“Está tudo pago.” Costa diz que não houve atrasos no lay-off (e apoio à TAP só com mais controlo)

Tiago Petinga / Lusa

António Costa garantiu, esta tarde, que foram pagos os valores respeitantes a todos os pedidos de lay-off válidos que entraram no sistema até ao dia 10 de abril.

Esta quinta-feira, no arranque do debate quinzenal, o primeiro-ministro defendeu que foram pagos os valores respeitantes a todos os pedidos de lay-off válidos, que entraram no sistema até dia 10 de abril. “Lamento desiludi-lo, mas efetivamente não houve atrasos”, foi assim que António Costa respondeu à questão do líder parlamentar do CDS.

“Eu disse aqui, na Assembleia da República, que todos os pedidos válidos que entrassem até ao final da primeira semana de abril seriam pagos até ao final do mês de abril. Acontece que, graças ao extraordinário esforço dos funcionários da segurança social, foram pagos até 30 de abril todos os pedidos válidos que entraram até dia 10 de abril”, argumentou o governante.



“E a nova promessa não foi uma nova promessa, foi dizermos o que já tinha sido dito. Todos os pedidos que entraram e são válidos até ao final da semana passada, 30 de abril, serão pagos até ao final da próxima semana, ou seja, até ao dia 15 de maio”, acrescentou o primeiro-ministro.

Durante o debate quinzenal, Costa adiantou ainda que foram feitos pagamentos a 6, 16, 19 , 24 e 30 de abril e, reconhecendo que, pelo processo normal da transferência bancária, o dinheiro tenha caído já este mês (dia 4 e 5), garantiu: “Está tudo pago num universo total de 64.500 empresas e 492 mil trabalhadores”.

“Não creio que seja legítimo, na atual fase em que estamos, atacar pessoas que são funcionários públicos do Estado e que estão a dar o seu melhor num esforço absolutamente extraordinário para cumprir decisões políticas”, disse ainda António Costa, dirigindo-se diretamente a Telmo Correia.

“Se tivesse havido atrasos, não era atrasos do ministro ou da ministra, era o atraso da máquina da Segurança Social, e a máquina da Seg. Social são pessoas concretas que também têm doenças, que também têm familiares doentes”, argumentou, para logo de seguida salientar “o extraordinário” da máquina da Segurança Social.

“O que os funcionários públicos conseguiram fazer foi, em pouco mais de mês e meio, o que levariam 187 anos a tratar. Isto só merece uma palavra: obrigado aos profissionais da Seg. Social”, rematou o primeiro-ministro.

Apoio à TAP com mais controlo

Sobre a TAP, António Costa assegurou que só haverá apoio à companhia com “mais controlo e uma relação de poderes adequada“, mas assegurou que a transportadora aérea continuará a “voar com as cores de Portugal”.

“O Estado não meterá – nem sob a forma de forma de garantia, injeção de capital ou empréstimo – um cêntimo que seja na TAP sem que isso signifique mais controlo e uma relação de poderes adequada a esse apoio que vier a conceder”, assegurou.

No debate quinzenal, Costa foi desafiado pelo líder do PSD, Rui Rio, a explicar qual o modelo de apoio previsto para a TAP e se esta continuará a ser uma empresa nacional ou se preferirá concentrar grande parte da operação em Lisboa, ironizando que, se assim for, poderá mudar de nome para “Linhas Aéreas da Estremadura“.

Na resposta, António Costa concordou com Rui Rio que a TAP tem feito um “subaproveitamento” do aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, e sobre o futuro da TAP deixou algumas garantias.

“Haja o que houver, a TAP continuará a voar com as cores de Portugal e continuará a cumprir missões absolutamente essenciais como assegurar a continuidade territorial, a relação com a nossa diáspora e os serviços de interesse público que presta no Continente e na ligação com as duas Regiões Autónomas”, assegurou.

Apoio haverá, apoio sem controlo não haverá“, reforçou o governante, dizendo que o Governo recusará passar qualquer “cheque em branco” à empresa.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Mais cinco mortes e 713 casos confirmados em Portugal

Portugal registou, este sábado, mais cinco mortes e 713 casos confirmados de covid-19, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Este sábado registaram-se mais cinco mortes e 713 novos casos …

Dirigente da Huawei detida no Canadá pode voltar à China após acordo com EUA

A justiça dos EUA aceitou hoje o acordo entre o Departamento da Justiça e a Huawei, que vai permitir à filha do fundador e diretora financeira do conglomerado chinês de telecomunicações regressar à China. Uma juíza …

Depois do coro de críticas, brasões da Praça do Império passam do jardim para a calçada

Os brasões florais que representam as capitais de distrito e as ex-colónias portuguesas vão mesmo ser retirados da Praça do Império, em Lisboa, mas passarão a estar representados em pedra da calçada. É a solução …

Vulcão, La Palma

Aeroporto de Las Palmas inoperacional devido à acumulação de cinzas

O aeroporto de La Palma, na Ilha de Tenerife, nas Canárias, está inoperacional por acumulação de cinzas, resultante da erupção do vulcão Cumbre Vieja, informou hoje a empresa gestora dos aeroportos e do tráfego aéreo …

Siza Vieira reforça que é "trabalho" dos Bancos discutir com os clientes o reembolso das moratórias

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, reforça que cabe aos Bancos "discutir com os seus clientes que têm moratórias nos sectores mais afectados" pela pandemia o reembolso das dívidas após o fim destes mecanismos …

Domingos Soares de Oliveira de saída do Benfica

Além de João Varandas Fernandes e José Eduardo Moniz, o administrador Domingos Soares de Oliveira também não vai integrar a lista de Rui Costa para as próximas eleições. Rui Costa confirmou na terça-feira que é candidato …

Depois do Bayern, Barcelona também está atento a Luis Díaz

Luis Díaz continua a somar boas exibições e clubes interessados na sua contratação. Agora fala-se do desejo do Barcelona em contratar o colombiano em janeiro. Luis Díaz atravessa um momento de forma excecional ao serviço do …

Fuse Valley, Matosinhos

Está a nascer em Matosinhos a Silicon Valley portuguesa (e até Siza Vieira está "espantado")

O "Fuse Valley" promete ser a Silicon Valley portuguesa, em Matosinhos, num empreendimento inovador da Farfetch e da Castro Group que até deixa o ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, "espantado". A abertura está prevista …

Portugal aguarda "luz verde" da EMA para avançar com terceira dose aos idosos

Portugal aguarda a autorização da Agência Europeia de Medicamentos para avançar com a administração da terceira dose da vacina contra a covid-19 a maiores de 65 anos. Com base nos resultados de dois grandes estudos científicos …

E depois de Merkel? Alemanha já sente falta da Chanceler que saiu da sombra para salvar o seu "delfim"

Angela Merkel tinha prometido ficar afastada das eleições legislativas deste domingo, na Alemanha, mas saiu da sombra para apoiar o seu "delfim", o candidato da CDU, Armin Laschet, que deverá disputar a vitória com o …