Cristais do tempo poderiam permitir simular toda a Internet com poucos qubit

(dr) IBM Research

O interior de um computador quântico na IBM

Uma equipa de cientistas japoneses propôs um método que usa cristais do tempo para simular redes massivas com muito pouco poder de computação.

Os cristais do tempo podem ser o próximo grande salto na pesquisa de redes quânticas, através da simulação de sistemas massivos com pouco poder de computação. “Usando este método com qubits, poderia ser simulada uma rede complexa do tamanho de toda a Internet em todo o mundo”, explicam os cientistas, no artigo científico publicado no dia 16 de outubro na Science Advances.

Teorizados pela primeira vez em 2012 e observados em 2017, os cristais do tempo são organizações de matéria que se repetem no tempo.

Cristais normais, como diamantes ou sal, repetem a sua auto-organização atómica no espaço, mas não apresentam regularidade no tempo. Os cristais do tempo auto-organizam-se e repetem os seus padrões ao longo do tempo, o que significa que a sua estrutura muda periodicamente com o passar do tempo.

“A exploração dos cristais do tempo é um campo de pesquisa muito ativo”, comentou Kae Nemoto, do Instituto Nacional de Informática do Japão, em comunicado. “No entanto, falta ainda uma visão abrangente e intuitiva da natureza dos cristais do tempo e da sua caracterização, assim como um conjunto de aplicações propostas.”

“Neste artigo, fornecemos novas ferramentas baseadas na teoria dos gráficos e na mecânica estatística para preencher esta vazio”, completa o autor do estudo, citado pelo Europa Press.

A equipa analisou como é que a natureza quântica dos cristais do tempo pode ser usada para simular grandes redes especializadas, como sistemas de comunicação ou inteligência artificial.

“No mundo clássico, isso seria impossível. Não estamos a trazer apenas um novo método para representar e compreender os processos quânticos, mas também uma maneira diferente de ver os computadores quânticos“, disse a investigadora Marta Estarellas, que também participou no estudo.

Os computadores quânticos podem armazenar e manipular vários estados de informação, o que significa que podem processar grandes conjuntos de dados com relativamente pouca energia e tempo, resolvendo vários potenciais resultados ao mesmo tempo.

“Podemos usar essa representação de rede e as suas ferramentas para entender sistemas quânticos complexos e os seus fenómenos, assim como para identificar aplicações?” Nemoto perguntou e respondeu: “Neste trabalho, mostramos que sim“.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Role play ao serviço da Ciência. Investigadores fingem ser Neandertais para estudar caça a aves

Uma equipa de investigadores espanhóis decidiu adotar a "dramatização" científica para reconstruir um novo elemento do comportamento Neandertal: a cooperação com os membros do grupo enquanto usa fogo e ferramentas para caçar gralhas no interior …

Estoril 0-1 Sporting | Figueira deu o fruto que saciou o leão

Foi preciso surgir um erro crasso do guarda-redes estorilista (até então a fazer uma belíssima exibição) para o campeão nacional poder respirar de alívio e festejar a quarta vitória na Liga, esquecendo por agora a …

A tinta mais branca do mundo ajuda a poupar energia nas casas - e pode eliminar de vez o ar condicionado

Uma equipa de investigadores da Universidade de Purdue desenvolveu uma tinta tão branca que revestir um prédio com ela pode reduzir, ou até mesmo eliminar, a necessidade de ter ar condicionado. Depois de testar mais de …

Costa promete "lição exemplar" à Galp depois de "tanto disparate" em Matosinhos

O secretário-geral do PS, António Costa, considerou hoje que “era difícil imaginar tanto disparate, tanta asneira, tanta insensibilidade” como a Galp demonstrou no encerramento da refinaria de Matosinhos, prometendo uma “lição exemplar” à empresa. Falando em …

Porto 5-0 Moreirense | Días, Taremi e Fábio, o trio maravilha

O Porto foi o primeiro dos “grandes” a entrar em campo e deu o mote, e que mote. Os “dragões” receberam o Moreirense e golearam sem apelo nem agravo, por 5-0, graças a uma segunda …

Ronaldo volta a marcar pelo United em jogo com final frenético

O português Cristiano Ronaldo voltou hoje a marcar pelo Manchester United, mas foram Lingaard e David de Gea que ‘brilharam’ na vitória sobre o West Ham, por 2-1, em jogo da quinta jornada da Liga …

O Cumbre Vieja, num dos complexos vulcânicos mais ativos nas Canárias, entrou em erupção

O vulcão Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma, entrou hoje em erupção na zona de Las Manchas, depois de mais de uma semana em que foram registados milhares de sismos na região. Na zona, …

Portugal regista 677 novos casos de covid-19 e cinco mortes

Portugal registou, este domingo, 677 novos casos e cinco mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …

Estudo mostra como diferentes espécies de polvos coexistem no mesmo ambiente

Existem mais de 300 espécies de polvos a viver em diversos habitats que abrangem recifes de coral, leitos de ervas marinhas, planícies de areia e regiões de gelo polar. Mas de que forma cefalópodes tão …

As máquinas estão "muito longe" de serem mais inteligentes (mas muito perto de agir como pessoas)

A especialista em inteligência artificial Daniela Braga considera que as máquinas estão "muito longe" de substituírem totalmente os humanos ou serem mais inteligentes, mas estão "muito perto" de interagirem como as pessoas. "Acho que estamos muito …