Conta da luz pode subir após fim do carvão em Portugal anunciado por Costa

A decisão de antecipar o encerramento das centrais portuguesas a carvão em cerca de uma década, como anunciou António Costa na tomada de posse do Governo, vai reflectir-se nos preços que os consumidores pagam pela electricidade.

António Costa anunciou, na cerimónia de tomada de posse do Governo, a meta de encerrar já em 2021 a central do Pego, detida pela Endesa, e de fechar a central de Sines da EDP dois anos depois. Esta decisão antecipa o fim do carvão em Portugal em cerca de uma década, o que vai ter repercussões na factura da luz.

O fecho das centrais do Pego e de Sines em 2030 fomentaria aumentos de 7,2% nos preços da electricidade entre 2030 e 2040, segundo um estudo do Department of Economics do College of William and Mary, nos EUA, como cita o Dinheiro Vivo.

Mas antecipar o fim do carvão em quase uma década vai fazer com que esse impacto nos preços da luz chegue mais cedo.

“Em geral, o encerramento resultará num aumento dos preços da electricidade”, aponta o dito estudo citado pelo Dinheiro Vivo, frisando que “o sistema eléctrico vai ajustar-se ao fim destas centrais substituindo parcialmente a geração de electricidade com origem no carvão por gás natural“.

“Sempre que possível, a expansão do investimento em energias renováveis (hídrica, eólica e solar) irá contribuir para gerar electricidade com uma melhor relação custo/eficácia e compensar o fim do carvão”, acrescenta ainda o estudo.

A forte aposta nas energias renováveis ao nível da Península Ibérica é, assim, uma mais-valia para os consumidores nacionais. Portugal e Espanha serão, desta forma, os “mercados com maiores descontos nas tarifas a partir de 2023 e são os únicos que registarão mesmo uma quebra real nos preços nos próximos cinco anos”, de acordo com o estudo citado pelo Dinheiro Vivo.

Já a Alemanha deverá ficar com a luz mais cara da Europa nos próximos anos, à medida que as centrais de carvão do país fecharem.

ZAP //

PARTILHAR

16 COMENTÁRIOS

  1. A luz já é cara demais para os vencimentos médios e mínimos Portugueses, quanto mais agora vir a aumentar. Se não querem que a maioria das pessoas possam ter luz e ao mesmo tempo comer, então força… Continuem a pagar o que pagam ao Mexia e metam Portugal às escuras.

  2. A única forma de impedir este aumento é devolvendo a Energias de Portugal (EDP) aos cidadãos através da gestão do Estado, pois não faz sentido serem empresas privadas a gerir um bem que é de todos e acima de tudo um direito fundamental para o Ser-Humano.

  3. o Costa, e os outros “papagaios” que “tirem as mãos” do CO2!.
    Não percebem nada, patavina da matéria então “usam” o “Poder” conferido para exercer o “Livre Arbirtrio”, ou seja, a “Santa Liberdade” dos Parolos e SOpeiras que vieram das “Provincias” para a “Cidade” para se tornarem “figuroes”.

    Não há “Alternativas” à Energia, a unica é a Atomica, enfim com os seus perigos.
    A Humanidade está “atrasada” em encontrar fontes alternativas de energia, e isso deve-se aos “tolos” das esquerdas que não sabem nada, mas querem “Dominar o Mundo”.

    Além do mais, será mesmo que os problemas ambientais tem mesmo a “ver” directamente com a produção de C02? Eu duvido muito, aliás não acredito, é mais uma Historia montada pela Imprensa para “Vender”.

    • ora nem mais.

      o sr Costa, menino do Bilderberg, e seus compinchas do mesmo grupinho há anos que vendem a treta do aquecimento global agora renomeado para alterações climáticas pq assim dá para todo o lado, faça calor ou frio chuva ou seca.

      é a trafulhice da venda das licenças para emitir CO2 que penso ter sido iniciada por um dos aldrabões mór o camarada Al Gore.

      o mais ridiculo é que o CO2 não tem absolutamente NADA a ver com o pseudo-aquecimento global pq como todos os dados indicam o aumento de CO2 dá-se DEPOIS do aumento das temperaturas e não o contrário. logo não faz qq sentido a tanga que andam a vender até usando crianças com doenças complicadas.

      • No sei o que é esta mania de hoje em dia que o aquecimento global é uma questão de esquerda vs direita, quando é de facto uma questão de ignorância vs ciência.
        Não é uma dúvida que a comunidade científica tenha: os humanos com a queima de combustíveis fósseis, criação de larga escala de animais ruminantes, e com a desflorestação são responsáveis pelas alterações climatéricas e o aumento da temperatura média global. A mesma comunidade científica que vos trouxe televisão, telefone, rádio, smartphone, GPS.
        Lá porque é o anormal do Costa a dizer não o torna de repente uma mentira.

        • Caro Vox,
          Esquerda vs. Direita é uma questão de Ignorancia vs. Cierncia.
          Não há volta a “dar” os meninos e as meninas da esquerda são “burros”.
          Não há 1 unico “Inteligente” na esquerda. Astutos e audazes, são com certeza, mas isso não significa serem “Inteligentes” antes, “prova” que são “Burros”.

      • exactamente.
        Veja por exemplo a menina Greta, em vez de estar na Escola a aprender alguma coisa, não, anda pelo Mundo em “Conferencias” e a unica coisa que está a fazer é “divertir a Plateia”.
        Sem Energia, voltamos à “Pré-Historia”, das Velas e a andar a Cavalo ou Burro. Quem é que tem interesse nisto? São os Chinos que estão por detrás da “Campanha”? QUerem “derrotar” o progresso da Europa e Mundo Ociedental?
        Quanto à problemática das alterações climáticas, a origem é outra, uma das manifestações é o aquecimento.

    • A solução é só uma: em grande medida teremos de aprender a ser mais felizes com menos. Sou de direita, e prezo valores ambientais, sociais e éticos. O modelo em que as nossas sociedades assentam, o consumismo, terá de ser refreado. Por outro lado, a produção terá de ser reduzida e mais amiga do ambiente. No seu todo. Se calhar não podemos continuar a ter calças de ganga à venda por 15 ou 20 euros. Se calhar estas calças terão de ser mais caras e terem uma longevidade igualmente superior. Só para produzir um par de calças vão mais de 7 mil litros de água! E este custo não é incorporado no seu preço de venda. De igual modo os eletrodomésticos não duram o que duravam antes (aqui vai haver alterações já em breve). O mundo não aguenta mais o consumismo descartável.

      • O meu bisavô deixou-nos uma lâmpada com mais de 100 anos de utilização e continua a funcionar. Hoje fabrica-se para deitar fora e por isso a sociedade continua pobre e atolada em poluição, tudo devido à estupidificação em maciça.

  4. Ora aí está mais um bom argumento para aumento de impostos, como tem vindo a ser a ementa habitual com que o senhor Costa nos tem presenteado.

  5. nao era suposto a tugalandia depois da entrada no mercado liberal da eletricidade ter as mais baratas do mundo? ah pois e tal afinal a tugalandia tem as mais caras do mundo

    • O mercado liberal é um engodo para os papalvos acreditarem no embuste capitalista. Enquanto a empresa foi do estado as coisas não eram só rosas mas as tarifas eram das mais baratas da Europa, agora temos o oposto.

  6. Como diria a minha avó “acreditem na virgem e não corram”. Mais em conta a médio prazo temos a eólica, a solar, e a hidráulica. Estas duas últimas com uma esperança de viabilidade um pouco inferior. Quanto ao mais “em conta”, não brinquem comigo, seus abelhudos.

Professor detido por violar aluna menor dentro de escola em Faro

Um professor de 55 anos foi detido, nesta quarta-feira, por suspeitas de ter violado uma aluna de 14 anos no interior de uma escola do concelho de Vila Real de Santo António, no distrito de …

Governo vira-se para Rio para mudar a lei e garantir o novo aeroporto

O Governo está a preparar uma alteração à Lei para evitar que o projecto do novo aeroporto do Montijo seja chumbado. Uma medida que passará, necessariamente, pela necessidade de um entendimento entre PS e PSD …

"Entretenimento saudável". Santa Casa desvaloriza estudo sobre raspadinhas

O Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa desvalorizou a investigação da Universidade do Minho que aponta para o vício das raspadinhas. Esta sexta-feira, um artigo científico publicado na The Lancet alertou para …

"Diga-lhe para ligar ao FBI". Autocarro com a cara do príncipe André circula em Londres

Um autocarro escolar, com a cara do príncipe André, andou a circular por Londres, esta sexta-feira, numa campanha da advogada Gloria Allred para pressionar o filho da Rainha a falar com o FBI. Esta sexta-feira, um autocarro …

Suspeito de terrorismo ouvido em tribunal (com o juiz a recusar ver os seus vídeos por não ter Internet)

O arguido Rómulo Costa, um dos oito portugueses acusados por financiamento ao terrorismo e recrutamento, adesão e apoio ao Estado Islâmico, foi interrogado, esta sexta-feira, na fase de instrução do processo que vai decorrer no …

FC Porto recorre do castigo de um jogo à porta fechada

O FC Porto vai recorrer do castigo de um jogo à porta fechada, aplicado pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) por ofensa a um agente desportivo. "O FC Porto vai recorrer …

Moita Flores investigado por corrupção. Antigo PJ fala em "coincidência" com empréstimo aos filhos

Francisco Moita Flores, antigo inspector da Polícia Judiciária e ex-presidente da Câmara de Santarém, está a ser investigado por suspeitas de corrupção. Há transferências de dinheiro de uma construtora para empresas a que esteve ligado …

SOS Animal vai constituir-se assistente no processo contra João Moura

A SOS Animal anunciou, esta sexta-feira, que se vai constituir assistente no processo criminal contra o cavaleiro tauromáquico detido, na quarta-feira, por suspeitas de maus-tratos a cães em Monforte, no distrito de Portalegre. Em comunicado, a SOS …

SMS de Rangel revelam teia de corrupção na Relação de Lisboa. Juiz Vaz das Neves tem empresa contra a lei

O ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, Luís Vaz das Neves, que foi constituído arguido na Operação Lex, tem uma empresa que se dedica à arbitragem extrajudicial de conflitos, o que constitui uma violação …

Presidente da PwC esteve em Lisboa para controlar danos do Luanda Leaks

O presidente mundial da PricewaterhouseCoopers (PwC) esteve em Lisboa, há duas semanas, para controlar os danos provocados pelo caso Luanda Leaks. Bob Moritz, presidente mundial da PricewaterhouseCoopers (PwC), esteve em Lisboa, há duas semanas, para perceber até …