Sempre com a lista de encomendas para o SNS no bolso, Costa pede “higiene e disciplina”

Julien Warnand / EPA

O Hospital Curry Cabral, em Lisboa, pode vir a acolher em exclusivo pacientes de Covid-19, anunciou o primeiro-ministro durante uma visita ao serviço de infecciologia da unidade de saúde, onde foi averiguar in loco o que falta no Serviço Nacional de Saúde (SNS), sublinhando que já anda sempre com a lista do equipamento encomendado pelo Governo no bolso.

Após visitar a unidade de saúde, António Costa defendeu que antes das questões do número de testes ou da aquisição de equipamentos, os portugueses têm de possuir agora uma “enorme disciplina” no cumprimento das regras de higiene e de distanciamento social.

No final de uma visita de cerca de duas horas ao Hospital Curry Cabral, durante a qual esteve acompanhado pela ministra da Saúde, Marta Temido, o primeiro-ministro foi confrontado pelos jornalistas com críticas sobre o número reduzido de testes realizados no país para diagnóstico do novo coronavírus. O líder do executivo citou na sua resposta o director do serviço de infecciologia do Hospital Curry Cabral, Fernando Maltês.

“Mantenhamos todos o estado de emergência, a contenção, o isolamento social e a enorme disciplina que temos tido e que temos de ter cada vez mais para evitar a expansão da pandemia”, sublinhou, realçando que “essa é a chave disto tudo”. “Antes do número de ventiladores nos cuidados intensivos, antes do número de camas para internamento, antes dos testes, acima de tudo temos de ter uma enorme disciplina”, sustentou.

António Costa falou então na necessidade de haver disciplina no hábito de lavar as mãos com frequência, de não mexer na cara ou não cumprimentar ou abraçar outras pessoas, e de cada um dos cidadãos ficar o máximo possível em isolamento em casa, evitando ao máximo as saídas.

“Esse é o grande desafio que nós temos. Todos os outros são sequenciais”, reforçou António Costa.

De acordo com o primeiro-ministro, se as regras de higiene e de distanciamento social forem cumpridas, “essa é a melhor ajuda que se poderá dar para que não faltem testes, equipamentos, camas e os profissionais possam desempenhar o seu trabalho”.

Durante a vista ao Hospital Curry Cabral, o primeiro-ministro disse que procurou avaliar a situação em termos de combate à Covid-19, inteirar-se sobre os desafios quotidianos dos profissionais de saúde naquele hospital e saber que apoio necessitam de obter do Governo para o desempenho das suas funções.

E a este propósito e confrontado com a falta de equipamento médico no SNS, Costa sublinhou que há diversos materiais que vão chegar aos hospitais. “Até já ando no bolso com a lista de todo o material que está, neste momento, encomendado”, realçou, tirando o papelinho para ler de novo aos jornalistas, como já tinha feito no Parlamento, os equipamentos encomendados.

Estão em causa mais de 380 mil batas, quase 50 mil fatos de protecção, mais de 6 milhões de luvas esterilizadas e 10 milhões de luvas não esterilizadas, 368 mil máscaras com viseira, 17 milhões de máscaras cirúrgicas e 8 milhões de máscaras FFP2 e FFP3, 743 mil protectores de calçado e 1 milhão de toucas, como enumerou o primeiro-ministro.

Curry Cabral pode tornar-se num “hospital exclusivamente Covid”

“Este hospital está preparado para vir a tornar-se um hospital exclusivamente Covid“, referiu, antes de apontar que o Curry Cabral terá capacidade para passar das actuais 36 camas para um total de 300 camas, ocupando para o efeito outros serviços hospitalares.

Ao longo da visita, foram ainda equacionadas “outras soluções de recurso que poderão ser necessárias se a pandemia tiver uma progressão muito dramática”, disse António Costa, embora sem especificar essas soluções em ponderação.

O primeiro-ministro comentou ainda o facto de a Direcção Geral de Saúde (DGS) ter corrigido duas vezes os dados oficiais relativos às mortes por Covid-19, nesta terça-feira, rejeitando que haja qualquer tipo de manipulação.

“Os números da DGS são os que são fornecidos pelos profissionais de saúde e é com base nessa informação que temos de trabalhar”, apontou, explicando que “cada médico faz a inscrição numa plataforma comum dos casos que identifica”.

“Os números da DGS são simplesmente a agregação dessa informação descentralizada. A DGS não cria números“, concluiu o governante.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Disney+ alerta para estereótipos racistas. Filmes clássicos com avisos sobre "maus tratos"

Embora já exibisse mensagens padrão desde o ano passado, a nova plataforma de vídeo Disney+ mostra agora um aviso, que não pode ser passado à frente, no início de vários filmes clássicos - como Dumbo …

Curados da covid-19 continuam com sintomas meses depois de terem contraído o vírus

Um estudo da Universidade de Oxford indica que 64% dos pacientes hospitalizados com o novo coronavírus apresenta falta de ar 2 a 3 meses depois de serem infetados. E quase 40% tem sintomas de depressão. Já …

Portugal vai estar no Mundial sub-20 (sem jogar o apuramento)

Todas as fases do Europeu sub-19 foram canceladas e a seleção portuguesa foi uma das eleitas para participar no Mundial do próximo ano. Portugal já sabe que vai estar na fase final do Mundial sub-20 (se …

Novos implantes cardíacos podem salvar 10 mil vidas por ano

O chamado envelope antibiótico envolve o implante cardíaco e previne infeções no paciente. Por ano, morrem cerca de 10 mil pessoas devido a infeções geradas pelo implante. O pacemaker é um pequeno aparelho que é colocado …

Banda dá concerto com músicos e público envoltos em bolhas de plástico para evitar contágio

A banda norte-americana Flaming Lips utilizou bolhas insufláveis ​​de tamanho humano num concerto em Oklahoma, uma solução para proteger os músicos e o público do novo coronavírus, enquanto tenta encontrar uma forma segura para atuar …

EUA. Especialista diz que as próximas semanas "vão ser as mais negras de toda a pandemia"

Um especialista em doenças infecciosas disse que no caso dos Estados Unidos, as próximas seis a 12 semanas vão ser as mais negras de toda a pandemia de covid-19. Michael Osterholm, diretor do Centro de Investigação …

Chelsea inscreve... Petr Cech

Antigo guarda-redes poderá voltar aos relvados nesta época, embora seja pouco provável, para já. Petr Čech entrou em campo pela última vez em maio de 2019, há quase um ano e meio. Já tinha anunciado a …

Disparos de satélites e naves do Star Trek? Relatório revela como seria uma guerra no Espaço

A criação da Força Espacial dos Estados Unidos evocou todos os tipos de noções fantasiosas sobre o combate no Espaço. Assim, um novo relatório explica o que é física e praticamente possível quando se trata …

Japão prepara-se para lançar água tratada de Fukushima no mar

O Japão vai libertar mais de um milhão de toneladas de água tratada da usina nuclear de Fukushima no mar, numa operação que levará cerca de 30 anos para ficar concluída. Ambientalistas e pescadores locais …

Turismo de mergulho? Submarino da "frota perdida" de Hitler aguarda o seu destino no fundo do Mar Negro

Coberto por “redes fantasmas” deixadas por pescadores, os destroços de um submarino U-20 enviado para o Mar Negro pela Alemanha nazi tornou-se recentemente tema de um documentário produzido na Turquia. Localizado a uma profundidade de 20 …