Cristas acha “inaceitável” que haja 22.000 candidaturas aos fundos agrícolas por aprovar

Paulo Novais / Lusa

A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas

A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, considerou “inaceitável que o Governo tenha 22.000 candidaturas aos fundos para a agricultura à espera de serem aprovadas”.

Numa visita à FRIMOR, Feira Nacional da Cebola, em Rio Maior, no distrito de Santarém, acompanhada pela cabeça de lista às legislativas de 6 de outubro por este círculo eleitoral, Patrícia Fonseca, Assunção Cristas reafirmou “o compromisso total do CDS com o mundo rural e com o mundo agrícola”, onde há ainda “um trabalho para fazer”.

Para a líder centrista, é “inaceitável que Governo tenha 22.000 candidaturas aos fundos para a agricultura à espera de serem aprovadas” e que as pessoas não possam “contar com essas verbas para os seus investimentos”.

Considerando que o investimento na agricultura é “muito produtivo e reprodutivo” e que “puxa” pela economia e pelas exportações e diminui as importações, Cristas afirmou que o seu partido continua a entender que se deve “caminhar para eliminar o défice agroalimentar”.

“Não conseguimos produzir todas as culturas, mas muitas podemos produzir mais e melhor e isso depende do bom uso dos fundos comunitários e de investimentos críticos que têm que ser pensados para o país”, disse.

Em particular, destacou os investimentos na água, afirmando que “há um trabalho muito sério para ser planeado e feito em Portugal” nesse âmbito.

“Sabemos que Portugal é dos países mais expostos no mundo às alterações climáticas, um clima que será cada vez mais quente e mais seco, e nós temos que nos preparar para ele, temos que nos adaptar às alterações do clima e isso faz-se com investimentos para armazenar água, para usar eficientemente a água no mundo rural, através de uma irrigação eficiente”, declarou.

Questionada sobre a inclusão das questões do ambiente na agenda política desta campanha, Cristas afirmou que o CDS tem um “trabalho feito ao longo legislatura”, destacando a dimensão da água, que é preciso armazenar e gerir melhor, o que implica a realização de investimentos.

Como exemplo apontou a necessidade de serem estudados, “em concreto, os sítios onde precisamos ter barragens de usos múltiplos” e referiu o caso da bacia do Tejo, onde é, nomeadamente, preciso garantir que a cunha salina “não sobe e não prejudica a agricultura”, sobretudo na zona mais a sul do distrito de Santarém.

Para Cristas, é preciso estudar e avaliar “planos pensados no passado que nunca chegaram a ser concretizados”, como a barragem do Alvito.

Assunção Cristas conversou com vários ceboleiros presentes na edição deste ano de um certame cujas origens remontam há 250 anos e que é tradicionalmente lugar privilegiado para os produtores do concelho vizinho das Caldas da Rainha (Leiria) venderem a sua produção de cebola e de alho, bem como de outros hortícolas.

Questionada sobre o aumento de alunos que este ano vão ingressar no ensino superior, a presidente do CDS considerou “positivo”, lembrando que o país “tem ainda um trabalho a fazer” para ter recursos humanos mais qualificados.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Sra. Cristas.

    Baixe la a crista e olhe para o espelho!! Muitas dessas candidaturas estao a espera desde que foi ministra da agricultura e resolveu privilegiar meia duzia dos os seus amigos do Algarve…

    Quem tem telhados de vidro nao atira pedras…

RESPONDER

O nosso cabelo sabe o que comemos, onde moramos e quanto custou o corte

Milímetro a milímetro, o cabelo constrói um registo da nossa dieta. Como os fios de cabelo são construídos a partir de aminoácidos, preservam os traços químicos da proteína da comida que ingerimos. Os fios de cabelo …

Não foram meteoros. Uma forte atividade vulcânica arrefeceu a Terra há 13 mil anos

Porque é que a Terra arrefeceu repentinamente há 13 mil anos? Sedimentos antigos encontrados numa caverna no Texas, nos Estados Unidos, parecem ter resolvido este grande mistério. Alguns cientistas acreditam que o fenómeno que arrefeceu repentinamente …

Novo método prevê erupções solares com algumas horas de antecedência

Um novo método capaz de prever explosões solares poderia ajudar a Humanidade a preparar-se contra possíveis desastres causados por este fenómeno explosivo da nossa estrela. As erupções solares são explosões que ocorrem na superfície do Sol …

Mulan a preço premium estreia na Disney+ em setembro

A adaptação live-action de Mulan tem nova data de estreia. O anúncio foi feito pela Disney nesta terça-feira (4). O filme chega à plataforma de streaming Disney+ no dia 4 de setembro, estando disponível em …

Belgas trocam as voltas à pandemia e passam férias nas árvores

Enquanto uns passam o verão em casa, outros atrevem-se a ter uma experiência diferente. Alguns belgas estão a passar as noites de verão pendurados em árvores, em tendas em forma de lágrima. A pandemia de covid-19 …

Máscara inteligente traduz até oito línguas (mas não protege do coronavírus)

Esta máscara inteligente, criada por uma empresa japonesa, consegue traduzir o discurso do seu utilizador em várias línguas (mas, por si só, não o protege do novo coronavírus). Quando a pandemia de covid-19 transformou as máscaras …

Empresa fica com excedente de 40 mil quilos de frutos secos devido à covid-19

A GNS Foods, a empresa que nos últimos 30 anos forneceu os frutos secos à American Airlines, ficou com um excedente de 40 mil quilos por causa de restrições impostas devido à covid-19. Servir frutos secos …

Astronautas da NASA fizeram partidas por telefone para "matar" tempo durante o regresso à Terra

Os astronautas da NASA Bob Behnken e Doug Hurley fizeram algumas partidas por telefone durante o regresso à Terra a bordo cápsula Dragon, da empresa SpaceX de Elon Musk, num voo que foi duplamente histórico. …

Em plena pandemia, há um venezuelano que assegura os funerais no Peru

Ronald Marín é a última esperança para os habitantes de Comas, em Lima. O venezuelano é o único que realiza funerais católicos num cemitério longe do centro da capital, em plena pandemia. Vestido com uma túnica …

Covid-19 pôs mais de um milhão de portugueses em teletrabalho no 2.º trimestre

Um milhão de pessoas esteve em teletrabalho no segundo trimestre, sobretudo devido à covid-19, o equivalente a 23,1% da população empregada, enquanto mais de 600 mil não trabalharam nem no emprego nem em casa. De acordo …