Criada “luva eletrónica” do coração que mantém batimento regular

 

Investigadores norte-americanos desenvolveram uma membrana eletrónica que poderá substituir o pacemaker, adaptando-se ao coração como uma espécie de luva e mantendo-o a bater regularmente, por tempo indeterminado.

O dispositivo, criado por investigadores da Universidade de Ilinóis em Urbana-Champaign e da Universidade Washington em Saint Louis, usa uma espécie de “teia de sensores e elétrodos” para monitorizar continuamente a atividade do coração e pode, através de choques elétricos, manter um batimento cardíaco saudável.

Os investigadores usaram tecnologia modelar e uma impressora 3D para criar o protótipo da membrana, que adaptaram ao coração de um coelho, conseguindo manter o órgão perfeitamente operacional “fora do corpo, numa solução rica em oxigénio e nutrientes”.

Os resultados da investigação foram publicados na publicação científica online Nature Communications, dedicada à publicação de investigações nas áreas da biologia, física e química.

Ao contrário do pacemaker e de outra tecnologia desfibrilhadora implantável já conhecida, a fina membrana elástica será feita à medida para encaixar perfeitamente sobre o coração.

“Quando ocorre um ataque cardíaco ou arritmia, pode também aplicar terapia de alta definição e estímulos elétricos para os prevenir”, explicou o engenheiro biomédico Igor Efimov, da Universidade Washington, que ajudou a criar e a testar o aparelho, citado por uma rádio local norte-americana, a KWMU-1.

O novo sistema permite manter os sensores em contacto total com o coração, usando eletrónica elástica, uma inovação desenvolvida pelo cientista de materiais da Universidade de Ilinóis, John Rogers.

Apesar de usar os mesmos materiais rígidos da eletrónica comum, os circuitos foram desenhados em forma de S, o que lhes permite esticar e dobrar sem quebrar.

“Este pericárdio [membrana do coração] artificial é um instrumento que consegue interagir com o coração de várias formas que são relevantes para a cardiologia clínica”, disse John Rogers à KWMU-1, comparando o aparelho à verdadeira membrana do coração.

Apesar de não estar pronto para ser usado no imediato, o aparelho será uma importante ferramenta de investigação, permitindo aos cientistas estudarem as alterações do batimento cardíaco.

No futuro, as membranas eletrónicas poderão ser comuns na monitorização de pacientes de alto risco cardíaco, prevenindo ataques de coração, acreditam os seus criadores.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Detetado fator climático determinante para a propagação do coronavírus

Altas temperaturas combinadas com baixa humidade propiciam que as gotículas contaminadas com o novo coronavírus evaporem mais rapidamente, reduzindo a sua capacidade de infetar pessoas. De acordo com os cientistas, citados pelo canal estatal russo RT, …

Bayern Munique vence Sevilha e conquista a Supertaça Europeia

O Bayern Munique conquistou, esta quinta-feira, a Supertaça Europeia, ao derrotar o Sevilha por 2-1, em Budapeste, na Hungria. Os alemães do Bayern Munique conquistaram a Supertaça Europeia pela segunda vez ao derrotarem os espanhóis do …

Sporting 1-0 Aberdeen | "Leão" eficaz segue para o play-off

O Sporting foi eficaz e assegurou uma vaga no “play-off” de acesso à fase de grupos da Liga Europa. Na noite desta quinta-feira, num embate relativo à 3ª pré-eliminatória da competição, os “leões” bateram o Aberdeen …

A NASA descobriu uma nova forma de aterrar em segurança na Lua

A NASA construiu um sistema totalmente novo que pode tornar a aterragem na Lua e em Marte muito menos arriscada - e já tem planos de testá-lo numa missão futura. De acordo com o TechCrunch, o …

Rio Ave elimina Besiktas e está no play-off da Liga Europa

O Rio Ave venceu os turcos do Besiktas, esta quinta-feira, no desempate por grandes penalidades (4-2), após o 1-1 no tempo regulamentar, em jogo da terceira pré-eliminatória da Liga Europa, seguindo em frente na competição. Em …

Dois dinossauros morreram como as vítimas de Pompeia. Foi há 125 milhões de anos, na China

Um grupo de arqueólogos na China acabou de descobrir dois fósseis de uma nova espécie de dinossauro, que estiveram presos no subsolo por 125 milhões de anos devido a uma erupção vulcânica pré-histórica. Os investigadores …

Batalhas de feiticeiros e círculos de demónios. Revelados textos cristãos que não foram incluídos na Bíblia

Os textos da Bíblia como a conhecemos hoje foram "canonizados" pela primeira vez pela Igreja no final do século IV. No entanto, antes disso, centenas de outros textos religiosos circularam por toda a Cristandade. Há mais …

Autoeuropa confirma que não irá renovar contrato a 120 trabalhadores

A administração da fábrica de automóveis Volkswagen Autoeuropa, em Palmela, confirmou, esta quinta-feira, que não vai renovar os contratos a termo de 120 trabalhadores ligados à produção dos veículos MPV (Multi-Purpose Vehicle). "A Autoeuropa reafirmou a …

Glaciar na Islândia "escondia" bombardeiro norte-americano da 2ª Guerra Mundial

Os destroços de um bombardeiro norte-americano B-17 Flying Fortress que colidiu com o glaciar Eyjafjallajökull durante a II Guerra Mundial estão gradualmente a aparecer à medida que a geleira recua devido às alterações climáticas. De acordo …

40 anos depois, assassino de John Lennon pede desculpa pelo crime "desprezível"

Mark David Chapman, o homem que assassinou John Lennon, diz que matou o ex-Beatle por "raiva e ciúmes" e pediu desculpa a Yoko Ono, 40 anos depois. Em 1980, Chapman atingiu John Lennon com quatro tiros …