Índia. Dezenas de corpos de vítimas de covid-19 encontrados nas margens do rio Ganges

Prakash SINGH / AFP

Dezenas de corpos de vítimas de covid-19 encontrados nas margens do rio Ganges

Rio Ganges, índia

Dezenas de corpos, que se acredita serem de vítimas de covid-19, foram encontrados nas margens do rio Ganges, no norte da Índia, numa altura em que a pandemia está a espalhar-se pelo vasto interior rural do país e a sobrecarregar o sistema de saúde.

As autoridades indianas informaram que cerca de 40 corpos foram encontrados no município de Buxar, junto à fronteira entre Bihar e o Uttar Pradesh, dois dos mais pobres estados indianos.

No entanto, vários relatos na comunicação social dão conta que o número de corpos pode ser superior a uma centena, acrescentando que, de acordo com testemunhos de funcionários locais, muitos deles estavam parcialmente queimados e inchados – um sinal de que estavam no rio há vários dias.

Segundo relataram vários habitantes locais à AFP, os corpos terão sido deitados ao Ganges porque os crematórios não conseguem dar vazão ao número elevado de vítimas mortais, a que se junta a falta de recursos financeiros das famílias para comprar madeira para as piras funerárias.

Na segunda-feira, a Índia registou 366.161 infeções de covid-19, menos 37 mil casos do que na véspera, após ter ultrapassado a marca das 400 mil infeções durante quatro dias consecutivos, segundo informou o Ministério da Saúde indiano.

Nas 24 horas anteriores, o país asiático contabilizou ainda 3.754 mortes provocadas pelo novo coronavírus, após dois dias consecutivos a ultrapassar os 4.000, aumentando para 246.116 o total de óbitos desde o início da pandemia.

O estado ocidental de Maharashtra, o mais afetado pela pandemia, continua a não registar uma queda significativa nas infeções, com mais de 48.000 casos e 572 mortes num único dia.

Já na capital, Nova Deli, que entrou na quarta semana consecutiva de confinamento, os casos continuaram a baixar, com um total de 13.336 casos e 273 mortes nas últimas 24 horas.

Entretanto, a campanha de vacinação na Índia sofreu uma das quedas mais acentuadas, com pouco mais de 689 mil doses administradas em 24 horas, fazendo subir o total para 17 milhões de vacinas desde o arranque, em 16 de Janeiro.

Com um total acumulado de 22,6 milhões de casos de covid-19, a Índia é o segundo país no mundo com mais infeções, depois dos Estados Unidos, e é atualmente o epicentro da pandemia, devido a uma segunda vaga que dura há mais de um mês, contando até agora mais de 3,7 milhões de casos ativos.

“Variante de preocupação”

A Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou a variante do coronavírus SARS-CoV-2 identificada inicialmente na Índia como uma “variante de preocupação ou de interesse global”, por estudos indicarem ser mais contagiosa do que o vírus original.

A epidemiologista Maria Van Kerkhove, líder técnica da resposta à covid-19 na OMS, disse na segunda-feira, em videoconferência de imprensa, que há estudos preliminares que apontam para um “aumento da transmissibilidade” e “redução da neutralização” desta variante, já detetada em Portugal.

“Por isso, classificámos como uma variante de preocupação ou de interesse a nível global”, afirmou a especialista, a partir da sede da OMS, em Genebra, na Suíça.

Maria Van Kerkhove adiantou que são necessários mais estudos epidemiológicos e de sequenciação genética da variante com origem na Índia, muito embora até ao momento “nada sugere que vacinas, tratamentos e diagnósticos não funcionem com esta variante”.

“As informações que temos indicam que as medidas de saúde pública funcionam”, acrescentou.

ZAP // Lusa, AFP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Não entendo como conseguem ter dados fiáveis num país como a Índia. Qualquer sintoma ou suspiro deve ser classificado com este vírus, como até acontece em países desenvolvidos, com acidentes fatais de automóvel a juntarem-se às estatísticas do vírus.
    Quanto a corpos junto ao rio, não me espanto. A sensualidade e exotismo da Índia que nos querem vender contrastam com os sinais para as ‘pessoas’ não defecarem espalhados pelas ruas das cidades. E se fosse só esse o problema na Índia. Se tirassem ‘Índia’ do título, eu já sabia que corpos no rio era na Índia.

    • Como é sabido, o ritual funerário Indiano consiste a cremar em Publico os cadáveres ao longo das margens do Ganges. Este macabro espectáculo, en Varanasi por ex: atrai milhares de turistas, embarcados em barcos de passeio ao longo do rio, é um meio de rendimento para muitas Famílias Indianas. É (digamos) un outro tipo de Turismo (além do sexual e religioso), que mais uma vez contribui a que perdurem estes Rituais e Perversas actividades.

RESPONDER

Apenas um terço das crianças em 91 países tem acesso a uma alimentação adequada, alerta UNICEF

Apenas um terço das crianças com menos de dois anos em 91 países em desenvolvimento têm acesso aos alimentos que necessitam para um crescimento saudável, revelou um relatório da UNICEF, apontando que nenhum progresso foi …

Preços das casas voltaram a aumentar no segundo trimestre

Entre abril e junho, o índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu 6,6% em termos homólogos. A revelação foi feita esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O Índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu …

China anuncia fim de novas centrais a carvão no estrangeiro

Segundo os especialistas, o impacto da medida deverá depender da forma como será implementada, podendo ter um grande impacto na luta contra as alterações climáticas. Num anúncio bem recebido por ativistas e organizações ambientes, a China …

Roménia vai distribuir €200 mil a quem tiver vacinação completa contra a covid-19

A Roménia anunciou uma "lotaria de vacinação" que distribuirá prémios de até 200.000 euros entre aqueles que tiverem a vacinação completa, na tentativa de elevar a taxa de imunização, a segunda mais baixa da União …

Antes da invasão ao Capitólio, Bannon ajudou a planear estratégia para "matar a presidência de Biden no berço"

O estrategista-chefe da campanha de Donald Trump, Steve Bannon, revelou que falou com o ex-Presidente antes da invasão ao Capitólio, a 06 de janeiro, discutindo as condições para "matar a presidência de [Joe] Biden no …

Costa prepara novo alívio de restrições para vigorar a partir de 1 de outubro

António Costa prepara-se para anunciar, na quinta-feira, o levantamento de um conjunto de restrições que vigoraram por causa da covid-19. O primeiro-ministro, António Costa, prepara-se para anunciar na quinta-feira o levantamento de um conjunto de restrições …

IPO Porto. Cirurgias fora do horário suspensas desde julho

As intervenções cirúrgicas feitas fora do horário normal estão suspensas no bloco central do IPO do Porto desde o dia 1 de julho. Os profissionais de saúde do IPO do Porto estão indisponíveis para realizar intervenções …

Rio critica "vigarice" das sondagens. Líder do PSD acredita na vitória de Moedas

Esta tarde, ao lado de Francisco Rodrigues dos Santos e de Carlos Moedas, Rui Rio apelou a que não se acredite nas sondagens que, "ou são mal feitas, ou são encomendadas: uma vigarice". O presidente do …

A prova que precisava: Sim, as máscaras protegem contra a covid-19 (mas há uma predileta)

As máscaras funcionam? Se sim, será melhor utilizar uma N95, uma máscara cirúrgica ou uma máscara de pano? No último ano e meio, os investigadores produziram muitas evidências laboratoriais sobre a eficácia das máscaras. Para muitas …

Trump processa sobrinha e New York Times por investigação sobre os seus impostos

O antigo Presidente norte-americano processou a sobrinha e o jornal The New York Times devido à divulgação de um artigo no qual é alegado que Donald Trump estaria envolvido em "esquemas de evasão fiscal". Donald Trump …