Congressistas judeus exigem demissão de assessor “supremacista branco” de Trump

A demissão de Stephen Miller, conselheiro radical de Donald Trump, defensor de uma política resolutamente anti-imigração, foi exigida por um grupo de 25 congressistas judeus, depois de uma fuga de informação o descrever como um supremacista branco.

“Enquanto membros judeus do Congresso, exigimos-vos que demitam imediatamente Stephen Miller das suas funções”, escreveram em carta dirigida a Donald Trump durante o fim-de-semana estes congressistas democratas, entre os quais Adam Schiff, que dirigiu o inquérito com vista à destituição do Presidente republicano, noticiou a agência Lusa.

“O seu apoio bem documentado aos temas centrais do nacionalismo branco e violentamente anti migrantes é absolutamente inaceitável”, justificaram.

Mais de 100 membros democratas do Congresso já tinham lançado um apelo similar em novembro depois da publicação de mensagens de correio eletrónico por uma organização que vigia os grupos extremistas nos Estados Unidos (EUA), designada Southern Poverty Law Center. As mais de 900 mensagens foram enviadas entre 2015 e 2016 por Miller a chefes de redação do sítio de extrema-direita Breitbart.

Nestas mensagens, cuja autenticidade Miller não questionou, este partilha ligações com outros sítios de extremistas e associa a imigração à violência. “Fiquei horrificada por estas mensagens e pelo seu conteúdo, mas infelizmente não fiquei surpreendida”, afirmou, no domingo, à rádio NPR, uma das subscritoras do texto, Kim Schrier.

“Penso que nenhum de nós se admirou por ver que grande parte da retórica (…) está enraizada na retórica antissemita e ligada ao nacionalismo branco”, disse. E o facto de o próprio Miller ser judeu não altera nada, acentuou. “É um discurso de ódio e é inaceitável, independentemente da pessoa que o faça”, reforçou.

Miller foi um dos arquitetos do decreto de Trump que interdita a entrada nos EUA de cidadãos de vários países de maioria muçulmana, um dos episódios mais controversos da atual presidência norte-americana. O próprio Donald Trump já foi acusado de alimentar o racismo e a supremacia branca.

Miller não só não foi afetado pela polémica, como insistiu nas suas posições, declarando na Fox que as considerava como uma simples prova do seu patriotismo. “Não há qualquer problema nos meus ‘emails’ (…), a menos que ser [norte-]americano e bater-se pelos cidadãos [norte-]americanos seja um crime”, referiu.

Mas a oposição democrata no Congresso não é a única fonte de críticas a Miller. Em 2018, o rabino Neil Comess-Daniels, de uma sinagoga na Califórnia, que chegou a ser frequentada pela família de Miller, criticou vivamente a política de separação das crianças migrantes das suas famílias na fronteira sul e acusou diretamente Miller.

“De uma perspetiva judia, a relação pais-filhos é sacrossanta. Perturbá-la é cruel. Senhor Miller, a política que ajudou a conceber e aplicar é cruel”, declarou durante um sermão citado pela comunicação social.

Katie McHugh, a antiga dirigente da Breitbart que forneceu os ‘emails’ de Miller, vai ainda mais longe. Em entrevista à CNN, onde se descreveu como uma racista arrependida, considerou Stephen Miller “claramente um supremacista branco”, porque “a sua ideologia é a da dominação e do controlo das pessoas de cor”.

Lusa //

PARTILHAR

RESPONDER

Num golpe de "fake it until you make it", Hong Kong vai a eleições a saber o vencedor

Hong Kong prepara-se para as primeiras eleições legislativas após as mudanças no sistema eleitoral implementadas pela China para garantir a vitória dos seus aliados. Aos olhares mais desatentos, as eleições em Hong Kong são mais um …

Stefano Pioli propõe regra de basquetebol que contribui para um "futebol de ataque"

O treinador do Milan, Stefano Pioli, propõe uma alteração nas regras do futebol que promete revolucionar o desporto rei. De forma semelhante ao basquetebol, uma vez dentro do meio campo adversário, as equipas não poderiam voltar …

Um dos maiores sites de dados sobre a covid-19 na Austrália é, afinal, gerido por adolescentes

Aproveitando o momento em que passaram a integrar as estatísticas que os próprios fazem chegar diariamente à população australiana, o grupo de três jovens revelou a sua identidade para surpresa de muitos dos seus seguidores. …

Mais cinco mortes e 713 casos confirmados em Portugal

Portugal registou, este sábado, mais cinco mortes e 713 casos confirmados de covid-19, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Este sábado registaram-se mais cinco mortes e 713 novos casos …

Dirigente da Huawei detida no Canadá pode voltar à China após acordo com EUA

A justiça dos EUA aceitou hoje o acordo entre o Departamento da Justiça e a Huawei, que vai permitir à filha do fundador e diretora financeira do conglomerado chinês de telecomunicações regressar à China. Uma juíza …

Depois do coro de críticas, brasões da Praça do Império passam do jardim para a calçada

Os brasões florais que representam as capitais de distrito e as ex-colónias portuguesas vão mesmo ser retirados da Praça do Império, em Lisboa, mas passarão a estar representados em pedra da calçada. É a solução …

Vulcão, La Palma

Aeroporto de Las Palmas inoperacional devido à acumulação de cinzas

O aeroporto de La Palma, na Ilha de Tenerife, nas Canárias, está inoperacional por acumulação de cinzas, resultante da erupção do vulcão Cumbre Vieja, informou hoje a empresa gestora dos aeroportos e do tráfego aéreo …

Siza Vieira reforça que é "trabalho" dos Bancos discutir com os clientes o reembolso das moratórias

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, reforça que cabe aos Bancos "discutir com os seus clientes que têm moratórias nos sectores mais afectados" pela pandemia o reembolso das dívidas após o fim destes mecanismos …

Domingos Soares de Oliveira de saída do Benfica

Além de João Varandas Fernandes e José Eduardo Moniz, o administrador Domingos Soares de Oliveira também não vai integrar a lista de Rui Costa para as próximas eleições. Rui Costa confirmou na terça-feira que é candidato …

Depois do Bayern, Barcelona também está atento a Luis Díaz

Luis Díaz continua a somar boas exibições e clubes interessados na sua contratação. Agora fala-se do desejo do Barcelona em contratar o colombiano em janeiro. Luis Díaz atravessa um momento de forma excecional ao serviço do …