Bizarro crânio “extraterrestre” encontrado na China

Um investigador chinês acredita que encontrou um crânio extraterrestre, e que pode ser o sinal de que uma civilização alienígena esteve na Terra muito antes dos humanos. Mas nem toda a gente acredita nesta teoria.

Li Jianmin, autor de ficção científica e investigador em ufologia, apresentou, durante um seminário em Pequim, na China, um bizarro crânio que diz ser de um extraterrestre.

De cor castanha e com cerca de 16 centímetros de diâmetro, este crânio tem duas “camadas distintas”, revelou o investigador de 55 anos à imprensa chinesa, citado o jornal britânico Daily Star.

O crânio pertencia a um coleccionador privado que o adquiriu a um vendedor de rua na Região Autónoma da Mongólia. Quando este coleccionador estava a ler um dos romances de Li Jianmin, percebeu que o crânio era muito parecido com uma das ilustrações do livro.

Foi então que o coleccionador entrou em contacto com Jianmin que passou quatro meses a analisá-lo.

O investigador recorreu à espectroscopia Raman, técnica de análise ultra-poderosa que permite perceber a constituição de materiais, através da comparação com as “impressões digitais espectrais” existentes em Bases de Dados.

Jianmin também usou um microscópio de força atómica que permite observar objectos 1000 vezes mais pequenos do que os microscópios tradicionais. Recorrendo a estas duas técnicas, o investigador comparou o bizarro crânio com os de outros que se acredita pertencerem também a extraterrestres.

As suas conclusões estão expostas num trabalho com 103 páginas que atesta que o crânio é verdadeiramente extraterrestre.

Mas nem toda a gente acredita nessa versão. Contudo, as dúvidas não apoquentam o investigador. “Congratulo-me com as perguntas e com o cepticismo, mas se decidirem desafiar-me, não se esqueçam de trazer provas“, frisa Jianmin em declarações divulgadas pelo Daily Star.

Jianmin refere que necessita de mais financiamento para continuar a sua pesquisa, nomeadamente para fazer análises de ADN que são muito dispendiosas.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

    • Caro leitor,

      Em Português de Portugal, língua que usamos neste site, “mais pequeno” é a forma mais correcta do comparativo de pequeno – embora se possa usar também a forma “menor”. Aparentemente, até no Brasil “mais pequeno” é correcto.
      “Em Portugal, mais pequeno é, de facto, muito mais frequente que menor, embora ambas as formas sejam o comparativo de pequeno. Quanto ao Brasil, o Novo Dicionário Aurélio esclarece que mais pequeno em vez de menor é «corretíssimo» e de largo uso também.” in: Ciberdúvidas

      Quanto ao microscópio de forma atómica, podemos poupar-lhe a pesquisa no Google:
      “O microscópio de força atómica, também chamado microscópio de tunelamento, foi desenvolvido por Gerd Binnig e Heinrich Rohrer no início de 1980, um desenvolvimento que lhes valeu o Prémio Nobel de Física em 1986”. in: Wikipedia

      • O português mais falado no Brasil representa majs de vinte vezes os falantes da mesma lingua na Europa e apresenta-se mais próximo dos vernáculos mais antigos, têm académicos e autores actuais de igusl ou superior nivel aos outros falantes dessa língua comum a vários povos do ex-império e que sendo viva foi evoluindo sendo que a variação regional ao longo do globo nem sequer é maior do que a que se verifica localmente entre os grupos sociais de diferentes extratos culturais fora das academias.
        Se as pronuncias e entoações variam regionalmente hoje isso nem deveria admirar porquanto me lembro das dificuldades que havia de se perceber o que dizia um algarvio ou um nortenho pelos que não eram desss região!
        A ortografia escrita essa felizmente, pese embora não agradar a muitos dos troianos, foi objecto de acordo de conveniência pelas academias em acordo livre e ratificado por quem de direito. Isso lógicamente é bem mais benéfico para todos os falantes, e em particular para aqueles com menor representatividade, do que seria sem esse instrumento unificador, nunca veriam sua linguagem particular reconhecida como oficial nos meios internacionais e menos ainda na circulação das obras e peças escritas em seu linguajar particular!
        Não é exactamente como desejavam que fosse, é clari, pois um acordo representa sempre cedências, mas é claramente um justo preço a pagar por tamanho benefício.
        Além disso haverá sempre evolução numa lingua viva e oportunidades para novos acordos, que esperemos sejam mais perfeitos e tão a favor de uma lingua forte, una e coerente como este pretendeu!

RESPONDER

Paços de Ferreira 0-5 Benfica | Seferovic “parte tudo” na Capital do Móvel

Na noite deste sábado, o Benfica somou o sétimo triunfo consecutivo no campeonato, ao golear o Paços de Ferreira por 5-0, num embate relativo à 26.ª jornada do campeonato. A equipa de Jorge Jesus, que acabou …

Após terramotos e deslizamentos, a "cidade moribunda" de Itália ainda resiste no topo de uma montanha

Chamar-se a si mesmo de "Cidade Moribunda" pode não parecer a melhor forma de atrair turistas, mas Civita, em Itália, aprendeu a viver com o facto de estar a morrer. Há vários séculos, a cidade …

"Alexa, estou com calor." Já é possível controlar o ar condicionado de um Lamborghini apenas com a voz

A Amazon está a dar um grande passo na indústria automóvel ao integrar a Alexa no Huracán EVO da Lamborghini, não apenas para fazer perguntas, mas dando ao assistente virtual a capacidade de controlar as …

Nova tecnologia pode enviar luz solar para o subsolo

Investigadores da Universidade Tecnológica de Nanyang, na Singapura, inventaram um novo dispositivo que pode ajudar o país a iluminar a sua crescente infraestrutura subterrânea. A Singapura é um dos países que tem apostado cada vez mais …

Livro lança "caça ao tesouro" a urna de ouro oferecida por Inglaterra a França antes da Entente Cordiale

Um novo enigma literário está prestes a chegar às estantes de livros com uma recompensa incomum. Pistas em "The Golden Treasure of the Entente Cordiale" podem levar leitores no Reino Unido e França a um …

Para evitar casos de burnout, LinkedIn deu uma semana de férias aos quase 16 mil funcionários

O LinkedIn decidiu dar uma semana de férias (remunerada), que começou esta segunda-feira, a todos os seus funcionários espalhados pelo mundo. O objetivo? Desconectar, recarregar baterias e prevenir casos de burnout.  "Queríamos ter a certeza de …

Pequenos nadadores-robô curam-se a si próprios (e em movimento)

Uma equipa de investigadores da American Chemical Society desenvolveu pequenos robôs nadadores que conseguem curar-se a si mesmos magneticamente. O tecido vivo pode curar-se autonomamente de muitos ferimentos, mas fornecer habilidades semelhantes a sistemas artificiais, como …

Tondela 0-2 FC Porto | Missão cumprida com serviços mínimos

Missão cumprida. O FC Porto fez poupanças no jogo com o Tondela, mas levou os três pontos para casa, graças a um triunfo por 2-0. Os “dragões” foram claramente superiores no primeiro tempo, marcaram por Toni …

Portugal pode atingir linha vermelha dos 120 novos casos por 100 mil habitantes em dois meses

Portugal pode atingir uma taxa de incidência de de 120 casos por 100 mil habitantes daqui a dois ou mais meses se se mantiver o atual ritmo de crescimento deste indicador. Esta é a conclusão de …

Akon ainda não construiu a "Wakanda da vida real", mas o Uganda já lhe está a dar terrenos para a segunda

O artista de R&B Akon ainda não concretizou a sua visão ambiciosa de uma cidade “futurística” alimentada por uma criptomoeda chamada “Akoin” e construída num terreno que lhe foi dado pelo governo senegalês. Contudo, o …