Crianças “raramente” são afetadas por sintomas prolongados da covid-19

Apenas 4.4% das crianças que integraram o estudo manifestavam sintomas da doença quatro semanas após o diagnóstico. Investigadores encontraram uma relação entre os sintomas prolongados e a idade das crianças, já que a duração dos sintomas aumenta quando as idades são mais elevadas.

Num momento em que os números da pandemia começam a estabilizar em todo o mundo face à aceleração do processo de vacinação, a atenção de muitos especialistas vira-se para os efeitos a longo prazo que a infeção por Covid-19 pode causar.

Um novo estudo baseado nos dados do Reino Unido vem agora revelar que, no caso das crianças, as melhoras surgem após seis dias e apenas um número “baixo” delas tem sintomas quatro semanas depois de terem estado infetadas.

As conclusões da investigação — publicada na revista The Lancet Child & Adolescent Health — permitem, assim, afirmar que a Covid-19 prolongada, ou a long Covid, é rara nas crianças.

Para o estudo, o primeiro do género a detalhar os efeitos da Covid-19 nas crianças em idade escolar, Emma Duncan, do King’s College de Londres, partiu de informações recolhidas através de uma aplicação para smartphones lançada em parceria pela startup Zoe Limited e pelo próprio King’s College de Londres, a Zoe Covid Study, respeitantes a mais de 250 mil crianças do Reino Unido entre os cinco e os 17 anos.

A equipa partiu de informações referentes ao período entre 1 de Setembro de 2020 e 22 de Fevereiro de 2021. Dos 250 mil casos analisados, em 1734 foram relatados sintomas de Covid-19 e um teste positivo ao novo coronavírus próximo da data de início dos sintomas — e que deveriam ser reportados pelos pais ou outros cuidadores na aplicação.

As crianças em causa ficaram doentes, em média, seis dias e manifestaram três sintomas na primeira semana em que adoeceram. “Isto confirma que a covid-19 tem tendência a manifestar-se como uma doença leve em crianças e que, geralmente, elas recuperam de forma rápida”, pode ler-se no comunicado que acompanha os resultados.

Do universo de crianças acompanhadas pela investigação, a maioria recuperou nas quatro semanas seguintes, com um pequeno grupo, cerca de 77 — que corresponde a 4.4% —, a manifestar sintomas (dois) após esse período. De mais de 1700 crianças participantes, só 1.8% revelavam sintomas após oito semanas.

Na lista de sintomas mais reportados, destacam-se a fadiga (84%), as dores de cabeça e a perda de olfato (80%). No caso das dores de cabeça, estas acontecem sobretudo no início da doença, enquanto a perda de olfato surge mais tarde e prolonga-se.

Os investigadores encontraram também uma relação entre os sintomas prolongados e a idade das crianças e jovens incluídos na pesquisa, já que a duração dos sintomas aumenta quando as idades são mais elevadas. Nos jovens entre os 12 e os 17 anos, os sintomas fizeram-se sentir durante sete dias, ao passo que nas crianças entre os cinco e os 11 anos foram reportados até cinco dias.

Para Duncan, “é tranquilizador que o número de crianças que têm sintomas mais duradouros de Covid-19 seja baixo”. “Todavia, um pequeno número de crianças teve uma doença prolongada e o nosso estudo está a validar o que essas crianças e as suas famílias passaram”, referiu a investigadora.

No já referido comunicado, os autores sublinham que uma das limitações do estudo diz respeito ao facto de os sintomas terem sido reportados pelos pais e não terem sido comparados com os registos de saúde, aponta o Público.

A equipa contemplou ainda, para efeitos de estudo, crianças com testes negativos à SARS-CoV-2, mas com outras doenças, como gripe ou constipações, o que lhe permitiu concluir que as crianças com covid-19 ficaram doentes mais tempo (seis dias) do que as restantes (três dias).

ARM, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Inteligência Artificial está a "alimentar" a violação dos direitos humanos, alerta ONU

Num novo relatório, a Organização das Nações Unidas (ONU) alertou os países que o uso imprudente de Inteligência Artificial (IA) pode estar a pôr em causa o respeito pelos direitos humanos. Michelle Bachelet, Alta Comissária das …

Foi viajar e não voltou. O misterioso desaparecimento de Gabby Petito (e do namorado)

Gabrielle Petito, uma jovem norte-americana de 22 anos, desapareceu misteriosamente. Gabby foi viajar com o namorado, que voltou para casa sozinho e não quis contar o que aconteceu — e agora também está desaparecido. Gabby Petito, …

Aos 101 anos, Ginny é a "Senhora Lagosta" e não planeia reformar-se

Virginia Oliver continua a trabalhar na pesca da lagosta, apesar de já ter 101 anos de idade. 'Ginny' não planeia reformar-se e já se tornou um meme na internet. Virginia 'Ginny' Oliver tem 101 anos e …

Dinamarca. Reclusos condenados a prisão perpétua proibidos de iniciar novos romances

Os reclusos que cumprem prisão perpétua na Dinamarca serão proibidos de iniciar novos relacionamentos amorosos, decisão proposta pelo governo após uma jovem de 17 anos se apaixonar por Peter Madsen, que assassinou a jornalista Kim …

Casal queria que o seu filho se chamasse Vladimir Putin. A Suécia não deixou

Na Suécia, os pais são obrigados a comunicar os nomes dos seus filhos recém-nascidos ao Skatteverket nos primeiros três meses a partir do nascimento. Um casal sueco, que vive na cidade de Laholm, foi proibido pela …

44 jogos seguidos sem ganhar. Mas o presidente não está preocupado

O Atlético Mogi não vence qualquer jogo oficial há mais de quatro anos. Perdeu em 42 desses 44 duelos. 17 de Junho de 2017 foi o último dia em que o Atlético Mogi venceu um jogo …

Autárquicas: António Costa promete que os municípios terão mais mil milhões de euros

O secretário-geral do PS, António Costa, indicou hoje, em Celorico de Basto, no distrito de Braga, que os municípios “vão passar a ter, a partir de abril, mais mil milhões de euros que acompanham a …

Mais de trinta anos após ter sido lançada ao mar no Japão, mensagem em garrafa é encontrada no Hawaii

Durante uma viagem ao Hawaii, uma jovem de apenas 9 anos encontrou uma garrafa que foi lançada ao mar há mais de trinta anos. Esta continha uma mensagem que, posteriormente, acabou por revelar uma experiência …

Mais 939 infeções, sete mortes e nova redução nos internamentos

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 939 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, sete mortes atribuídas à covid-19 e nova redução nos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos. De acordo com o boletim epidemiológico da …

Milionário norte-americano Robert Durst condenado por matar melhor amiga

O milionário norte-americano Robert Durst, tornado famoso por um documentário do canal HBO, foi condenado na sexta-feira num tribunal de Los Angeles, nos Estados Unidos, por matar a melhor amiga, um crime que remonta a …