Cristiano Ronaldo está a ser investigado em Itália por causa da covid-19

O ministro do Desporto de Itália, Vincenzo Spadafora, anunciou que está em curso uma investigação para “provar” que Cristiano Ronaldo quebrou o protocolo sanitário no âmbito da pandemia de covid-19. Em causa está o facto de ter viajado para Portugal, para representar a Selecção Portuguesa, quando devia estar em isolamento profiláctico.

Depois de ter lançado duras críticas a Cristiano Ronaldo, no seguimento do teste positivo à covid-19, após a viagem para integrar os trabalhos da Selecção Portuguesa quando estava em isolamento profiláctico em Itália, Spadafora anuncia que está em curso “uma investigação” para “provar” que o jogador da Juventus violou o protocolo no que se refere às medidas anti-covid-19.

Uma revelação feita pelo ministro em entrevista à televisão italiana RAI, onde também criticou o que definiu como “métodos questionáveis” da Série A para a contenção da pandemia.

Spadafora frisou, contudo, que não está em cima da mesa uma eventual suspensão do campeonato de futebol italiano, vincando que há “um protocolo que permite que se mantenha a época” a decorrer.

“As muitas infecções encontradas entre jogadores são devidas ao facto de que este protocolo, por vezes, não funcionou, mas apenas porque não foi adequadamente respeitado com métodos decididamente questionáveis”, destacou Spadafora.

“Noutras Ligas e noutros desportos, isto não aconteceu”, disse ainda, referindo-se ao caso de Ronaldo e apontando que é um dos que “não respeitou o protocolo”. “Há uma investigação da Procuradoria Federal para o provar“, revelou depois.

“Raiva e desespero” após novas restrições

As palavras de Spadafora surgem numa altura em que entraram em vigor novas restrições impostas pelo Governo italiano, face ao aumento do número de casos.

Entre essas medidas estão o encerramento forçado de cinemas, teatros, ginásios e piscinas, bem como o encerramento dos restaurantes e bares até às 18 horas.

Milhares de pessoas protestaram nas ruas, nesta segunda-feira, contra as restrições, entre os quais alguns comerciantes e empresários que receiam perder o ganha-pão.

Spadafora assumiu que há “raiva e desespero”, mas sustentou que o Governo vai anunciar um novo “apoio económico, por um pequeno período de tempo, para trabalhadores desportivos e contribuições” a fundo perdido para as empresas.

O ministro reconheceu ainda que “muitos não têm dinheiro sequer para pagar rendas e se o dinheiro não chegar, daqui a dois meses, muito desse mundo vai desaparecer“.

“Espero que os poucos sectores que continuaram abertos, possam ainda continuar abertos, mas infelizmente, isso ainda vai depender dos dados que teremos nos próximos dias”, sustentou ainda, avisando que este vai ser um mês de “enormes sacrifícios”.

Itália registou, nesta segunda-feira, 17.012 novos casos de covid-19, um número inferior aos mais de 21 mil casos de domingo. O número de mortes em 24 horas foi de 141 pessoas.

Até segunda-feira, tinham morrido em Itália 37.479 pessoas com covid-19. O número total de infectados do país era de 542.789.

SV, ZAP //

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Talvez uma oportunidade para o senhor ministro disfarçar os milhares de casos diários que tem no seu país, entreter o povo com bola e casos de nomes sonantes.

RESPONDER

Disparam ataques a jornalistas. Bruxelas insta países da UE a aumentar proteção

Os países da União Europeia (UE) foram instados por Bruxelas a tomar medidas para proteger os jornalistas, após um aumento no número de ataques a membros da imprensa. A Comissão Europeia exortou os governos a criarem …

Facebook e Google criticados por anúncios de "reversão do aborto"

O Facebook já veiculou anúncios de "reversão do aborto" 18,4 milhões de vezes desde janeiro de 2020, de acordo com um relatório do Center for Countering Digital Hate (CCDH), promovendo um procedimento "não comprovado, antiético" …

Líder militar dos EUA temeu que Trump começasse guerra nuclear com a China - e chegou a ligar aos chineses

As revelações aparecem em Peril, o novo livro de Bob Woodward e Robert Costa sobre os bastidores da Casa Branca. Trump já respondeu. O General Mark Milley, o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas dos EUA, …

França suspende 3.000 profissionais de saúde que recusaram vacina contra covid-19

A França suspendeu 3.000 profissionais de saúde sem remuneração por se recusarem a tomar a vacina contra a covid-19, revelou o ministro responsável pela pasta, Olivier Véran. Segundo Véran, citado esta quinta-feira pelo Guardian, "várias dezenas" …

Austrália, Reino Unido e EUA assinam pacto de defesa para conter China

A Austrália, os Estados Unidos (EUA) e o Reino Unido anunciaram o "Pacto de Aukus", que visa frente às pretensões territoriais da China no Indo-Pacífico e envolverá a construção de uma frota de submarinos com …

Governo tem margem de 1600 milhões de euros nas negociações do Orçamento

Os dados são de um relatório do Conselho das Finanças Públicas, que deixa alertas para que o executivo não se estique muito no aumento da despesa e no corte à receita. Segundo escreve o Público, o …

Mundial de Futsal. Portugal esmaga as Ilhas Salomão por 7-0 e tem um pé nos oitavos

Portugal lidera o grupo C e pode garantir o apuramento caso Marrocos não perca contra a Tailândia. A seleção portuguesa de futsal, campeã europeia em título, somou hoje o segundo triunfo em dois jogos no grupo …

"Dezenas de pessoas" da comitiva de Putin infetadas com covid-19

O Presidente russo, Vladimir Putin, informou que dezenas de pessoas da sua comitiva testaram positivo para o coronavírus, doença que afetou mais de 7 milhões de habitantes no país. Putin entrou em isolamento no início desta …

Uber investe 90 milhões em novo ‘hub’ e sede em Lisboa e espera contratar mais 200 pessoas

A Uber está a investir 90 milhões de euros num novo ‘hub’ e sede de operações em Lisboa, hoje inaugurados, criando mais de 400 empregos diretos e pretendendo contratar mais 200 pessoas até final do …

Máscara nos espaços fechados e eventual terceira dose em massa - as conclusões da reunião no Infarmed

Terminou há momentos a reunião do governo com especialistas no Infarmed sobre o balanço da evolução da pandemia e as recomendações das medidas que devem ser adoptadas nesta nova fase. A reunião começou com as …