Cristais do tempo poderiam permitir simular toda a Internet com poucos qubit

(dr) IBM Research

O interior de um computador quântico na IBM

Uma equipa de cientistas japoneses propôs um método que usa cristais do tempo para simular redes massivas com muito pouco poder de computação.

Os cristais do tempo podem ser o próximo grande salto na pesquisa de redes quânticas, através da simulação de sistemas massivos com pouco poder de computação. “Usando este método com qubits, poderia ser simulada uma rede complexa do tamanho de toda a Internet em todo o mundo”, explicam os cientistas, no artigo científico publicado no dia 16 de outubro na Science Advances.

Teorizados pela primeira vez em 2012 e observados em 2017, os cristais do tempo são organizações de matéria que se repetem no tempo.

Cristais normais, como diamantes ou sal, repetem a sua auto-organização atómica no espaço, mas não apresentam regularidade no tempo. Os cristais do tempo auto-organizam-se e repetem os seus padrões ao longo do tempo, o que significa que a sua estrutura muda periodicamente com o passar do tempo.

“A exploração dos cristais do tempo é um campo de pesquisa muito ativo”, comentou Kae Nemoto, do Instituto Nacional de Informática do Japão, em comunicado. “No entanto, falta ainda uma visão abrangente e intuitiva da natureza dos cristais do tempo e da sua caracterização, assim como um conjunto de aplicações propostas.”

“Neste artigo, fornecemos novas ferramentas baseadas na teoria dos gráficos e na mecânica estatística para preencher esta vazio”, completa o autor do estudo, citado pelo Europa Press.

A equipa analisou como é que a natureza quântica dos cristais do tempo pode ser usada para simular grandes redes especializadas, como sistemas de comunicação ou inteligência artificial.

“No mundo clássico, isso seria impossível. Não estamos a trazer apenas um novo método para representar e compreender os processos quânticos, mas também uma maneira diferente de ver os computadores quânticos“, disse a investigadora Marta Estarellas, que também participou no estudo.

Os computadores quânticos podem armazenar e manipular vários estados de informação, o que significa que podem processar grandes conjuntos de dados com relativamente pouca energia e tempo, resolvendo vários potenciais resultados ao mesmo tempo.

“Podemos usar essa representação de rede e as suas ferramentas para entender sistemas quânticos complexos e os seus fenómenos, assim como para identificar aplicações?” Nemoto perguntou e respondeu: “Neste trabalho, mostramos que sim“.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Bruxelas conclui que Zona Franca da Madeira violou regras e quer devolução das "ajudas indevidas"

A Comissão Europeia (CE) conclui que o regime da Zona Franca da Madeira (ZFM) desrespeitou as regras de ajudas estatais, pois abrangeu empresas que não contribuíram para o desenvolvimento da região, pelo que Portugal deve …

Chuva de críticas ao plano nacional de vacinação: "É vasto em imprecisões e impreparações"

Francisco Rodrigues dos Santos considerou que "faltou planeamento" no plano de vacinação português e observou que "basta comparar" com aqueles anunciados "na Alemanha, no Reino Unido ou em Espanha para perceber que há diferenças abismais". O …

O corpo ideal? O mistério das enigmáticas figuras pré-históricas de Vénus pode ter sido resolvido

Um dos primeiros exemplos mundiais de arte, as enigmáticas estatuetas de "Vénus" esculpidas há cerca de 30 mil anos, intrigaram os cientistas durante quase dois séculos. Agora, o mistério das estranhas figuras pode ter sido …

Nova geringonça à vista? Rui Rio mostra-se disposto a governar mesmo sem vencer eleições

São muitos os sinais que tem dado. Rui Rio está disponível para liderar uma futura maioria de direita se esta vier a surgir no quadro de futuras eleições legislativas - mesmo que o PSD seja …

Cientistas encontram nova criatura gelatinosa no fundo do mar (mas podem nunca mais voltar a vê-la)

Uma equipa de investigadores da Administração Nacional de Pesca Oceânica e Atmosférica (NOAA) revelou que descobriu Duobrachium sparksae, uma nova espécie de ctenóforo - ou águas-vivas-de-pente. A descoberta foi feita remotamente usando imagens de vídeo de …

Costa anuncia hoje medidas que vão vigorar nos períodos de Natal e de passagem de ano

O primeiro-ministro anuncia hoje as medidas de combate à covid-19 enquadradas pelo decreto presidencial de estado de emergência, que indicativamente vigorará até 7 de janeiro, incluindo os períodos de Natal e de passagem de ano. Na …

Especialistas explicam de que forma o novo coronavírus pode afetar o cérebro

Através do uso de amostras de tecido de pacientes que já morreram, uma equipa de investigadores conseguiu desvendar os mecanismos pelos quais o coronavírus é capaz de chegar ao cérebro de pacientes com covid-19 e …

Há círculos fantasmagóricos nunca antes vistos no céu (e os astrónomos não sabem o que são)

Em setembro de 2019, uma equipa de investigadores fez uma apresentação sobre objetos interessantes encontrados em novos dados radioastronómicos. Esses objeto tinham formas muito estranhas que não cabiam facilmente em nenhum tipo de conceito conhecido. A …

Já é possível ouvir a Via Láctea. NASA transforma dados de corpos celestes em música

A NASA converteu dados de astronomia em sons, permitindo ouvir composições musicais derivadas da própria estrutura do Universo. Especialistas da NASA transformaram dados da Via Láctea em sons graças a um processo conhecido como sonificação. …

Federer acusado de manobrar a tabela ATP

Contas da associação de tenistas foram alteradas por causa do coronavírus. Roger Federer está no quinto lugar mas só disputou um torneio ao longo de 2020. Em ano anormal, contas anormais: a tabela oficial da Associação …