COP25: uma traição ao Acordo de Paris “e às pessoas em todo o mundo”

ZIPI / EPA

Jennifer Morgan (c), diretora executiva da Greenpeace International

Organizações não governamentais ambientalistas consideraram que os projetos de resolução que a cimeira do clima da ONU tem para aprovar são “uma traição” do Acordo de Paris e dos milhões de pessoas que sofrem com as alterações climáticas.

Em conferência de imprensa à margem da 25.ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas, COP-25, que está a ter lugar em Madrid, a diretora executiva da Greenpeace, Jennifer Morgan, afirmou que os textos propostos a discussão, como estão, seriam “uma traição de pessoas em todo o mundo que sofrem com os impactos e pedem ação”.

“A presidência chilena da COP25 tinha uma única tarefa: proteger a integridade do Acordo de Paris e não deixar que fosse destruído pelo cinismo e pela ganância. Neste momento, falhou, ouviu os poluidores em vez de ouvir as pessoas”, considerou Morgan.

A ambientalista acusou o Brasil, Estados Unidos e Arábia Saudita de “cozinharem um acordo para traficarem licenças de emissões de carbono“, permitindo-se que os créditos anteriores sejam mantidos num novo sistema de regulação que venha a surgir.

O dirigente da organização científica Union of Concerned Scientists, Alden Meyer, disse por seu turno aos jornalistas que seria “injusto e imoral” aprovar as resoluções tal como estão, apontando que “não há qualquer apelo aos países para aumentarem a ambição dos seus compromissos”.

“Nunca vi tanto desligamento entre o que a ciência pede e as pessoas do mundo exigem e o que os negociadores estão aqui a propor”, disse Alden Meyer, considerando que “falhar é inaceitável”.

Falando pela organização Power Shift Africa, o ambientalista Mohammed Adu chamou “desastroso” ao que se prepara para ser discutido em Madrid, afirmando que é “extremamente desapontante, o pior que se viu neste processo nos últimos dez anos”.

Hajeet Singh, ativista da organização Action Aid, afirmou que faltam referências ao suporte financeiro nos textos a discussão, considerando que se continua a “apelar a mais ambição dos países em desenvolvimento sem pôr dinheiro na mesa”.

As organizações apelam aos países para rejeitarem os textos e continuarem a negociar, considerando que não há hipótese de se chegar a “um resultado decente” assim.

A cimeira foi prolongada até este sábado, devido à falta de acordo de um acordo entre os cerca de 200 países que participam na cimeira. A presidência chilena propôs um novo documento com o balanço da cimeira, que vai ser discutido e deverá ser aprovado.

Países como o Brasil e a Arábia Saudita mostraram reticências em relação ao documento, enquanto a União Europeia pede mais ambição. Segundo a Euronews, o principal desentendimento tem a ver com a menção ao artigo 6 do acordo de Paris, sobre a regulação do mercado de emissões de carbono.

“Estamos aqui e vamos lutar. O mundo está a ver-nos. Preciso de chegar a casa e olhar os meus filhos nos olhos, tendo conseguido resultados que assegurem o futuro deles e de todos os nossos filhos”, disse a representante das Ilhas Marshall, Tina Stege.

Brasil ganha prémio “Fóssil Colossal”

Considerado em 2015 um dos países centrais na elaboração do Acordo de Paris, na COP-21, o Brasil foi este ano o vencedor do “Fóssil Colossal” da COP, “prémio” atribuído pela Climate Action Network, CAN, ao país com contributo mais negativo para o clima.

“No dia de hoje, o Fóssil Colossal pode não ser uma surpresa para muitos. Mas superou outros ao destruir concretamente o clima no solo e nas negociações, atacando e assassinando pessoas que trabalham para proteger os nossos ecossistemas únicos, os povos indígenas”, anunciou o apresentador do prémio, no centro de convenções de Madrid.

O apresentador do galardão atribuído pela CAN acrescentou que, “conhecido como o capitão motosserra, o presidente Jair Bolsonaro conseguiu matar as políticas ambientais que ajudaram o Brasil a alcançar seu recorde de redução de emissões na última década”.

O prémio “Fóssil do Dia” da CAN foi atribuído pela primeira vez durante a COP-5, que teve lugar em 1999, em Bona, na Alemanha.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Isto do ambientalismo é tudo muito bonito no papel, mas no mundo real a coisa chia fino… quando alguém tem uma casa para gerir, uma família para sustentar, faz montes de malabarismos para fazer o orçamento esticar, e muitas vezes sacrifica coisas que tinha jurado poupar… como podem então criticar países com gigantescas economias que se esperam continuar a ser fortes e liderantes, quando é sua “carteira” a ser pressionada pelo resto do mundo?… É uma espécie de NIMBY, mas desta feita dos sacrifícios pelo clima…

    • Isto das leis contra roubar e matar é tudo muito bonito no papel, mas no mundo real a coisa chia fino… quando alguém tem uma casa para gerir, uma família para sustentar, e sofre a fome na pele ou vê os filhos a chorar sem pão… como podem então querer prender as pessoas que roubam ou matam pra não morrer À fome???

      Pois é, caro Hélio… Está a ver como é fácil. Mas olhe que eu nunca vi ninguém deixar de ser preso por roubar ou matar pra comer. Quanto mais estar agora a dizer que não se pode criticar países com gigantescas economias que destroem o ambiente e a sobrevivência da vida inteira na Terra, para poderem continuar a ser fortes e liderantes. Que raciocínio tão patetinha.

RESPONDER

United faz nova proposta por Bruno Fernandes. Saída pode ficar fechada esta quarta-feira

Sporting e Manchester United retomaram as negociações por Bruno Fernandes esta semana, podendo a saída do médio dos leões ser confirmada ainda esta quarta-feira, segundo escreve o desportivo A Bola. De acordo com o jornal, …

Portugal tem de ser "implacável" no combate à corrupção, diz Santos Silva

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, assegurou na terça-feira que o Governo vai continuar a aprofundar a cooperação com Angola, a respeitar a independência judicial e "não ser precipitado a tirar conclusões", após as …

Ministério das Finanças já admite “documento de trabalho” sobre injeção no Novo Banco

Depois de negar ter recebido uma proposta do Banco de Portugal (BdP) com a hipótese de uma injeção final de 1,4 mil milhões no Novo Banco, o Ministério das Finanças, liderado por Mário Centeno, já …

Lobo d'Ávila: "No dia em que quisermos ser um Chega II não seremos o CDS"

O candidato à liderança do CDS Filipe Lobo d’Ávila acha que o partido “não deve cair na tentação” nem cometer o “erro tremendo” de tornar-se num “Chega II”, porque há “um mundo de diferenças” entre …

Em busca da câmara oculta. Cientistas querem voltar a "bombardear" a Grande Pirâmide de Gizé com raios cósmicos

Uma equipa de cientistas quer "bombardear" a Grande Pirâmide de Gizé, no Egito, com raios cósmicos para confirmar a existência de uma câmara interna, detetada numa outra investigação anterior. A informação é avançada pelo portal …

Primo de Sócrates garante que o dinheiro que tinha nas contas era seu

José Paulo Pinto de Sousa, primo de José Sócrates e arguido na Operação Marquês, afirmou ao juiz que era dono do dinheiro que o Ministério Público diz pertencer ao antigo primeiro-ministro, segundo fonte ligada ao …

Telemóvel de Jeff Bezos terá sido hackeado por príncipe herdeiro saudita

O telemóvel do dono da Amazon Jeff Bezos terá sido hackeado pelo príncipe da coroa saudita Mohammed bin Salman em maio de 2018, revela uma investigação do The Guardian. O multimilionário norte-americano Jeff Bezos, CEO da …

"Muu". O mugido de uma vaca pode revelar como se sente

https://vimeo.com/386240607 Ao ouvido humano, os mugidos parecem indistintos. No entanto, um estudo recente revelou que cada vaca tem a sua própria voz - e esta persiste em inúmeras situações. De acordo com um estudo recente, levado a …

Aeroporto do Montijo avança com luz verde da Agência Portuguesa do Ambiente

O projeto do novo aeroporto no Montijo, na margem sul do Tejo, recebeu esta terça-feira uma decisão favorável condicionada em sede de Declaração de Impacte Ambiental (DIA), anunciou a Agência Portuguesa do Ambiente (APA). Em comunicado, …

Vírus da China faz nona vítima mortal. Já há casos em Macau e nos Estados Unidos

O número de mortes causadas por um novo tipo de pneumonia na China subiu esta quarta-feira para nove, com a morte de mais três pacientes, enquanto o número total de infetados é já superior a …