OCDE: Nova crise pode tirar metade do rendimento às famílias portuguesas

Uma nova crise económica e financeira a nível global pode ter efeitos dramáticos para as famílias portuguesas, levando à perda de metade dos seus rendimentos. Esta é a previsão da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE).

No “Economic Outlook”, o relatório de Outono da OCDE, refere-se que Portugal está entre os países mais fragilizados quanto ao impacto económico que uma nova crise mundial pode ter para as famílias.

A análise da OCDE tem por base os “estabilizadores automáticos orçamentais” que permitem “absorver” as consequências negativas de condições económicas mais difíceis, protegendo os rendimentos das famílias. Estão em causa indicadores como os apoios sociais e os subsídios de desemprego, por exemplo.

Um cenário de nova crise mundial deixaria apenas 50,8% dos rendimentos das famílias portuguesas protegidas pelos referidos “estabilizadores automáticos orçamentais”. Isto significa que “perderiam, em média, quase metade do seu rendimento disponível pré-crise (49,2%)”, como atesta o Dinheiro Vivo.

Portugal está entre os países que seria mais afectado entre os 23 estudados. A perda de rendimentos ronda os 41% no total dos países analisados.

Entre os estabilizadores considerados no relatório, o dos impostos directos é o que tem maior repercussão, já que havendo menor cobrança, fruto do aumento do desemprego e/ou de salários mais baixos, ajudaria a “preservar 35% do rendimento médio auferido pelas famílias (antes da crise)”, como atesta o Dinheiro Vivo, citando o relatório da OCDE.

As contribuições para a Segurança Social ajudariam a “manter mais de 9% do rendimento médio familiar” e os apoios sociais, como o subsídio de desemprego e os apoios à habitação para agregados familiares desfavorecidos, garantiriam uma protecção de “quase 7% do rendimento”, de acordo com a mesma fonte.

Em pior situação do que Portugal estão a Grécia, onde os estabilizadores suportam somente 37% do impacto de uma crise, e o Japão, com 39%.

Os países mais protegidos são a Holanda, onde as perdas seriam de apenas 20% do rendimento, e a Alemanha, com 21%.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. No tempo de antes de 1974 nada disto havia porque Salazar sabia o que se passva se junta-se á Europa que a mesma nos considerava africanos.
    Pois estavamos a crescer a 12% e hoje estamos num caos que nunca pagamos a divida, hoje Portugal não é dos Portuguêses é sim da Europa, somos seus escravos…
    Malditos aqueles que nos levaram para a Europa…

    • E num instante, arranjou um bode expiatório. Ainda bem que estamos na Europa, que pressionam os países para ter uma boa gestão orçamental, que obrigam a criar leis anti-corrupção, Que tentam criar estabilidade financeira para que os negócios e capitais não fujam a 7 pés. Se assim não fosse, eu não queria sequer imaginar onde raios estaria Portugal. Aí sim íam considerar-nos africanos (mas em matéria de desenvolvimento e crescimento económico)

RESPONDER

Nicolas Bourbaki foi o maior matemático de sempre (mas nunca existiu)

Considerado como um dos maiores matemáticos de sempre, Nicolas Bourbaki não passava de um pseudónimo adotado por um grupo de grandes matemáticos, que revolucionou a matemática como a conhecemos. Nicolas Bourbaki está entre os maiores matemáticos …

No aquário do Tennessee, é uma enguia que acende as luzes da árvore de Natal

A enguia Miguel Wattson é a responsável pelo espírito natalício que se vive no Aquário do Tennessee, nos Estados Unidos. O Aquário do Tennessee, nos Estados Unidos, encontrou uma forma inusitada de celebrar esta época festiva: …

Há 34 anos, Diana dançou com Travolta. Agora, o seu vestido foi vendido por 261 mil euros

O vestido que a Princesa Diana usou para jantar na Casa Branca, em 1985, foi vendido por mais de 261 mil euros. O vestido azul que a Princesa Diana usou num jantar na Casa Branca, em …

Doentes crónicos com baixo nível de literacia em saúde recorrem mais às urgências

Os doentes crónicos e com um nível de literacia em saúde mais baixo utilizam mais vezes os serviços de urgência hospitalares e dos centros de saúde, bem como as consultas de medicina geral e familiar, …

Ártico viveu em 2019 o segundo ano mais quente em 119 anos

O Ártico viveu em 2019 o seu segundo ano mais quente desde 1900, de acordo com um relatório publicado na terça-feira, aumentando receios de degelo e aumento do nível da água. O Polo Norte está a …

Jardineiro encontra por acaso a obra mais procurada de Gustav Klimt. Estava no galeria onde foi roubada

Um funcionário da galeria de arte Ricci Oddi, na cidade italiana de Piacenza, encontrou por acaso a obra mais procurado do pintor austríaco Gustav Klimt. Estava na própria galeria, onde a obra terá sido roubada …

YouTube reforça políticas contra assédio online

O YouTube anunciou, esta quarta-feira, um conjunto de alterações às políticas que visam combater o assédio que existe na plataforma. O YouTube anunciou esta quarta-feira o reforço das suas políticas contra o assédio online, que preveem …

Deus bebé indiano vence caso em tribunal e reinvindica território sagrado

O Supremo Tribunal Indiano declarou Ram Lalla Virajman, um deus bebé, como o legítimo proprietário de Ayodhya, uma terra no norte da Índia considerada sagrada por muçulmanos e hindus. O tribunal decidiu que o Governo …

China usa comités partidários para manipular empresas estrangeiras

Em outubro, quando a Liga Norte-Americana de Basquetebol (NBA) tentou voltar atrás no apoio aos protestos em Hong Kong, foi criticada por se submeter ao regime autoritário da China. Mas são cada vez mais as …

Ângelo Rodrigues, Flamengo e Tinder. Os temas mais procurados pelos portugueses no Google

Ângelo Rodrigues, Flamengo, como saber onde votar, como funciona o Tinder e "Game of Thrones" estão entre os tópicos que os utilizadores portugueses do Google mais pesquisaram ao longo de 2019. Os dados são divulgados …