Entre renovar ou sair a custo zero, Corona exige salário de luxo

1

José Coelho / Lusa

Tecatito Corona, jogador do FC Porto

Tecatito exige um salário de 6 milhões de euros brutos para continuar no FC Porto. Os ‘dragões’ não se mostram interessados em oferecer este montante.

Jesús Corona está no último ano de contrato com o FC Porto e, portanto, em risco de sair a custo zero do Estádio do Dragão. Para continuar no clube além de junho de 2022, o mexicano pedia um salário de 6 milhões de euros brutos.

Na altura em que se negociava a renovação do jogador, os ‘azuis e brancos’ rejeitaram a solicitação pelos valores considerados incomportáveis para o orçamento do clube, escreve o jornal A BOLA. O FC Porto já tem Otávio neste patamar salarial após o recém-convocado à Seleção portuguesa ter renovado até 2025.

Mas agora a situação dos portistas é diferente. As propostas apresentadas até ao fecho do mercado não foram suficientes para a venda avançasse e agora há que tentar renovar contrato.

Ainda assim, o FC Porto não estará a ponderar apresentar uma proposta de renovação de contrato a Tecatito Corona, escreve o Record. A fraca adesão do mercado e a quebra de confiança com o seu agente levam a SAD a assumir posição de distanciamento.

O clube entende que não se justifica um esforço suplementar para renovar com Corona. Assim, fica tudo nas mãos de Sérgio Conceição no que toca à inclusão do sul-americano no onze portista.

Na mesma situação de Corona está o central congolês Chancel Mbemba, que está no seu último ano de contrato com os ‘dragões’. Até ao momento, ainda não há proposta para o jogador renovar o vínculo com o clube.

Desta forma, o FC Porto pode repetir a tragédia que foram as saídas a custo zero de Héctor Herrera e Yacine Brahimi.

  Daniel Costa, ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.