CP recebeu injeções de 1800 milhões de euros do Estado nos últimos três anos

Nos últimos três anos, o Estado fez 17 operações de reforço de capital na CP, na ordem dos 1,8 mil milhões de euros. Estes serviram principalmente para pagar dívidas da empresa a privados e ao Estado.

Apesar dos 1800 milhões injetados pelo Estado na CP desde 2016, a operadora ferroviária continua em falência técnica, com capitais negativos de mais de dois mil milhões de euros. Além disso, a empresa não tem capacidade de gerar lucros suficientes para saciar a totalidade dos seus custos.

No entanto, nos últimos quatros anos, a dívida remunerada da CP caiu 40%, nomeadamente a privados. A notícia avançada pelo Observador esta quarta-feira surge após o anúncio de mais de um reforço de 518 milhões de euros à CP, para a “cobertura de resultados transitados negativos”.

Assim, esta última injeção de capital será destinada a reembolsar um empréstimo obrigacionista que vence neste mês de outubro.

Em outubro de 2009, o Governo autorizou a CP a emitir um empréstimo obrigacionista de 500 milhões de euros, destinado a financiar o passivo de curto prazo da empresa, segundo um despacho publicado em Diário da República. A operação, com um prazo de 10 anos, contava com a “garantia pessoal do Estado”.

Dos 1800 milhões de euros injetado na CP, apenas metade deste valor correspondeu a entrada de dinheiro por parte do acionista. O restante dinheiro deriva da conversão de créditos em capital social. Ainda assim, grande parte do dinheiro que entra na CP, não tarda a sair.

Em declarações ao Observador, a CP explicou que se destinam maioritariamente “a dotar a empresa dos meios necessários para garantir o pagamento das amortizações de empréstimos e respetivos juros com vencimento no período“.

Mas de onde vem esta dívida histórica da operadora ferroviária? A CP garante que, fundamentalmente, se destina ao investimento feito pela empresa nos últimos anos. No entanto, consultando os relatórios e contas da empresa, é possível notar que o investimento da empresa se manteve relativamente baixo: em três anos, foram investidos 44 milhões de euros.

Este semestre, o Estado anunciou um reforço de 45 milhões para a contratação de profissionais e para reabilitar a frota velha.

A CP continua a não ter um contrato com o Estado que remunere de forma adequada as operações que se enquadram no serviço público. Desta forma, a operadora continua a ter sucessivos défices operacionais e prejuízos, que obrigam a constantes injeções de capital por parte do Estado.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Costa imune ao descontrolo da pandemia. Popularidade de Marcelo dispara

A sondagem TSF/JN/DN regista uma avaliação positiva do primeiro-ministro e do Presidente da República, com este a atingir um novo pico de popularidade. Os líderes do PSD e do Chega surgem empatados como principais figuras da …

Mais seis mortos nos protestos em Myanmar. Embaixador na ONU afastado

Seis manifestantes foram mortos em Myanmar, este domingo, por forças de segurança que dispersavam com violência as manifestações pró-democracia. Três manifestantes foram mortos em Dawei (no sul do país), enquanto dois adolescentes, de 18 anos, morreram …

Siza Vieira anuncia que Programa Apoiar vai ser reforçado e alargado

O programa Apoiar, destinado a empresas afetadas pela pandemia da covid-19, vai ser reforçado e alargado a novas situações, anunciou o ministro da Economia, indicando que as medidas vão ser anunciadas na próxima semana. "Queremos reforçar …

Embaixadora deixa Venezuela na terça-feira. UE chama embaixador em Cuba

A embaixadora da União Europeia na Venezuela vai sair do país na terça-feira, informou à agência Lusa fonte diplomática europeia, sem adiantar mais detalhes. Na última quarta-feira, a Venezuela decidiu expulsar Isabel Brilhante Pedrosa, em retaliação …

EUA aprovam vacina unidose da Johnson & Johnson. Nova Zelândia volta ao confinamento

O regulador do medicamento norte-americano aprovou, este sábado, a vacina contra a covid-19 da Johnson & Johnson, a terceira autorizada nos Estados Unidos. A vacina em causa da Johnson & Johnson é de dose única e junta-se …

Estes traços psicológicos podem ajudar a identificar pessoas vulneráveis ao extremismo

As características dos cérebros das pessoas podem oferecer pistas sobre as suas crenças políticas, sugere um novo estudo científico. Num estudo com cerca de 350 cidadãos norte-americanos, uma equipa de investigadores examinou a relação entre as …

Fóssil de lula vampiro perdido durante a Revolução Húngara foi redescoberto

Em 2019, uma equipa de investigadores encontrou o fóssil que estava perdido nas coleções do Museu de História Natural da Hungria, enquanto procurava fósseis de ancestrais de chocos. Contudo, o fóssil foi descoberto originalmente em 1942 …

Após escalada de suicídios, Japão nomeia Ministro da Solidão

O Japão nomeou um Ministro da Solidão após um recente aumento no número de suicídios, exacerbado pela crise provocada pela pandemia de covid-19. Estudos recentes mostraram que o Japão tem altos níveis de isolamento social, em …

Grande carruagem cerimonial descoberta quase intacta em Pompeia

Uma grande carruagem cerimonial de quatro rodas, com elementos de ferro, decorações de bronze e estanho, restos de madeira mineralizada e vestígios de elementos orgânicos, como cordas, foi encontrada quase intacta na área arqueológica de …

FC Porto 0-0 Sporting | Nulo com sabor a vitória para o "leão"

O “clássico” do Dragão, entre FC Porto e Sporting, terminou sem golos, sem grande futebol, e com um “leão” cada vez mais perto do título, apesar de ainda faltar muito campeonato.  A igualdade permite à formação …