CR7 = 801 golos: já calculou as médias?

Facundo Arrizabalaga / EPA

Cristiano Ronaldo ultrapassou a marca de 800 golos na sua carreira de futebolista. São mais de 40 golos por época.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Jogo emocionante (mais um) na Premier League. Jogo (mais um) com golos portugueses. Resultado resolvido (mais um) por Cristiano Ronaldo. E um registo incrível (mais um) de Cristiano Ronaldo.

Foi assim o Manchester United-Arsenal, realizado nesta quinta-feira, relativo à 14.ª jornada do melhor campeonato britânico. O Arsenal esteve a vencer mas o United deu a volta e ganhou por 3-2. Diogo Dalot, Bruno Fernandes, Cristiano Ronaldo e Nuno Tavares foram titulares.

Em Old Trafford, e ainda sem o futuro treinador Ralf Rangnick, os homens comandados por Michael Carrick protestaram quando se viram a perder. O Arsenal marcou aos 12 minutos quando Smith-Rowe aproveitou o facto de o guarda-redes De Gea estar no chão, após ter sido pisado pelo seu colega de equipa Fred. O guarda-redes estava fora da jogada, que no entanto prosseguiu; o árbitro não interrompeu e foi mesmo golo.

Perto do intervalo Bruno Fernandes teve muito espaço dentro da área e empatou. Já na segunda parte Cristiano Ronaldo deu a volta, também com um remate dentro da área. Golo número 800 do português.

Pouco depois, Martin Ødegaard estabeleceu nova igualdade no resultado mas o mesmo Ødegaard cometeu falta na sua área defensiva – grande penalidade e bis de Cristiano Ronaldo.

Números de Cristiano

Assim o capitão da selecção portuguesa, que voltou a ser decisivo, chegou aos 801 golos enquanto futebolista profissional.

Recuemos pouco mais de 19 anos: foi no dia 7 de Outubro de 2002 que Cristiano marcou pela primeira vez. Em Alvalade, o adolescente do Sporting deixou fora da jogada três jogadores do Moreirense, ignorou Mário Jardel que esperava uma assistência e “picou” por cima do guarda-redes. Bisou nesse jogo, de cabeça, já na segunda parte.

A partir daí, é fazer as contas: 5 golos pelo Sporting, 450 pelo Real Madrid (o seu recorde, de longe), 101 pela Juventus, 115 por Portugal e agora 130 pelo Manchester United.

Em 19 anos, marcou 801 golos. Uma média de pouco mais de 42 golos por temporada, contabilizando clube e selecção.

É impressionante? Sim. Mas os números passam a ser ainda mais incríveis se tivermos em conta que só a partir de 2004 é que Cristiano Ronaldo passou a ser utilizado quase sempre e, por consequência, passou a ser realmente um goleador habitual. Antes, em 2002 marcou cinco golos – grande arranque na equipa principal do Sporting, nos primeiros meses – e em todo o ano 2003 marcou somente uma vez, já pelo Manchester United.

O “ketchup” foi aberto em Fevereiro de 2004. Ou seja, durante cerca de 17 épocas e meia, o madeirense celebrou 801 vezes. A média passa para mais de 45 golos por época.

Ao todo, enquanto sénior, o número 7 participou em 1095 jogos. Aqui a média continua a ser rara: 0,73 golos por jogo. Ou, numa outra contabilidade, em média Cristiano marca quase três golos em quatro jogos. Na carreira toda.

E já bisou 145 vezes, conseguiu 48 hat-tricks (?), marcou quatro golos em oito jogos (??) e cinco golos em dois compromissos. Ou seja, marcou pelo menos dois golos em 18,5% das partidas.

O seu ano mais produtivo foi 2013, com 69 golos ao longo desse ano.

Recordamos que o português apontou 311 golos no campeonato espanhol. Tendo em conta que vestiu a camisola do Real Madrid durante nove temporadas, verifica-se que o português marcou em média quase 35 golos em cada liga espanhola.

E, se incluirmos as outras competições nas quais o Real Madrid participou, o total passa para 450 golos, como já referimos. Média? 50 golos por época. Exactamente meia centena de golos em cada temporada, só no Real.

Sem surpresa, a equipa que sofreu mais golos de Cristiano Ronaldo é espanhola: o Sevilha, com 27 golos.

  Nuno Teixeira, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.