Corais em risco “vestem-se” de cores brilhantes para se salvarem

Quando sentem uma temperatura anormal no mar, os corais reagem expelindo pequenas algas que vivem nos seus tecidos. Porém, nem todos ficam sem cor. Aliás, alguns revestem-se de cores néon e brilhantes.

Muitas espécies de corais que compõem estruturas como a Grande Barreira de Coral da Austrália sobrevivem devido à sua delicada relação simbiótica com as algas que se abrigam nas suas células e fornecem energia via fotossíntese.

Quando a temperatura do mar aumenta, há uma rutura nesse relacionamento e as algas abandonam as suas casas, deixando o coral branco, murcho e em risco de morrer. Esse processo conduz a eventos de branqueamento que têm devastado a Grande Barreira de Corais da Austrália nos últimos anos.

No entanto, no que tem sido um mistério para os cientistas, alguns dos corais são abandonamos pelas suas algas não se tornam brancos, mas sim revestem-se de uma variedade de cores brilhantes.

Para estudar esse fenómeno, os cientistas da Universidade de Southampton realizaram experiências de laboratório nas suas instalações de aquários de corais, através dos quais descobriram que estes corais produzem um tipo de camada protetora de “filtro solar” que se apresenta com essas cores.

De acordo com os investigadores, na ausência de todas as algas importantes para absorver a luz, ela salta dentro do tecido coral para lhe dar uma aparência branca. Porém, quando os corais conseguem continuar com algumas das suas funções normais, a luz interna aumenta a produção de pigmentos fotoprotetores coloridos, que atuam como atração para chamar as algas de volta.

“A camada de filtro solar resultante promoverá posteriormente o retorno dos simbiontes”, explicou Jörg Wiedenmann, chefe do Laboratório de Recifes de Coral da Universidade de Southampton, em comunicado. “Quando a população de algas em recuperação começar a retomar a luz para a fotossíntese, os níveis de luz no interior do coral cairão e as células do coral reduzirão a produção dos pigmentos coloridos para o nível normal”.

Os cientistas acreditam que os corais que exibem esse comportamento provavelmente sofreram eventos de aquecimento brando ou de curta duração em vez do tipo de aumentos extremos e prolongados de temperatura que ameaçam grande parte dos recifes do mundo.

“O branqueamento nem sempre é uma sentença de morte para os corais, o animal coral ainda pode estar vivo”, disse Cecilia D’Angelo, professora de Biologia Molecular de Corais na Universidade de Southampton. “Se o evento de stresse for suficientemente leve, os corais podem restabelecer a simbiose com o seu parceiro de algas. Infelizmente, episódios recentes de branqueamento global causados ​​por água morna incomum resultaram na alta mortalidade de corais, deixando os recifes de coral do mundo a lutar pela sobrevivência”.

As conclusões deste estudo foram publicadas este mês na revista científica Current Biology.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Hubble capta "discussão" entre três irmãos galácticos

O Telescópio Hubble captou recentemente uma imagem do sistema Arp 195, composto por três galáxias.  O sistema Arp 195, composto por um trio de galáxias, localiza-se a uma distância de 763 milhões de anos-luz da Terra, …

Uniforme da II Guerra Mundial encontrado num pacote "cheio de história"

Um uniforme de piloto da Força Aérea Real (RAF), usado na II Guerra Mundial, foi descoberto embrulhado num pacote feito de folhas de jornais e vai agora a leilão. De acordo com a cadeia televisiva CNN, …

Primeiro motociclo voador do mundo pode alcançar uma velocidade de quase 490 km/h

A empresa Jetpack Aviation concluiu os testes referentes ao projeto Speeder, para o desenvolvimento de uma aeronave que faz descolagens e aterragens na vertical. Segundo a companhia, o veículo, que se assemelha a um motociclo, …

Scarlett Johansson processa Disney por estreia de "Viúva Negra" no streaming

A atriz norte-americana processou a Disney, esta quinta-feira, por violação do contrato, na sequência do lançamento digital do filme "Black Widow" na plataforma de streaming, adiantando que o seu salário estava dependente das receitas de …

Incidente com módulo russo fez EEI mudar de posição

A Estação Espacial Internacional (EEI) perdeu, esta quinta-feira, o controlo de orientação e saiu da posição configurada, na sequência de um incidente com o módulo russo Nauka. A situação, que se prolongou durante 47 minutos, aconteceu …

Relatório dos CDC indica que variante Delta é tão contagiosa como a varicela

Um relatório interno dos Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos indica que a variante Delta é tão contagiosa como a varicela. O jornal Washington Post teve acesso a este relatório interno …

Task force concorda que número de mortos e internados vacinados seja divulgado

A sugestão apresentada pelo presidente da Assembleia da República, de se divulgar os dados da vacinação nos internamentos e óbitos por covid-19, "é muito sensata", defendeu o coordenador da task force do plano de vacinação. Em …

Lucro da CGD sobe 18% para 294 milhões de euros no primeiro semestre

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) registou 294 milhões de euros de lucro no primeiro semestre, mais 18% do que no período homólogo, foi anunciado esta sexta-feira. "A Caixa Geral de Depósitos registou 294 milhões de …

Acordar uma hora mais cedo diminui (muito) o risco de depressão

Estudo envolveu mais de 800 mil pessoas. Risco de cair em depressão desce 23%. Um estudo recente indica que, se uma pessoa se levantar uma hora mais cedo do que o habitual, o risco de cair …

Adeptos no Dragão: acabou o "enorme vazio no coração do FC Porto"

O Estádio do Dragão vai voltar a ter pessoas nas bancadas em jogos do FC Porto, 17 meses depois. O regresso vai acontecer na estreia na I Liga, contra o Belenenses SAD, e o clube …