Estudo revela que consumo diário de canábis aumenta risco de psicose

O consumo diário de canábis, sobretudo de elevada potência, está fortemente ligado ao risco de desenvolver uma psicose, conclui um estudo, que analisou pessoas em 11 locais da Europa e um no Brasil.

Vários estudos observacionais já tinham apontado para uma ligação entre o uso de canábis e a psicose, mas até agora não estaria ainda totalmente demonstrado, a um nível populacional, se os padrões de consumo de canábis influenciam as taxas de psicose. O estudo foi publicado esta terça-feira na The Lancet.

Uma das autoras principais do novo estudo, Marta Di Forti, sublinha que a investigação concluiu que o uso de canábis com elevada concentração de THC (a substância psicoativa tetraidrocanabinol) causa mais danos na saúde mental do que formas mais fracas.

Os investigadores mostraram também como o consumo de canábis afeta a incidência de transtornos psicóticos a um nível populacional.

“Como o estatuto legal da canábis vai mudando em muitos países, e como são consideradas as propriedades terapêuticas de alguns tipos de canábis, é de grande importância para a saúde pública que também consideremos os potenciais efeitos adversos associados ao uso diário de canábis, especialmente de variedades de alta potência“, afirma a investigadora do Instituto de Psiquiatria, Psicologia e Neurociências do King’s College.

O estudo analisou pessoas em 11 locais da Europa e um no Brasil. Primeiro, foi estimada a prevalência de psicose, identificando todas as pessoas com um primeiro episódio que se apresentaram nos serviços de saúde mental entre 2010 e 2015.

Depois, os investigadores compararam 900 doentes com um primeiro episódio de psicose com 1.237 pessoas saudáveis, para entender os fatores de riso associados a psicose. Foi ainda recolhida informação sobre o histórico de uso de canábis e de outras drogas recreativas em todos os participantes.

Foram definidos os limites para a potência da canábis: acima de 10% de THC foi considerada alta potência e abaixo de 10% de THC com sendo de baixa potência.

O uso diário de canábis foi mais comum e frequente entre os doentes com um primeiro episódio de psicose do que comparando com as pessoas do grupo de controlo. Quase 30% dos doentes relataram uso de canábis diariamente, em comparação com 6,8% das pessoas do grupo de controlo.

O uso de canábis de alta potência, não necessariamente diário, também foi mais comum entre doentes com episódio de psicose do que no grupo de controlo, sendo de 37,1% no primeiro caso, em comparação com 19,4% no grupo de controlo.

Assim, após ajustar outros fatores de risco, os investigadores concluíram que as pessoas que usavam canábis diariamente tinham três vezes mais probabilidade de ter um diagnóstico de primeiro episódio de psicose, comparando com quem nunca consumiu canábis. O risco aumenta cinco vezes quando se trata de canábis de alta potência.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Putin avisa que quem ameaçar a Rússia "se irá arrepender como nunca"

O presidente Vladimir Putin emitiu um alerta durante o seu discurso anual ao Governo. O líder frisou que qualquer membro da comunidade internacional que ameace a Rússia "se irá arrepender como nunca se arrependeu antes". O …

Nove anos depois, Bruxelas deixa de monitorizar atividade da CGD

A Direção-Geral da Concorrência da Comissão Europeia (DG Comp) encerrou o processo de monitorização do plano estratégico da Caixa Geral de Depósitos (CGD). "A Caixa Geral de Depósitos, S.A. (CGD) informa que recebeu comunicação da Direção …

Se não fosse o vídeo de Darnella Frazier, "Derek Chauvin ainda seria polícia"

Darnella Frazier, na altura com 17 anos, foi a responsável pelo vídeo que mostra o ex-agente da polícia Derek Chauvin a prender o afro-americano George Floyd, que acabou por não resistir. Esta terça-feira foi um dia …

Eutanásia. Jurisdição do PSD considera haver matéria para processo disciplinar a Rio e Adão Silva

O Conselho Nacional de Jurisdição do PSD considerou que existe "matéria bastante para abertura de processo disciplinar" ao presidente do partido e ao líder parlamentar por violação de uma decisão do Congresso sobre eutanásia, faltando …

"Um charro para uma vacina." Ativistas oferecem canábis a nova-iorquinos vacinados

"Um charro para uma vacina." Este é o mote dos ativistas pela legalização da canábis que, esta terça-feira, ofereceram um charro às pessoas que receberam pelo menos a primeira dose da vacina contra a covid-19 …

Recurso de Amorim arquivado. Sporting avança para a "impugnação judicial"

O Sporting anunciou, esta quarta-feira, que o seu treinador vai avançar com uma "impugnação judicial" do castigo aplicado pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Portuguesa (FPF). Num comunicado, o clube de Alvalade lamentou …

Casa Branca exige que Congresso aprove reformas de práticas policiais

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, quer que o Congresso aprove reformas relativas às práticas policiais para fazer justiça ao legado do afro-americano George Floyd, depois de o ex-polícia Derek Chauvin ter sido …

Fernando Santos abre a porta da seleção a Otávio

O selecionador nacional admitiu a possibilidade de vir a convocar o médio do FC Porto ainda antes do Europeu, que acontece em junho deste ano. Em entrevista à "Bola Branca", da rádio Renascença, Fernando Santos não …

"Comissão de acompanhamento do PRR deve poder travar projetos", diz Costa Silva

António Costa Silva, que presidirá a comissão de acompanhamento do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), quer ter poderes para travar projetos ou para corrigi-los, quando necessário. "Pode haver projetos que são executados, depois faz-se o …

Aethel Partners nega qualquer relação com a família Espírito Santo

A Aethel Partners negou, esta terça-feira, qualquer relação com a família Espírito Santo, depois de ter sido referida por Sérgio Monteiro, antigo consultor para a venda do Novo Banco, sobre uma proposta de compra, numa …