Covid-19. Índia com recorde diário de 16 mil casos, Rússia ultrapassa 600 mil

GCIS / Fotos Públicas

A África do Sul é o país com mais infetados no continente africano

A Índia registou um recorde de 465 mortes e 15.968 casos de covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o total de óbitos para 14.476 e de infetados para 456.183, anunciaram hoje as autoridades.

Segundo anunciou esta quarta-feira o Ministério da Saúde indiano, Bombaim e Nova Deli são as cidades mais atingidas no país. A taxa de recuperação continua a melhorar, situando-se em 56,38%.

Os estados de Maharashtra, Nova Deli e Tamil Nadu são os mais afetados, com quase 60% de todos os casos no país. Nova Deli é agora a maior preocupação para o Governo, criticado pelo baixo volume de testes efetuados e pela falta de camas hospitalares.

Com o aumento das infeções em Nova Deli, o Governo estimou que terá quase 550 mil casos até ao final de julho. A Índia é o quarto país mais atingido pela pandemia no mundo, depois dos Estados Unidos, Rússia e Brasil.

Alemanha com quase 600 novos casos num dia

A Alemanha registou hoje 587 novos casos de covid-19 e o ministro da Saúde, Jens Spahn, pediu à população de duas localidades que estão novamente em confinamento que respeitem as restrições para evitar novos contágios.

Segundo os dados do Instituto Robert Koch (RKI), o país regista, desde o início da pandemia de covid-19, um total de 191.449 casos, 176.300 considerados curados. A doença já provocou a morte a 8.914 pessoas, mais 19 nas últimas 24 horas.

Um surto num matadouro, que provocou mais de 1.500 contágios, principalmente entre trabalhadores, levou a que o governo da Renânia do Norte-Vestefália colocasse em quarentena as localidades vizinhas de Warendorf e Gütersloh.

O ministro da Saúde, Jens Spahn, pediu hoje que se respeitem as novas regras impostas, apesar de entender que a situação provoque “desilusão, preocupação e até raiva”.

“Percebemos que, se facilitarmos, o vírus vai continuar a espalhar-se muito rapidamente”, sublinhou, no programa “Morgenmagazin” da ARD, acrescentando que o intuito das medidas é de proteger a população.

Rússia ultrapassou os 600 mil casos

A Rússia ultrapassou hoje os 600 mil casos de infeção do novo coronavírus, depois de terem sido detetados 7.176 novos contágios nas últimas 24 horas, informaram as autoridades sanitárias de Moscovo.

“No último dia foram registados 7.176 novos casos em 84 regiões do país, entre eles 2.272 pessoas sem sintomas clínicos”, referiu o gabinete que gere a crise sanitária.

Em Moscovo, onde hoje se assinala com um desfile militar o 75.º aniversário da vitória sobre a Alemanha nazi, foram contabilizados 811 novos casos de covid-19.

Na terça-feira morreram na Rússia 154 pessoas, vítimas da doença, 14 dos quais na capital. Desde o início da pandemia morreram na Rússia 8.513 pessoas com covid-19, de acordo com o balanço oficial de Moscovo.

A Rússia é atualmente o terceiro país do mundo com mais contágios de covid-19, a seguir aos Estados Unidos e Brasil.

África: 8.618 novos casos, há mais de 324 mil

O número de mortos em África devido à covid-19 subiu para 8.618, mais 284 nas últimas 24 horas, em cerca de 324 mil casos, segundo os dados mais recentes sobre a pandemia no continente.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o número de infetados é de 324.696, mais 9.286 casos nas últimas 24 horas. O número de recuperados é de 154.170, mais 4.188.

A África Austral regista o maior número de casos (110.756) e contabiliza 2.160 mortos, a grande maioria concentrada na África do Sul, o país com mais infetados em todo o continente (106.108) e que regista 2.102 vítimas mortais.

O Norte de África lidera no número de mortes (3.618), em 85.343 infeções. A África Ocidental conta 1.180 mortos em 64.957 infetados, a África Oriental regista 980 vítimas mortais e 32.644 casos, enquanto na África Central há 680 mortos em 30.996 infeções.

O Egito, o país africano com mais vítimas mortais, contabiliza hoje 2.365 mortos e 58.141 casos de infeção, seguindo-se a África do Sul e depois a Argélia, com 861 vítimas mortais e 12.076 infetados.

Entre os cinco países mais afetados, está também a Nigéria, com 533 mortos e 21.371 infetados, e o Sudão, com 548 mortes, apesar de ter um número de infeções mais reduzido (8.889).

Quanto aos países africanos lusófonos, a Guiné-Bissau é o que tem mais infeções e mortes, com 1.556 casos e 19 vítimas mortais. Cabo Verde tem 983 infeções e oito mortos  São Tomé e Príncipe contabiliza 707 casos e 12 mortos e Angola tem 189 casos confirmados de covid-19 e dez mortos.

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egito em 14 de fevereiro, e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infeção, em 28 de fevereiro.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 473 mil mortos em todo o mundo, e infetou mais de 9,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo o último balanço da agência francesa AFP.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Multas de transportes públicos não são cobradas há três anos (e já chegam aos 17,6 milhões de euros)

As multas nos transportes públicos não estão a ser cobradas desde setembro de 2017 e já chegam a mais de 17,68 milhões de euros. As primeiras multas desde que foi alterado o regime de sanções, …

Football Leaks. PGR e FPF só souberam de ataques informáticos pela PJ

A Procuradoria Geral da República (PGR) e a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) só souberam que tinham sido alvo de ataques informáticos através da Polícia Judiciária (PJ), revelou esta quinta-feira o inspetor José Amador no …

Governo prolonga prazo das moratórias até setembro de 2021. Portugal em contingência até 14 de outubro

O Conselho de Ministros decidiu prorrogar, esta quinta-feira, a vigência da situação de contingência em Portugal continental até às 23h59 de 14 de outubro. As moratórias de crédito foram prolongadas até 30 de setembro de …

Trump diz que diretrizes mais rigorosas para aprovação de vacina são “jogada política”

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse, esta quarta-feira, que a Casa Branca “pode ou não” aprovar novas directrizes da Food and Drug Administration. As novas diretrizes para aprovação de vacina contra a covid-19 exigem …

Maduro insta ONU a criar fundo que garanta alimentos e medicamentos

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, propôs que a Organização das Nações Unidas (ONU) crie um fundo rotativo de compras públicas para garantir o acesso a alimentos e a produtos de saúde, financiado com recursos …

Mais três mortes e 691 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta quinta-feira, mais três mortes e 691 novos casos de infeção por covid-19 em relação a quarta-feira, mostra o boletim mais recente da Direção-Geral de Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da …

2 em 1. Ryanair está a oferecer um voo na compra de outro (e é só hoje)

Já estava com saudades de viajar e conhecer novos países? A Ryanair não quer que lhe falte nada. A companhia aérea low cost lança uma promoção “inédita” e garante uma oferta 2 em 1. As …

Autarca de Almada diz que declarações sobre Bairro Amarelo foram descontextualizadas

A presidente da Câmara de Almada disse esta quarta-feira que as suas afirmações sobre o Bairro Amarelo surgiram em resposta a uma pergunta feita pelo Bloco de Esquerda (BE), considerando que foram descontextualizadas devido …

Vendas tardam em recuperar. Empresas pouco preparadas para mudanças

Um estudo do Banco de Portugal (BdP), publicado na quarta-feira, revelou que as empresas enfrentam um "cenário de recuperação muito gradual" do volume de negócios para níveis anteriores à pandemia e poucas estão preparadas para …

Hospital de Lisboa deixou entrar pessoas sem máscara

O Hospital da Luz, em Lisboa, permitiu a entrar e circulação de pessoas sem máscara dentro das instalações. O hospital garante que foi um "erro humano" e que não voltará a acontecer. A Rádio Renascença escreve, …