CSI da Idade da Pedra. Crânio fossilizado revela indícios de homicídio no Paleolítico

Segundo um estudo recente, uma nova análise ao crânio fossilizado de um homem do Paleolítico Superior sugere que a morte ocorre de forma violenta. Foi homicídio, disseram os Paleo-CSIs.

O crânio fossilizado de um homem adulto do Paleolítico, conhecido como Cioclovina calvaria, foi descoberto numa caverna no sul da Transilvânia e os cientistas acreditam que tenha cerca de 33.000 anos de idade.

Desde a sua descoberta, o fóssil foi extensivamente estudado. Na nova investigação, os cientistas reavaliaram o trauma no crânio – uma grande fratura no aspeto direito do crânio que foi contestada no passado – a fim de avaliar se essa fratura ocorreu no momento da morte ou se terá sido um evento pós-morte.

O artigo científico foi publicado no dia 3 de julho na PLOS One, por uma equipa internacional de cientistas da Grécia, Roménia e Alemanha, liderada por Eberhard Karls.

A equipa de investigadores realizou várias simulações experimentais de traumas utilizando doze esferas ósseas sintéticas, testando cenários variados como quedas de várias alturas e golpes simples ou duplos com rochas ou bastões. Além das simulações, os autores analisaram o fóssil visual e virtualmente usando tecnologia de tomografia computorizada.

De acordo com o portal Phys.org, os cientistas descobriram que o crânio apresentava, na verdade, duas lesões que aconteceram na hora da morte: uma fratura linear na base do crânio e uma fratura no lado direito da calota craniana.

As simulações mostraram que ambas as fraturas se assemelham ao padrão de lesão resultante de golpes consecutivos com um objeto parecido com um bastão. Aliás, o posicionamento sugere que o golpe resultante na fratura do lado direito do crânio surgiu de um confronto face a face, possivelmente com o bastão na mão esquerda do agressor.

A análise indica que as duas lesões não foram resultado de lesões acidentais.

Apesar de as fraturas terem sido fatais, só o crânio foi encontrado, pelo que as lesões que o corpo possivelmente apresenta poderiam sustentar esta tese. Independentemente disso, as evidências forenses descritas neste estudo apontam para uma morte violenta causada intencionalmente, sugerindo que o homicídio foi mesmo praticado pelos primeiros humanos durante o Paleolítico Superior.

“O Paleolítico Superior foi uma época de crescente complexidade cultural e sofisticação tecnológica. O nosso trabalho mostra que o comportamento interpessoal violento e o assassinato também faziam parte do repertório comportamental destes primeiros europeus modernos”, escreveram os autores no artigo científico.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Depois de um conselho nacional tenso, líder do CDS reúne-se com a bancada parlamentar

O líder do CDS vai reunir-se, esta quinta-feira, com os cinco deputados centristas para dialogarem sobre a articulação entre a direção e a bancada parlamentar. Tal como recorda o jornal Público, esta reunião de trabalho acontece depois …

Enquanto Flamengo afasta regresso de Jorge Jesus, o "Galo" vem ao ataque

O treinador benfiquista afasta o cenário de uma saída precoce do Estádio da Luz. O Flamengo rejeita o regresso de Jorge Jesus, enquanto o Atlético Mineiro manifesta o seu interesse. Jorge Jesus foi categórico: "Não vou …

"Ihor gritava como um cão atropelado". Seguranças contam nova versão em tribunal

O segurança Manuel Correia testemunhou esta quarta-feira que “ouviu gritos” de Ihor Homeniuk vindos de uma sala do SEF no aeroporto de Lisboa e que encontrou um dos inspetores com um pé em cima da …

Dos pés de Cancelo para a cabeça de Bernardo Silva. City ganha na Champions com um golo 100% português

Os internacionais portugueses João Cancelo e Bernardo Silva foram fundamentais para a vitória do Manchester City sobre o Borussia Monchengladbach (2-0), na primeira mão dos oitavos da Liga dos Campeões, com ação direta nos dois …

"População não interiorizou a gravidade da situação". Depois de Siza, Cabrita aponta o dedo aos portugueses

Num relatório sobre a aplicação do decreto do estado de emergência na segunda quinzena de janeiro, Eduardo Cabrita justifica o fecho das escolas e o fim das vendas ao postigo, culpando a população pelas decisões …

Esta época há menos 500 clubes. "É o drama absoluto", diz presidente da FPF

Esta época há menos 500 clubes em comparação com a temporada transata. O presidente da FPF, Fernando Gomes, classifica a situação de "drama absoluto". A pandemia de covid-19 e a consequente interrupção das competições foi um …

Psicólogos no recrutamento e mudanças na formação. IGAI quer acabar com discriminação na polícia

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) quer envolver psicólogos no processo de recrutamento de novos polícias e rever os currículos de formação para acabar com práticas discriminatórias nas forças de segurança. As alterações no processo de …

Coleção de joias da era Viking é encontrada na Ilha de Man. É "excecionalmente rara"

Uma coleção de joias da era Viking foi encontrada na Ilha de Man, entre Inglaterra e a Irlanda, em novembro de 2020 e foi agora classificada como tesouro. Os especialistas acreditam que os artefactos, descobertos …

“As brasileiras são mercadoria". Professor da UP suspenso por comentários machistas e xenófobos nas aulas

Após uma denúncia que reuniu assinaturas de mais de uma centena de alunas, o professor auxiliar Pedro Cosme da Costa Vieira foi suspenso pelo período máximo de 90 dias, da Faculdade de Economia da Universidade …

Houve buzinão na Luz (mas sem "carinho"). Jesus culpa covid-19 pela crise do Benfica

Algumas dezenas de adeptos protestaram junto ao Estádio da Luz com um buzinão, entre gritos de "Rua Vieira" devido aos maus resultados do Benfica. Antes disso, Jorge Jesus tinha apelado a um "buzinão de carinho" …