Crianças de Hong Kong já fazem exame para entrar na creche

d.r. BBC

-

Entrar em boas escolas ou universidades é difícil em muitas partes do mundo, mas em Hong Kong a pressão começa ainda mais cedo. Para que os pais consigam matricular os filhos em bons jardins de infância – e até em boas creches — as crianças já têm aulas de preparação para os “exames” infantis.

A competição para entrar no jardim de infância é feroz em Hong Kong, e alguns dos locais de maior prestígio são extremamente selectivos.

As melhores creches e jardins de infância são consideradas pelos pais como portas de entrada para as melhores escolas primárias – que, por sua vez, facilitariam o caminho para as melhores escolas secundárias e universidades.

Por causa disso, as creches mais procuradas chegam a receber mais de mil pedidos de inscrição para poucas dezenas de vagas.

Agora, há empresas a oferecer treinos de entrevista para crianças, com o objectivo de lhes dar uma vantagem extra no momento da selecção.

Preparação

Num destes treinos de preparação de entrevista, Yoyo Chan, uma menina candidata a um lugar numa boa creche, é ensinada a cumprimentar o treinador e apresentar-se.

Em seguida, o treinador pede-lhe que faça uma série de tarefas — como construir uma casinha de tijolos, fazer um desenho, ou identificar pedaços de frutas.

“Estas aulas e entrevistas podem ser difíceis”, diz a mãe de Yoyo, Emma Chan. “Mas eu quero que ela esteja preparada. A maioria dos pais quer que os filhos tenham um bom começo.”

Uma das creches em que Emma está interessada entrevistou mais de 100 candidatos para apenas nove vagas — e Emma fará tudo para dar à filha todas as hipóteses de ser aceite.

O irmão mais novo de Yoyo, que ainda é bebé, vai começar a ter aulas em breve, quando tiver oito meses de idade.

Uma destas empresas, a Hong Kong Young Talents Association, cobra cerca de 4.000 euros por 12 sessões de treinos .

Perguntas complexas

Para tornar as coisas um pouco mais complicadas – e mais stressantes para os pais – creches e jardins de infância diferentes pedem coisas diferentes.

É vulgar que os entrevistadores observem a forma como as crianças lidam com os brinquedos, que revelar algo sobre as suas habilidades motoras e como interagem com as outras crianças.

A forma como participam em actividades de grupo, como cantar ou dançar, também é cuidadosamente examinada.

Além disso, os entrevistadores conversam com as crianças para saber como se expressam e se fazem contacto visual. Alguns pedem que as crianças identifiquem cores e formas ou expliquem cenas de livros.

As perguntas estão a ficar cada vez mais difíceis. Alguns jardins de infância chegam a fazer perguntas complexas, como “para que servem os seus olhos?”.

Os entrevistadores avaliam o comportamento da criança mesmo fora da entrevista – por exemplo, oferecendo-lhe doces no fim da conversa.

A criança tem que pegar num rebuçado e dizer obrigado.

Apanhar mais do que um doce é visto como ganancioso —  e rejeitá-los é visto como grosseiro.

d.r. BBC

Crianças com os pais numa aula de preparação para a entrevista da creche

Crianças com os pais numa aula de preparação para a entrevista da creche

Também os pais são escrutinados

Muitos pais preocupam-se em ensinar aos filhos nomes de cores e de objectos, mas nem todos os entrevistadores se impressionam com essa habilidade.

“Não estou à procura desse tipo de conhecimento, são coisas que vamos ensinar-lhes quando começarem a estudar”, diz Jenny, professora de um conhecido jardim de infância bilingue.

Jenny conta que, mesmo que os pais não percebam, muitas vezes estão a ser observados pelos professores ainda mais atentamente do que as crianças.

“É preciso saber com que tipo de pais estamos a lidar. Se os pais forem muito controladores, o meu não é automático”, diz Jenny à BBC.

E quando os pais trazem o curriculum vitae dos filhos, com os cursos que fizeram e os lugares onde passaram as férias, Jenny nem sequer olha.

Educar começa em casa

Leung Wai-fan, directora do jardim de infância King Shing, sabe muito bem até onde os pais podem ir, na esperança de conseguir uma vaga num jardim de infância.

A creche de Wai-fan chamou a atenção da comunicação social o ano passado, depois de alguns pais terem esperado na fila durante duas noites para serem os primeiros a entregar o formulário de inscrição.

Wai-fan teme que a educação primária se tenha tornado muito comercial e demasiado exigente – e acompanha com preocupação a tendência de os pais matricularem crianças em idade pré-escolar em aulas de inglês ou de mandarim, pressionando-os para que tirem boas notas.

“Não é assim que crianças aprendem. Tentamos dizer aos pais que a educação deveria ser para toda a vida”, diz Wai-fan.

Alguns professores defendem ainda que, em vez de matricular os filhos em cursos, os pais deveriam simplesmente passar mais tempo com eles.

“Não acho bem que os pais sobrecarreguem os seus filhos com treinos, porque a forma como uma criança se sente no dia da entrevista pode passar por cima de toda a preparação que ela teve”, diz Jenny.

“Era bem melhor que os pais passassem mais tempo em casa a brincar e a ler para os filhos”, acrescenta.

ZAP / BBC

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. NOVA forma de ROUBAR o PRÓXIMO. Alegando o FUTURO que ninguém garante ou sabe. Que me digam que possam despistar problemas de autonomia, o saber estar dentro de uma sala, a socialização. Identificar quem consegue achar um objeto pedido ou encaminhado para de baixo de algum outro a fim de ser apanhado; Realizar grafismos de forma a poder construir turmas por classificação. Ate entendo e é aceitável. Agora quem paga pagar 4000 tem dinheiro para colocar seu filho em infantários dedicados a meninos sobre-dotados ou contrata los pessoalmente e os ter em casa. PARAGRAFO. Cada vez mais preocupam-se com coisas fúteis, semi-fúteis e com o básico do qual depende todo seu processo de aprendizagem ….

  2. Isto não é novidade nenhuma, já se fazia há mais de 15 anos em Macau, até porque a partir dos 3 anos as crianças já são consideradas autónomas.

    • Crianças a partir dos 3 anos são autónomas?!
      Há gente que não tem mesmo noção da estupidez!…
      Enquanto a maioria dos chineses passa fome, é escravizado e privado dos direitos humanos básicos, outros pagam 4000eur para” treinar” para um exame de admissão na creche!!
      Enfim…

RESPONDER

Mulan a preço premium estreia na Disney+ em setembro

A adaptação live-action de Mulan tem nova data de estreia. O anúncio foi feito pela Disney nesta terça-feira (4). O filme chega à plataforma de streaming Disney+ no dia 4 de setembro, estando disponível em …

Belgas trocam as voltas à pandemia e passam férias nas árvores

Enquanto uns passam o verão em casa, outros atrevem-se a ter uma experiência diferente. Alguns belgas estão a passar as noites de verão pendurados em árvores, em tendas em forma de lágrima. A pandemia de covid-19 …

Máscara inteligente traduz até oito línguas (mas não protege do coronavírus)

Esta máscara inteligente, criada por uma empresa japonesa, consegue traduzir o discurso do seu utilizador em várias línguas (mas, por si só, não o protege do novo coronavírus). Quando a pandemia de covid-19 transformou as máscaras …

Empresa fica com excedente de 40 mil quilos de frutos secos devido à covid-19

A GNS Foods, a empresa que nos últimos 30 anos forneceu os frutos secos à American Airlines, ficou com um excedente de 40 mil quilos por causa de restrições impostas devido à covid-19. Servir frutos secos …

Astronautas da NASA fizeram partidas por telefone para "matar" tempo durante o regresso à Terra

Os astronautas da NASA Bob Behnken e Doug Hurley fizeram algumas partidas por telefone durante o regresso à Terra a bordo cápsula Dragon, da empresa SpaceX de Elon Musk, num voo que foi duplamente histórico. …

Em plena pandemia, há um venezuelano que assegura os funerais no Peru

Ronald Marín é a última esperança para os habitantes de Comas, em Lima. O venezuelano é o único que realiza funerais católicos num cemitério longe do centro da capital, em plena pandemia. Vestido com uma túnica …

Covid-19 pôs mais de um milhão de portugueses em teletrabalho no 2.º trimestre

Um milhão de pessoas esteve em teletrabalho no segundo trimestre, sobretudo devido à covid-19, o equivalente a 23,1% da população empregada, enquanto mais de 600 mil não trabalharam nem no emprego nem em casa. De acordo …

Dia da Defesa Nacional regressa ao formato presencial a 2 de setembro

O Dia da Defesa Nacional, que está suspenso desde o dia 9 de março devido à pandemia de covid-19, irá regressar ao formato presencial a 2 de setembro, anunciou o Governo esta quarta-feira. Em comunicado, o …

Norte-americano detido depois de usar fundos da covid-19 para comprar um Lamborghini

As autoridades dos Estados Unidos detiveram um empresário que comprou um carro de luxo da marca Lamborghini com dinheiro que recebeu de programas federais para ajudar os afetados pelo novo coronavírus (covid-19). A notícia é …

FC Porto e Benfica disputam Supertaça a 23 de dezembro

O jogo da Supertaça, que vai opor o FC Porto ao Benfica e que deveria a abrir a temporada 2020/21, vai disputar-se a 23 de dezembro, anunciou, esta quarta-feira, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). Em …