Coreia do Norte lançou dois mísseis de curto alcance. Seul fala em “ameaça”

(dv) KCNA / YONHAP

A Coreia do Norte lançou na noite desta quarta-feira dois mísseis de curto alcance. Voaram 430 quilómetros, caindo no mar entre a Coreia do Norte e o Japão.

A informação foi avançada pelo exército da Coreia do Sul em comunicado e citada pelo jornal norte-americano The New York Times. O exército da Coreia do Sul relatou à CNN que os mísseis foram lançados a partir da cidade de Wonson, uma cidade costeira. Os projéteis foram lançados depois das 5h00 locais, com uma diferença de 30 minutos entre ambos.

“O nosso exército, preparando-se para lançamentos adicionais, está a manter uma postura firme ao monitorizar movimentos. Os EUA e a Coreia do Sul estão a analisar os detalhes destes lançamentos”, comunicou fonte do exército da Coreia do Sul à CNN.

Já na manhã desta quinta-feira, a Coreia do Sul veio falar de um “novo tipo de ameaça militar”. Seul diz que este lançamento põe em risco o processo de paz na península coreana. “O governo está a pedir que Pyongyang suspenda tais atividades que não ajudam aos esforços de aliviar as tensões militares na Península Coreana”, disse o porta-voz do ministério, Choi Hyun-soo, citado pela CNN.

Um dirigente norte-americano sob anonimato confirmou que os mísseis eram de curto alcance. A afirmação foi feita depois de o Estado-Maior das Forças Armadas sul-coreanas, citado pela agência noticiosa sul-coreana Yonhap, ter declarado que os norte-coreanos tinham disparado um “projétil” não identificado. Pouco depois, avançavam que tinham sido disparados dois projéteis.

A pormenorização do alcance do engenho é relevante, uma vez que o Presidente norte-americano, Donald Trump, já afirmou que os mísseis de curto alcance não afetariam as negociações com os dirigentes de Pyongyang. “Não considero uma rutura na relação de confiança. Isso pode acontecer, em algum momento. Mas agora não”, afirmou o Presidente norte-americano em maio, depois do disparo de mísseis por parte da Coreia do Norte. “Trata-se de mísseis de curto alcance. Uma coisa padrão”.

O Governo do Japão classificou como “extremamente lamentável” o lançamento de mísseis de curto alcance, informando, no entanto, que não chegaram ao território japonês nem à sua zona económica exclusiva. “Se são mísseis balísticos, trata-se de uma violação das resoluções da ONU. Os recentes disparos de projéteis são extremamente lamentáveis”, disse o ministro da Defesa japonês, Takeshi Iwaya, citado pela agência France-Presse.

Na terça-feira, John Bolton, do departamento de Segurança Nacional norte-americana, encontrou-se com autoridades oficias da Coreia do Sul para discutir a desmilitarização da península. O lançamento ocorreu também menos de um mês depois de Kim e Trump se terem encontrado na Coreia do Sul.

Em maio, a Coreia do Norte lançou dois mísseis de curto alcance, que viajaram mais de 400 quilómetros.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Afastado juiz que disse que "fechar as pernas" impedia agressão sexual

Um juiz de Nova Jersey, nos Estados Unidos (EUA), que disse que fechar as pernas poderia evitar uma agressão sexual foi impedido de presidir um tribunal, tendo sido afastado da Suprema Corte do Estado. Segundo noticiou …

"Tofu nunca causou uma pandemia", publica PETA em outdoors

A organização de direitos dos animais PETA está a incentivar os norte-americanos a experimentar tofu, através de anúncios em 'outdoors' nos Estados Unidos (EUA) onde defendem que o produto de soja "nunca causou uma pandemia". A …

Portugueses estão menos preocupados com a pandemia, mas apreensivos com a economia

O grau de preocupação com a pandemia diminuiu de 80,9% durante o estado de emergência para 76,2% no estado de calamidade, mas os portugueses estão mais alerta quanto ao impacto na economia, conclui um inquérito …

Nova morte, saqueamentos e protestos. Minneapolis vive caos após homicídio de George Floyd

Um homem foi encontrado morto a tiro, na madrugada de hoje, suspeito de ter sido vítima dos protestos, em Minneapolis, contra a morte de um homem negro sob custódia policial. Durante a noite de quarta-feira, milhares …

Filho de Deeney tem problemas respiratórios. Jogador foi alvo de abusos por recusar treinar

O futebolista Troy Deeney, capitão do Watford, revelou que tem sido alvo de abusos e comentários depreciativos, por ter recusado voltar aos treinos, face aos problemas respiratórios do seu filho. “Vi comentários em relação ao meu …

Parlamento aprova alargamento de apoios a todos os sócios-gerentes afetados pela pandemia

O parlamento aprovou hoje, em votação final global, um texto final que alarga os apoios no âmbito do `layoff´ aos sócios-gerentes das micro e pequenas empresas afetadas pela pandemia covid-19, independentemente do volume de faturação. Com …

Pandemia de covid-19 alimenta corrupção na América Latina

A propagação da Covid-19 na América Latina está a alimentar a corrupção nos vários países que a integram, que vai desde a inflação dos preços a situações de aproveitamento económico e de ligações entre políticos …

Mais de 500 católicos portugueses contra proibição de comunhão na boca

Mais de 500 católicos portugueses, entre leigos e sacerdotes, apelaram à Conferência Episcopal Portuguesa para revogar a proibição de os fiéis receberem a comunhão na boca, por causa da pandemia de covid-19, informou na quarta-feira …

Adeptos recusam devolução dos bilhetes. Bayern distribui dinheiro por clubes amadores

Os adeptos do Bayern renunciaram ao direito de serem reembolsados pelos bilhetes comprados para os jogos até ao final da temporada. O clube decidiu distribuir o dinheiro pelos emblemas amadores da região da Baviera. Tal como …

Trabalhadores acusam TAP de pagar abaixo do salário mínimo a tripulantes em lay-off

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) acusou hoje a TAP de não estar a pagar o previsto na lei do ‘lay-off’, indicando vários casos em que a remuneração é inferior …