Costa não pode acabar com sobretaxa, Catarina e Jerónimo vão ter que ceder

(dr) Conselho da União Europeia

Não há condições financeiras para acabar com a sobretaxa de IRS em 2016. É António Costa quem o diz, reafirmando assim as divergências com Bloco de Esquerda e PCP neste capítulo.

Em entrevista ao jornal Público, o primeiro-ministro constata que “infelizmente, não temos condições financeiras para eliminar integralmente a sobretaxa para todos os contribuintes” já em 2016.

Frisando que “essa questão ainda está a ser trabalhada na Assembleia da República”, António Costa avança com várias possíveis soluções para resolver o impasse com os aliados do governo socialista, Bloco de Esquerda e PCP, que defendem a extinção imediata da sobretaxa.

“Há várias soluções possíveis e estão a ser trabalhadas de forma a poder beneficiar o mais rapidamente possível um maior número de contribuintes”, mas, alerta António Costa, “dentro daquilo que são os limites da capacidade financeira do Estado“.

O primeiro-ministro fala das possibilidades de uma devolução variável, em função dos rendimentos, e da reposição de metade da sobretaxa em 2016 e da outra metade em 2017.

Certo é que o assunto não tem consenso na aliança de Esquerda que colocou Costa no poder.

Do lado do Bloco de Esquerda, Catarina Martins repete a ideia de que “a sobretaxa de IRS deve ser extinta em 2016”.

A porta-voz dos bloquistas mantém contudo, aberta a porta a um entendimento com o PS, sublinhando que a “prioridade” é “proteger quem tem rendimentos mais baixos”, conforme declarações numa conferência de imprensa, após uma reunião do partido.

Jerónimo de Sousa, por seu lado, avisa que o PCP não fará “favores a ninguém” na luta pelos interesses dos trabalhadores.

Durante um almoço com militantes, o líder comunista prometeu contudo, honrar o compromisso com o PS.

SV, ZAP

PARTILHAR

13 COMENTÁRIOS

  1. Um dos factores em que os signatários do atual governo têm de estar atentos, é o modo como determinada imprensa vai acompanhar a ação dos vários intervenientes. A dita imprensa tem uma missão, não procurar a estabilidade do governo mas sim procurar a todo o custo, naturais divergências em relação a matérias sensíveis e por isso, os responsáveis dos partidos que sustentam o governo, têm de estar vigilantes para este fenómeno da intriga/mentira dos afetos à coligação de interesses que deixou o País na miséria e a maioria dos portugueses a braços, com um vida que jamais esperavam viver por culpa dos lídimos representantes dos agiotas/exploradores/corruptos/parasitas.

    • Ó sr José, diga-me cá uma coisa: Não foi o xôr costa que se coligou à posteriori com a esquerda, depois de uma DERROTA nas eleições? Quer ainda mais colinho da imprensa do que a que este BLUFF tem tido de há quase uma década?
      Và-se curar, e com uma terapia agressiva, porque o seu caso não é para menos…

    • Caro Jose’, quero reiterar a 500% o que diz. E’ vergonhoso e descarado o controle que a direita pafiosa mantem sobre os meida, e vergonhoso que haja “jornalistas” que aceitem fazer esse trabalho sujo , desonesto, e sem escrupulos.

      Este e’ apenas mais um exemplo, mas e’ inegavel a intencao deliberada do titulo. Da leitura do texto, apesar da mal-disfarcada tentativa de manipular os factos nele contidos, um leitor atento nao encontra NENHUM indicio que a postura de Antonio Costa e’ quer impor , obrigar , o PC e o BE a “ter de ceder”, bem pelo contrario, nada de novo acrescenta ao que ja’ ouvimos o PS, o PC e o BE dizer sobre este assunto, e que inclui O OPOSTO do que o titulo afirma, ou seja, o PS esta’, de boa vontade, a trabalhar para chegar a um compromisso, e NAO A OBRIGAR o PC e o BE a adoptar a posicao original do PS sobre o assunto.

      Ora estes vigaristas sabem que os titulos sao o que maior parte dos portugueses se limita a ler, ate’ porque os habituaram ja’ a nao encontrar nos media nada de interessante senao futebol + futebol + futebol, com que nos bombardeiam ate’ a’ nausea, com intervalos para nos meter medo com o terrorismo ou aborrecer ate’ fazer dormir com a repeticao das mesmas cassettes de “comentadores” (comissarios politicos pafiosos na sua esmagadora maioria).

      Que desonestidade descarada. Com papas e bolos se enganam os tolos. E quando ja’ nem ha’ bolos, e poucas papas, sobram os titulos manipuladores.

    • A imprensa tem uma missão? Bem você com o carmo e a trindade no rato deve ser um número… das sextas à meia noite “Zeca no varão”

  2. Se ao fim de uma semana por uma coisa tão pequena como a sobretaxa já se começam a esquecer as promessas então o que poderemos esperar daqui para a frente? Bastará dizer que “lamentamos mas não há condições?” …então estamos perante um acordo político que, para além de não ter sido sufragado nas urnas, aconteceu na base de uma série de promessas que pelos vistos começam a cair demasiado cedo, poderemos chamar a isto uma fraude política?

  3. Não se podem fazer ovos sem omoletas! Não há idealismo político que subverta a realidade. Convençam-se disso! Podem gesticular, gritar (ou berrar, se assim se quiser dizer) que de nada serve! O golpismo batoteiro tem sempre um fim triste! Goste-se ou não se goste. É a vida! iol!

    • Não falhou a tentativa de integrar Costa na mol de cima (a dos zés e das papas dos tolos), porém a questão da integridade não se coloca pelo golpe desferido contra José Seguro, em silêncio, moral e eticamente relevantes para a reserva moral do Partido Socialista pós Salgado Zenha.

  4. Quer isto dizer que o senhor Costa já começa a dar o dito por não dito mas isto daqui para a frente vai ser o prato do dia pois não se fazem omeletes sem ovos e a extrema-esquerda por enquanto para não dar parte de fraca vai dizendo AMEN mas logo chegará o dia em que pensando o que terão de responder perante os seus apoiantes terão mesmo que dizer ao senhor Costa, BASTA!.

  5. Pelos vistos só o Costa é que não sabia que não podia acabar com a sobretaxa…. Cambada de imbecis. E quem faz comentários a defender a corja, é tão imbecil quanto o Costa.
    Toda a gente sabia, não sei qual é a surpresa. Também toda a gente sabe que a dar-se seguimento às pretensões do BE e PCP/Averdungados, com a conivência dos papotes e dos pardais do PS, o país estará na desgraça se chegar aos quatro anos de governo.

    • É que o senhor Costa comandado pelo camarada Sócrates entregaram o país ao anterior governo em estado de coma, estes puseram-no apenas em convalescença, no entanto o senhor Costa por simples ambição de Poder resolveu contrair casamento com a extrema-esquerda para salvação da pesada derrota eleitoral que imaginava dar numa vitória estrondosa como proclamava diariamente, para atingir os fins desejados vem com a mesma receita do anterior governo socialista, agora só espero que para salvação de nós todos a UE tenha o cuidado de bem vigiar as manobras deste senhor para nos evitar de ficarmos uma vez mais reféns de uma nova troika “especialidade do PS”.

Responder a Vasco Cancelar resposta

Liderança do Montepio pode voltar a mudar

Uma nova reviravolta na administração do Banco Montepio pode estar prestes a acontecer. Carlos Tavares, atual presidente da administração com poderes não executivos, pode voltar a ser presidente executivo deste banco. Se isso acontecer, Dulce Mota …

Berardo era peça na "estratégia" de Sócrates para dominar a banca

Em entrevista ao Jornal Económico, o empresário Patrick Monteiro de Barros defende que Joe Berardo foi uma das pessoas de quem José Sócrates se serviu para dominar a banca. Patrick Monteiro de Barros disse, em entrevista …

BCE arrasa propostas de Centeno. Reforma coloca em risco independência do BdP

O Banco Central Europeu teceu duras criticas às propostas de Centeno para a reforma da supervisão financeira em Portugal. O BCE admite que a independência do Banco de Portugal poderia ficar em risco. Depois da Comissão …

#MeToo. Acordo de 40 milhões para evitar processo contra Harvey Weinstein

O antigo produtor de Hollywood Harvey Weinstein terá chegado a um acordo no valor de 44 milhões de dólares (cerca de 40 millhões de euros) em indemnização com dezenas das suas vítimas, de forma a …

Paulo Sande, cabeça de lista do Aliança, recebeu salário de Belém. Mas vai devolver

O cabeça de lista do Aliança decidiu devolver o vencimento que lhe foi pago este mês pela Presidência da República enquanto assessor político de Marcelo Rebelo de Sousa. Paulo Sande começou por gozar uma licença sem …

Trump quer vender armas à Arábia Saudita sem aprovação do Congresso

Uma grande venda de bombas à Arábia Saudita pode estar na mira da Administração Trump. O Presidente dos Estados Unidos quer fintar o Congresso norte-americano e desbloquear 6,3 mil milhões de euros em vendas.  O jornal …

Europeias: Com o PS a "malhar" no Bloco, Rangel fala em encenação eleitoral

Na véspera do último dia de campanha para as eleições europeias, António Costa e Augusto Santos Silva deram um empurrão ao candidato do PS com discursos apontados aos parceiros de esquerda. Enquanto isso Paulo Rangel …

ADSE: Hospitais privados faturaram 21 milhões a mais em 2017 e 2018

A ADSE fechou o ano passado com mais dinheiro em caixa do que no ano anterior, contrariando a tendência de queda registada nos últimos três anos, revela o Relatório de Atividades do instituto que gere …

Pré-reforma travada por serviços do Estado

Os serviços do Estado já receberam milhares de pedidos de pré-reforma, mas ainda não foi autorizado qualquer processo. Milhares de trabalhadores já pediram a pré-reforma, mas os serviços do Estado ainda não deram seguimento a qualquer …

Acordo com SIRESP estava por horas. Já passaram quase 2 semanas

Há duas semanas, António Costa disse que o acordo com o SIRESP estava por horas. A proposta de pré-acordo que chegou há mais de uma semana ao Ministério das Finanças ainda não obteve resposta por …