que transita o Sol.

Além de capturar a travessia de cada lua em frente do Sol, uma das câmaras de navegação do Curiosity observou a sombra de Fobos no dia 25 de março de 2019 (sol 2358). À medida que a sombra da lua passava sobre o veículo durante o pôr-do-Sol, escureceu momentaneamente a luz da nossa estrela.

Os eclipses solares já foram vistos muitas vezes pelo Curiosity e por outros rovers no passado. Além de serem bonitos – quem é que não gosta de ver um eclipse? – estes eventos também têm propósitos científicos, ajudando os investigadores a refinar a sua compreensão da órbita de cada lua em torno de Marte.

Antes dos rovers Spirit e Opportunity terem aterrado em 2004, havia uma incerteza maior na órbita de cada lua, disse Mark Lemmon da Universidade A&M do Texas, em College Station, EUA, coinvestigador da Mastcam do Curiosity. Da primeira vez que os rovers tentaram fotografar Deimos a eclipsar o Sol, descobriram que a lua estava a 40 quilómetros do local esperado.

“Mais observações ao longo do tempo ajudam a determinar os detalhes de cada órbita,” disse Lemmon. “Essas órbitas mudam o tempo todo em resposta à atração gravitacional de Marte, Júpiter ou até mesmo de cada lua marciana puxando a outra.”

Estes eventos também ajudam a tornar Marte relacionável, disse Lemmon: “Os eclipses, o nascer-do-Sol, o pôr-do-Sol e os fenómenos meteorológicos tornam Marte real para as pessoas, como um mundo parecido e nada parecido com o que vemos lá fora, não apenas um tema de um livro.”

Até à data, os rovers Spirit, Opportunity ou Curiosity observaram 8 eclipses solares de Deimos; Fobos foi observado 40 vezes. Ainda há uma margem de incerteza nas órbitas de ambas as luas marcianas, mas fica cada vez mais pequena com cada eclipse visto a partir da superfície do Planeta Vermelho.

// CCVAlg

PARTILHAR

RESPONDER

Antigos egípcios podem ter encurralado milhões de pássaros só para os mumificar

Novas evidências de ADN sugerem que os antigos Egípcios capturavam pássaros selvagens para sacrifícios ritualísticos (e para os poderem mumificar depois). As catacumbas egípcias contêm milhares de pássaros mumificados, especificamente íbis-sagrados (Threskiornis aethiopicus), empilhados uns sobre …

Estudo mostra que sondagens tendenciosas enviesam eleições políticas

Através de experiências práticas, uma investigação recente sugere que as sondagens tendenciosas podem influenciar e enviesar as eleições políticas, até mesmo nas grandes democracias. Enquanto uma eleição se aproxima no Reino Unido e uma votação presidencial …

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …

Descoberto no Japão fóssil de pássaro com 120 milhões de anos

O fóssil de um pássaro do Cretáceo recentemente descoberto no Japão pode levar os cientistas a repensarem alguns detalhes sobre a evolução do voo. Há cerca de 120 milhões de anos, um pássaro com o tamanho …

Irão corta acesso à Internet após protestos contra a subida do preço da gasolina

O Irão cortou o acesso à internet no sábado, após os protestos contra o aumento do preço da gasolina, que provocaram fortes confrontos entre manifestantes e forças de segurança. O Irão cortou o acesso à internet …

A maior parte das Testemunhas de Jeová não apresenta queixa em caso de abuso sexual. Mas uma nova lei pode alterar essa realidade

Em casos de abuso sexual dentro organização religiosa Testemunhas de Jeová, a maior parte das vítimas não acusa os agressores por receio de serem excluídas, revelou um artigo da Vice. Agora, uma nova lei norte-americana, …

Hong Kong. Agente atingido por flecha e operação policial reforçada com canhão de água

Um polícia foi atingido numa perna por uma flecha lançada por manifestantes antigovernamentais e pró-democracia, informaram as forças de segurança, que reforçaram a operação no local com um canhão de água. Um polícia foi atingido …