Costa acusado de ameaçar com crise política para fazer “chantagem” à esquerda

António Cotrim / Lusa

O eurodeputado do Bloco de Esquerda José Gusmão entende que António Costa “tem utilizado a chantagem de uma crise política para não negociar políticas de Governo”.

Em entrevista ao Observador, no programa Vichyssoise, José Gusmão, eurodeputado do Bloco de Esquerda, acusa António Costa de ameaçar com uma crise política para fazer “chantagem” à esquerda.

Embora o Bloco de Esquerda tenha viabilizado sempre a renovação de estados de emergência, Gusmão salienta que o partido tem manifestado preocupações em relação ao financiamento da resposta do SNS e à resposta económica e social. O partido entende que as medidas do estado de emergência têm de ser “complementadas por apoios económicos e sociais às pessoas e sobretudo às micro, pequenas e médias empresas”.

José Gusmão garante ainda que o Bloco de Esquerda estará disponível para sentar-se à mesa com o Governo e debater não só o Orçamento do Estado para 2022, como eventuais alterações ao Orçamento do Estado 2021.

“O que já podemos ver é que a meio de fevereiro de 2021 já é absolutamente evidente que o Orçamento do Estado para 2021 não serve para o país”, disse o eurodeputado, antes de lançar críticas ao primeiro-ministro.

Questionado se acredita que António Costa pode precipitar uma crise política para, de alguma forma, se libertar dos bloqueios à esquerda, o bloquista recusa-se a especular.

“Ele [António Costa] tem utilizado a chantagem de uma crise política para não negociar políticas de Governo ao contrário do que aconteceu no ciclo político anterior isso é público, notório e evidente”, atirou.

“Mas isso não nos vai impedir de estarmos disponíveis para corrigir o Orçamento do Estado para 2021 para que possa dar uma resposta adequada para a situação que o país está a viver e, naturalmente, discutir Orçamentos futuros como temos feito”, acrescentou.

Perante o atraso na entrega das vacinas contra a covid-19, Gusmão aponta o dedo às farmacêuticas e defende que a única solução é a libertação das patentes e a produção em massa de vacinas, que considera serem “um direito humano”, numa pandemia “que está a provocar mais de 10 mil mortos por dia”.

“Enquanto noutros países foram colocadas condições que asseguraram de uma forma muito mais sólida a proteção desses países (…), noutros isso não aconteceu”, disse o eurodeputado.

Por fim, questionado se hipoteticamente preferia ser parceiro de coligação do PS liderado por Pedro Nuno Santos ou do PS liderado por Fernando Medina, José Gusmão respondeu a primeira opção.

  ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Costa promete apresentar medidas para conter preço dos combustíveis esta semana

O primeiro-ministro garantiu, esta quarta-feira, que o Governo vai apresentar até ao final da semana um conjunto de medidas para enfrentar a crise dos combustíveis. Num debate na Assembleia da República sobre a reunião do Conselho …

Fesap junta-se à Frente Comum e anuncia greve para 12 de novembro

A Federação de Sindicatos da Administração Pública (Fesap), da UGT, anunciou, esta quarta-feira, que vai avançar para a greve no dia 12 de novembro, fazendo coincidir o protesto com a paralisação nacional já marcada pela …

Patrões acusam Governo de usar a concertação social para viabilizar o Orçamento

Os patrões veem as alterações à lei laboral como uma estratégia do Governo para aprovar o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), enquanto as centrais sindicais consideraram estas mudanças insuficientes. As alterações à legislação laboral não …

Um rato

Nova Iorque alvo de aumento recorde de casos de doença rara transmitida por ratos

Uma doença bacteriana rara, espalhada através da urina de rato, está a assolar a cidade de Nova Iorque. Este ano, pelo menos 15 pessoas terão contraído a doença. Destas, 13 foram hospitalizadas e uma morreu. A …

Portugal regista mais três mortes e 927 casos de covid-19

Portugal registou, esta quarta-feira, mais três mortes e 927 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 927 novos …

Festejos do Sporting. IGAI garante que "não omitiu informação ou branqueou factos"

A inspetora-geral da Administração Interna garantiu no Parlamento, esta quarta-feira, que a IGAI "não omitiu informação ou branqueou factos" no relatório sobre os festejos do Sporting, sustentando que tudo o que foi investigado consta do …

PAN só viabiliza OE "se houver compromisso do Governo em alterar" a proposta

A porta-voz do PAN afirmou, esta quarta-feira, que o partido só poderá viabilizar o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) se o Governo se comprometer com alterações à proposta na especialidade. Inês Sousa Real falava aos …

Colômbia condenada por não ter investigado agressões "verbais, físicas e sexuais" a jornalista

De acordo com a sentença, o Estado colombiano não investigou devidamente o caso de sequestro, tortura e violação da jornalista Jinedth Bedoya, que estava a trabalhar numa reportagem sobre a guerra civil em 2000. O Tribunal …

Rio diz ter "obrigação" de avançar com recandidatura à liderança do PSD

O presidente do PSD justificou a sua recandidatura à liderança, esta quarta-feira, pela "obrigação" de colocar o interesse do país e do partido à frente da sua vida pessoal. No final de uma audiência com o …

Fenprof e FNE convocam greve nacional de professores para 5 de novembro

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) e a Federação Nacional da Educação (FNE) anunciaram, esta quarta-feira, que vão convocar uma greve nacional de professores para 5 de novembro. Em comunicado, a Fenprof refere que a greve …