Criatura inesperada encontrada sepultada em cemitério medieval

Something strange: look what's been uncovered by our archaeologists at Chapelle Dom Hue. The bones here appear to be the…

Publicado por Guernsey Museums em Sábado, 16 de Setembro de 2017

Após três semanas de trabalho, uma escavação arqueológica no Canal da Mancha teve uma reviravolta bizarra e inexplicável, depois de os arqueólogos se terem deparado com uma sepultura aberta com cuidado e escondida no solo – cujo teor, definitivamente, não era humano.

A descoberta, encontrada na pequena ilha de Chapelle Dom Hue, na costa de Guernsey, em França, revelou os restos antigos de uma toninha – um animal marinho da família dos golfinhos – medieval enterrada no solo. Agora os cientistas estão com dificuldades em encontrar uma explicação para o misterioso túmulo animal.

“É uma descoberta muito peculiar e não sei o que pensar quanto a isso. Porque é que alguém haveria de enterrar um golfinho numa sepultura?”, disse o arqueólogo Philip de Jersey, da Universidade de Oxford, no Reino Unido, ao The Guardian.

O mistério é ainda mais intrigante pela forma como o animal foi enterrado, que não sugere que a toninha morta tenha sido simplesmente descartada no subsolo.

Em vez disso, parece que foi propositadamente estendida para descansar, com o corpo alinhado de leste a oeste, conforme a tradição cristã. A escavação cuidadosa da própria sepultura sugere que o objetivo de quem a construiu era garantir um lugar de descanso solene.

Por essa razão, Jersey esperava encontrar os restos de um monge medieval no túmulo, já que a ilha terá sido um local de retiro religioso para os monges que procuravam refúgio.

Mas depois de notar mudanças no solo, que indicavam a existência provável de um túmulo por baixo, os arqueólogos descobriram o crânio de uma jovem toninha. Os especialistas acreditam que tenha sido sepultada ao lado dos túmulos de outros monges desde o século XIV.

É possível que o animal tenha sido morto para servir à alimentação de alguém, já que esses mamíferos compunham hábitos alimentares da época medieval. Mas, se fosse esse o caso, os arqueólogos dizem que faria muito mais sentido que as pessoas tivessem descartado os restos no mar – situado apenas a 10 metros do local.

“Se estivéssemos numa igreja e encontrássemos algo assim, com base no formato, poderíamos pensar que alguém tivesse substituído o que havia no interior do túmulo. Isso é o que me confunde. Se o tivessem comido ou matado pela gordura, por que se esforçariam para o enterrar?”, disse Jersey à Guernsey Press..

Uma hipótese é que o animal tenha sido morto para alimentar alguém e cuidadosamente armazenado até que fosse necessário outra vez, mas os restos preservados nunca foram usados, segundo Jersey. Mas sobram dúvidas e faltam certezas.

“Ele pode ter sido embalado em sal e, por algum motivo, nunca ninguém voltou para o buscar”, disse. Após a descoberta, os ossos da toninha foram removidos do local de repouso, e agora serão estudados por um especialista em animais marinhos, de forma a encontrar provas mais sólidas.

Uma vez que a análise esteja concluída, talvez possamos obter algumas respostas sobre como e por que essa toninha medieval veio a descansar no cemitério de um monge. Jersey, por sua vez, diz que é a descoberta mais estranha da sua carreira de 35 anos como cientista e um verdadeiro enigma na sua história como investigador.

“O golfinho tem um forte significado no cristianismo, mas nunca encontrei nada assim antes em todos estes anos. É o tipo de coisa ligeiramente louca que se pode descobrir na Idade do Ferro, mas não na época medieval. Um verdadeiro mistério“.

PARTILHAR

RESPONDER

Apoio à retoma. Empresas com perdas de 25% podem reduzir horário até 33% já esta terça-feira

Empregadores com quebra de faturação igual ou superior a 25% vão poder reduzir até 33% o horário dos trabalhadores, entre outubro e dezembro, segundo a alteração ao regime de retoma progressiva de empresas em crise. O …

Chega quer tornar voto obrigatório e sanções para quem não cumprir

O deputado único do Chega entregou uma nova proposta no âmbito do projeto de revisão constitucional do partido para tornar o voto obrigatório para todos os cidadãos que o possam exercer e sanções para quem …

A Alemanha quer tornar o teletrabalho um direito legal

O Governo alemão prepara-se para publicar um projeto de lei que dará aos trabalhadores do país o direito legar de trabalhar a partir de casa. A medida aplicar-se-á a todos as atividades laborais que possam …

Novo surto em lar de Beja e 90 alunos em isolamento em Famalicão

Um surto de covid-19 identificado no Lar de Idosos do Centro Paroquial e Social do Salvador, em Beja, já infetou 31 pessoas, sendo 24 utentes e sete funcionários, divulgou a Unidade Local de Saúde do …

Mais de 600 anos depois, encontram-se (várias) semelhanças entre a covid-19 e a peste negra

Numa altura em que o vírus da covid-19 se tem espalhado por todo o mundo, as comparações com outras doenças pandémicas são inevitáveis. Um exemplo disso foi a peste negra que em 1348 fez com …

Nacionalista apoiado pela Turquia eleito Presidente de Chipre do Norte

O nacionalista Ersin Tatar, apoiado pela Turquia, foi no domingo eleito "Presidente" da autoproclamada República Turca de Chipre do Norte (RTCN), numa vitória surpreendente face ao dirigente cessante, Mustafa Akinci, anunciou o conselho eleitoral. Com 51,74% …

China alerta que detectou coronavírus vivo numa embalagem de comida congelada

O Centro para o Controlo e Prevenção de Doenças da China alerta que detectou amostras vivas do novo coronavírus em embalagens de comida congelada, pelo que estas podem ser um veículo de contágio. Já tinham sido …

Marcelo está a fazer o que a ministra da Saúde “devia ter feito”, critica Ordem dos Médicos

O bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, criticou esta segunda-feira a ministra da Saúde, Marta Temido, e elogiou o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, por ter decidido reunir com representantes de várias …

Declaração médica substitui teste negativo em regresso à escola ou emprego

A diretora-geral da Saúde esclareceu esta segunda-feira que o regresso à escola ou ao emprego dos doentes assintomáticos ou com sintomas ligeiros de covid-19, após 10 dias de isolamento, depende apenas de uma declaração de …

Contratação coletiva pode ficar "congelada" por três anos. Medida protege 2,9 milhões de trabalhadores

O Governo quer suspender por dois anos a contagem dos prazos da caducidade e sobrevigência da contratação coletiva, medida que que pode proteger os direitos laborais e sociais de quase 2,9 milhões de trabalhadores. De acordo …