/

Covid: menos 200 mil pessoas na União Europeia

Dados do Eurostat mostram que houve – novamente – mais mortes do que nascimentos. Portugal a meio da tabela.

O número total da população da União Europeia (UE) voltou a baixar este ano, para 446,8 milhões de pessoas, anunciou hoje o serviço estatístico comunitário, o Eurostat, atribuindo a redução à pandemia de covid-19.

Numa publicação a propósito do Dia Mundial da População, que hoje se assinala, o Eurostat divulga que, “após um primeiro declínio no crescimento da população em 2020 devido ao impacto da pandemia de covid-19, a população da UE diminuiu novamente em 2021, de 447 milhões a 01 de janeiro de 2021 para 446,8 a 01 de janeiro de 2022”.

De acordo com o serviço estatístico europeu, verificou-se também, pelo segundo ano consecutiva, uma situação de mudança natural negativa, com mais mortes do que nascimentos, “muito provavelmente devido ao impacto da pandemia”.

Assim, a primeira estimativa sobre este ano indica que se registaram, na UE, mais 531.000 mortes em 2020 do que em 2019, a comparar com mais 113.000 mortes em 2021 do que em 2020.

A população da UE cresceu de 354,5 milhões em 1960 para 446,8 milhões em 01 de janeiro de 2022, um aumento de 92,3 milhões de pessoas, mas este crescimento tem vindo a diminuir gradualmente nas últimas décadas.

De acordo com o Eurostat, a população da UE aumentou, em média, em cerca de 700 mil pessoas por ano durante o período de 2005 a 2022, em comparação com um aumento médio de cerca de três milhões de pessoas por ano durante a década de 1960.

Por país, a população de cada Estado-membro da UE variava, no início deste ano, entre cinco milhões em Malta e 83,2 milhões na Alemanha.

A Alemanha, França e Itália, em conjunto, representavam, a 01 de janeiro de 2022, quase metade (47%) da população total da UE.

Portugal ficava a meio da tabela, sendo o 12.º país com mais população entre os 27 Estados-membros.

  // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.