Miúdos no 2º ano ainda têm dificuldades em contar dinheiro ou escrever sem erros

Os alunos do 2.º ano de escolaridade têm dificuldades em interpretar um texto, escrever de forma coerente e sem erros ortográficos, não compreendem o conceito de igualdade na matemática e têm dificuldades em contar dinheiro, revela um relatório.

O Instituto de Avaliação Educativa (IAVE) divulgou esta terça-feira o relatório relativo aos testes intermédios dos alunos do 2.º ano do 1.º ciclo do ensino básico que, pela primeira vez, permitem tirar resultados em relação à evolução das aprendizagens das crianças, por ser possível comparar resultados de quatro anos letivos, de 2010-2011 a 2013-2014, especifica o organismo.

De acordo com o relatório, os alunos do 2.º ano de escolaridade apresentam ainda muitas fragilidades a Português e Matemática, as duas disciplinas a que os alunos do 1.º ciclo fazem testes intermédios, criados com o objetivo de permitir um “diagnóstico precoce das dificuldades dos alunos”.

No caso da língua portuguesa, o IAVE identifica a escrita, a gramática, e a leitura – esta última sobretudo pelas dificuldades evidenciadas ao nível da interpretação de textos – como as três áreas em que se deve apostar “numa intervenção mais específica”.

Ao nível da escrita, os principais problemas dos alunos do 2.º ano centram-se na estruturação do texto e na ortografia, e o IAVE recomenda um “treino recorrente da escrita” para minimizar as dificuldades de composição.

“No teste aplicado em 2014, apenas 39% dos alunos desenvolveram um texto coerente e somente 38% dos alunos utilizaram vocabulário adequado na produção do mesmo texto”, adianta o relatório.

Dificuldades de literacia

No domínio da Leitura, as dificuldades na interpretação de textos de diferentes tipologias “sugerem a necessidade de uma abordagem mais frequente e sistemática de textos diversificados”.

“Também o treino específico e orientado da leitura de enunciados, compreendendo situações comunicativas e expressões utilizadas, constitui uma ferramenta preciosa para a promoção de melhores resultados, da qual muito beneficiarão os restantes domínios em avaliação”, declara o IAVE nas conclusões do relatório.

Já na Matemática, o IAVE destaca a melhoria de resultados em 2014, face a 2013, na resolução de problemas matemáticos e a dificuldade que os alunos do 2.º ano de escolaridade têm em compreender o conceito de igualdade, ainda que na comparação dos dois últimos anos letivos seja possível assinalar uma melhoria de resultados.

Tendo essa dificuldade em conta, no relatório “sugere-se que seja dedicada especial atenção ao significado do sinal de igual (que estabelece uma relação de igualdade dos valores apresentados em cada um dos lados do sinal), trabalhando-se no sentido da passagem de uma visão ‘procedimental’ (a seguir ao sinal de igual coloca-se o resultado) para uma visão relacional”.

O IAVE defende igualmente que “o significado dos símbolos matemáticos, assim como a sua escrita, como meio de comunicação matemática, merecem também atenção adicional, não obstante as evidências de uma melhoria do desempenho dos alunos neste tema específico”.

Já as dificuldades em tarefas como contagem de dinheiro, que se agravaram nos quatro anos letivos em análise, havendo apenas 68% de respostas totalmente corretas na questão relativa a este tópico no teste de 2014, levam o IAVE a referir a “necessidade do desenvolvimento de tarefas específicas que consolidem a aprendizagem destes temas”.

Quanto aos problemas matemáticos, o IAVE aponta que as “dificuldades significativas” sentidas pelos alunos na sua resolução podem ser colmatadas com mais treino, sugerindo a “resolução sistemática de problemas”, de forma a contribuir para a apropriação de diferentes conceitos matemáticos.

Em 2014, os testes intermédios de Português e Matemática, que não são obrigatórios, e apenas são aplicados por vontade expressa das escolas, foram realizados por 68.118 e 68.681 alunos, respetivamente, em 839 escolas.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Acho que o problema não é dos alunos… Não podem ser todos “burros”. Acho que o grande problema é o método de ensino imposto pelo sistema e haver professores que não pensam “fora da caixa”. Inovem, até o ensino precisa de uma mudança já!

RESPONDER

Ford está a reciclar palha de café do McDonald's. Quer transformá-la em peças de carro

https://vimeo.com/377768195 A Ford está a fabricar peças de carro através de palha de café reciclada do McDonald's. A iniciativa contribui para a redução da pegada ecológica e do desperdício alimentar. O combate às alterações climáticas cabe um …

Comité da ONU preocupado com condições das prisões em Portugal

As condições de detenção, a sobrelotação das prisões, o alegado uso da força e outros abusos contra pessoas pertencentes a grupos raciais e étnicos são as principais preocupações do Comité da ONU contra a Tortura …

Cientistas identificaram organismo que prospera ao comer meteoritos

O micróbio Metallosphaera sedula tem uma propensão para comer minerais. E não estamos a falar de granito ou giz, mas de rochas muito mais especiais como meteoritos. Segundo o Science Alert, uma equipa internacional de cientistas …

Médicos estrangeiros em Portugal atingem o valor mais alto da última década

O número de médicos estrangeiros registados em Portugal atingiu, em 2019, o valor mais elevado da última década, situando-se em 4192, mais 9,1% face a 2009, revelam dados da Ordem dos Médicos (OM). A maioria dos …

O único carro-avião do mundo vai ser vendido em leilão

O Taylor Aerocar, aquele que é o único carro-avião legalizado em todo o mundo, vai a leilão no início do próximo ano. Este modelo da marca data do ano de 1954. Se é um apaixonado por …

Marcha pelo Clima. Polícia espanhola deteve duas pessoas com facas e martelos

A Polícia Nacional de Espanha deteve, na sexta-feira, duas pessoas que pretendiam perturbar a manifestação pelo clima em Madrid, tendo apreendido vários materiais, como facas e martelos. Um homem e uma mulher foram detidos e enviados …

Reflexão, ritual ou mundo idealizado. Um Natal sem filmes, não é Natal

Se é daquelas pessoas que passa a noite da Natal com uma chávena na mão, meias nos pés e um filme na televisão, saiba que não está sozinho. Nesta altura do ano, os filmes tornam-se …

Musk ilibado depois de ter chamado "pedófilo" a mergulhador no resgate da gruta da Tailândia

O magnata fundador da Tesla, Elon Musk, foi absolvido na sexta-feira no processo por difamação movido pelo espeleólogo britânico Vernon Unsworth, que alegava ter sido chamado de pedófilo. Após cerca de uma hora de deliberações, o …

Luzes nas redes de pesca? Os golfinhos e as tartarugas agradecem

A implementação de luzes nas redes de pesca reduz a probabilidade de tartarugas marinhas e de golfinhos serem apanhados por acidente. Luzes LED nas redes de pesca eliminariam a "captura acidental" de tartarugas marinhas em mais …

Presidente da República passa o fim de ano na ilha do Corvo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai passar a noite de 31 de dezembro para 1 de janeiro na ilha do Corvo, nos Açores, de onde será transmitida a sua mensagem de Ano …