Consumidores de água, luz e gás podem reclamar 18 milhões de euros

gotreadgo / Flickr

Em Portugal, entre 70 e 80 por cento da água é gasta com chuveiros e autoclismos.

Ainda não foram pagos cerca de 18 milhões de euros de cauções relativas aos serviços de electricidade, água e gás. Os consumidores podem reclamar a verba devida até ao fim do ano.

Estão em causa 17,96 milhões de euros relativos a cauções pagas antes de 1999, conforme dados apurados pelo jornal Público junto da Direcção-geral do Consumidor (DGC).

O prazo para reclamar estes valores foi alargado até Dezembro de 2015, através de um diploma que entrou em vigor em Janeiro passado. Nesse mesmo documento, determinava-se que as empresas prestadoras de serviços e as autarquias estão obrigadas a publicar na Internet a lista de consumidores com direito a devolução. E foi isso que aconteceu nesta segunda-feira.

Os consumidores podem também informar-se sobre o assunto nos espaços de atendimento das empresas de electricidade, água e gás.

A verba das cauções está guardada no Fundo para a Promoção dos Direitos dos Consumidores, que foi criado em 2008, conforme atesta o Público, frisando que inclui actualmente um pecúlio de 19,3 milhões de euros. “Cerca de 1,3 milhões dizem respeito a “juros brutos obtidos, desde a criação do fundo, através de aplicações financeiras”, que vão sendo reinvestidos”, escreve o jornal, citando esclarecimentos da DGC.

Se não sabe ou não tem a certeza, pode verificar se é um dos consumidores que pode reclamar a indemnização destas cauções:

ZAP

RESPONDER

Violência doméstica: 18 mulheres assassinadas este ano

18 mulheres foram assassinadas e 23 foram vítimas de tentativa de homicídio em 2017, ano que apresenta a taxa mais baixa de incidência dos últimos 14 anos registada pelo Observatório das Mulheres Assassinadas (OMA). "É o …

Mais de um mês depois dos incêndios, dois homens continuam desaparecidos

Os incêndios de 15 de outubro fizeram mais de 40 mortos e, mais de um mês depois da tragédia, duas pessoas continuam desaparecidas. A PJ está a cargo das investigações, com o auxílio do Laboratório …

Decisão de mudar Infarmed para o Porto é ilegal

A decisão do Governo de mudar a sede do Infarmed de Lisboa é ilegal porque os trabalhadores não foram consultados sobre este processo. Um dado avançado pelo jornal i quando é certo que mais de …

Caso de legionella identificado em Coimbra

Um homem está internado no Hospital Geral (Covões) do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra com o vírus da legionella, disse à agência Lusa fonte da Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC). Segundo a mesma …

O fim do corte no subsídio de desemprego é meu!

Esta quarta-feira, foi aprovado o fim do corte de 10% no subsídio de desemprego, mas o que animou o debate foi a discussão entre PCP e Bloco de Esquerda sobre a proposta que deveria ser …

Governo admite que o preço da água pode subir

O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, admitiu esta quinta-feira que o preço da água pode vir a subir, mas garante que as tarifas se vão manter no próximo ano, porque "já estão aprovadas". À …

Puigdemont renuncia à pensão de ex-presidente catalão e não aceita destituição

Carles Puigdemont renunciou à pensão a que tem direito como ex-presidente do governo catalão, não aceitando a sua destituição e considerando que ainda dirige o executivo "legitimo" daquela região espanhola. "O Estado continua a ser uma …

Árbitros “adiam” pedido de dispensa por 20 dias

Os árbitros de futebol, assistentes e estagiários decidiram, esta quarta-feira, entregar os pedidos de dispensa, mas dentro do prazo regulamentar de 20 dias, viabilizando assim a realização da próxima jornada. Em comunicado enviado à agência Lusa …

José Sócrates acusa o Ministério Público de manipulação

De novo no Youtube, o ex-primeiro ministro tem usado a plataforma para falar sobre as acusações de que é alvo. No mais recente vídeo, José Sócrates "desvenda" os truques da acusação. O mais recente vídeo de …

Ninguém consegue explicar os 64 misteriosos estrondos que se ouviram no céu este ano

No dia 14 de novembro, um forte estrondo foi ouvido em toda a região norte do estado do Alabama, nos Estados Unidos. Mas, só este ano, já se registaram 64 episódios semelhantes nos EUA, Reino …