Sempre com a lista de encomendas para o SNS no bolso, Costa pede “higiene e disciplina”

Julien Warnand / EPA

O Hospital Curry Cabral, em Lisboa, pode vir a acolher em exclusivo pacientes de Covid-19, anunciou o primeiro-ministro durante uma visita ao serviço de infecciologia da unidade de saúde, onde foi averiguar in loco o que falta no Serviço Nacional de Saúde (SNS), sublinhando que já anda sempre com a lista do equipamento encomendado pelo Governo no bolso.

Após visitar a unidade de saúde, António Costa defendeu que antes das questões do número de testes ou da aquisição de equipamentos, os portugueses têm de possuir agora uma “enorme disciplina” no cumprimento das regras de higiene e de distanciamento social.

No final de uma visita de cerca de duas horas ao Hospital Curry Cabral, durante a qual esteve acompanhado pela ministra da Saúde, Marta Temido, o primeiro-ministro foi confrontado pelos jornalistas com críticas sobre o número reduzido de testes realizados no país para diagnóstico do novo coronavírus. O líder do executivo citou na sua resposta o director do serviço de infecciologia do Hospital Curry Cabral, Fernando Maltês.

“Mantenhamos todos o estado de emergência, a contenção, o isolamento social e a enorme disciplina que temos tido e que temos de ter cada vez mais para evitar a expansão da pandemia”, sublinhou, realçando que “essa é a chave disto tudo”. “Antes do número de ventiladores nos cuidados intensivos, antes do número de camas para internamento, antes dos testes, acima de tudo temos de ter uma enorme disciplina”, sustentou.

António Costa falou então na necessidade de haver disciplina no hábito de lavar as mãos com frequência, de não mexer na cara ou não cumprimentar ou abraçar outras pessoas, e de cada um dos cidadãos ficar o máximo possível em isolamento em casa, evitando ao máximo as saídas.

“Esse é o grande desafio que nós temos. Todos os outros são sequenciais”, reforçou António Costa.

De acordo com o primeiro-ministro, se as regras de higiene e de distanciamento social forem cumpridas, “essa é a melhor ajuda que se poderá dar para que não faltem testes, equipamentos, camas e os profissionais possam desempenhar o seu trabalho”.

Durante a vista ao Hospital Curry Cabral, o primeiro-ministro disse que procurou avaliar a situação em termos de combate à Covid-19, inteirar-se sobre os desafios quotidianos dos profissionais de saúde naquele hospital e saber que apoio necessitam de obter do Governo para o desempenho das suas funções.

E a este propósito e confrontado com a falta de equipamento médico no SNS, Costa sublinhou que há diversos materiais que vão chegar aos hospitais. “Até já ando no bolso com a lista de todo o material que está, neste momento, encomendado”, realçou, tirando o papelinho para ler de novo aos jornalistas, como já tinha feito no Parlamento, os equipamentos encomendados.

Estão em causa mais de 380 mil batas, quase 50 mil fatos de protecção, mais de 6 milhões de luvas esterilizadas e 10 milhões de luvas não esterilizadas, 368 mil máscaras com viseira, 17 milhões de máscaras cirúrgicas e 8 milhões de máscaras FFP2 e FFP3, 743 mil protectores de calçado e 1 milhão de toucas, como enumerou o primeiro-ministro.

Curry Cabral pode tornar-se num “hospital exclusivamente Covid”

“Este hospital está preparado para vir a tornar-se um hospital exclusivamente Covid“, referiu, antes de apontar que o Curry Cabral terá capacidade para passar das actuais 36 camas para um total de 300 camas, ocupando para o efeito outros serviços hospitalares.

Ao longo da visita, foram ainda equacionadas “outras soluções de recurso que poderão ser necessárias se a pandemia tiver uma progressão muito dramática”, disse António Costa, embora sem especificar essas soluções em ponderação.

O primeiro-ministro comentou ainda o facto de a Direcção Geral de Saúde (DGS) ter corrigido duas vezes os dados oficiais relativos às mortes por Covid-19, nesta terça-feira, rejeitando que haja qualquer tipo de manipulação.

“Os números da DGS são os que são fornecidos pelos profissionais de saúde e é com base nessa informação que temos de trabalhar”, apontou, explicando que “cada médico faz a inscrição numa plataforma comum dos casos que identifica”.

“Os números da DGS são simplesmente a agregação dessa informação descentralizada. A DGS não cria números“, concluiu o governante.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Pandemia deixa passaporte português mais "forte". É o sexto mais poderoso do mundo

A pandemia desencadeada pelo novo coronavírus oriundo da China (covid-19) tornou o passaporte português mais forte. O documento português subiu uma posição no ranking da Henley Passport Index, estando agora o documento na sexta posição dos …

SAD do Leixões avança para lay-off

A SAD do Leixões propôs ao plantel "que nos próximos três meses, abril incluído, pagaria metade do salário em cada mês, valores que seriam repostos ao longo do trimestre que se seguiria". O plantel do Leixões, …

Rui Pinto colocado em prisão domiciliária

O hacker Rui Pinto, criador do Football Leaks e autor das revelações do caso Luanda Leaks, foi colocado em prisão domiciliária esta quarta-feira. Rui Pinto, que estava em prisão preventiva desde 22 de março de 2019, …

Detidas 33 pessoas desde a renovação do estado de emergência

A PSP e a GNR detiveram, até terça-feira, 33 pessoas pelo crime de desobediência desde 3 de abril, totalizando 141 as detenções feitas desde o início do estado de emergência, indicou o Ministério da Administração …

Bruxelas disponibiliza 300 milhões de euros a pequenas e médias empresas para alavancar investimentos

O programa "Escalar" disponibiliza 300 milhões de euros, através do Fundo Europeu de Investimento, para apoiar investimentos de pequenas e médias empresas "promissoras" que queiram crescer. A Comissão Europeia anunciou que vai disponibilizar 300 milhões de …

Maçonaria cancela eleições e proíbe rituais em sessões virtuais

A pandemia de Covid-19 levou o Grão Mestre do Grande Oriente Lusitano, Fernando Lima, a principal obediência maçónica em Portugal, a cancelar as eleições e a proibir os encontros com rituais maçónicos 'online', visto que …

Mourinho quebra regras e assume que errou ao ir treinar com Ndombele

Fotografias e vídeos divulgados nas redes sociais mostram José Mourinho e os jogadores do Tottenham a treinar juntos e a violar as regras de segurança impostas devido ao surto do novo coronavírus. O Tottenham, treinado por …

Rússia bate recordes de infeções diárias. Em Itália, o número de mortes voltou a diminuir

Há três dias consecutivas que o número de novos casos bate recordes de crescimento na Rússia. Já em Itália, o número de mortes voltou a diminuir esta quarta-feira. Pelo terceiro dia consecutivo, o crescimento de número …

Governo prepara apoios aos media "à medida das televisões"

O Governo está a preparar medidas de apoio aos meios de comunicação social, gravemente afetados pela crise causada pela pandemia de Covid-19. Contudo, como considerou o administrador da Global Media Group, Afonso Camões, citado pelo Dinheiro Vivo, tudo …

Archewell. Harry e Meghan registam a sua nova marca

O príncipe Harry e Meghan Markle registaram a sua nova marca, uma fundação sem fins lucrativos chamada Archewell. De acordo com o jornal britânico The Guardian, que cita registos datados de 3 de março, a marca …