Confrontos em Paris em novo protesto dos Coletes Amarelos

Etienne Laurent / EPA

Manifestantes do movimento “coletes amarelos” franceses entraram hoje em confronto com a polícia de choque junto ao Arco do Triunfo, em Paris, no início do seu 18.º fim de semana de manifestações contra o presidente Emmanuel Macron.

Apesar de o número de manifestantes ter diminuído nos últimos fins de semana, os organizadores esperam que os seus mais recentes protestos possam dar nova vida ao movimento que decorre desde há quatro meses contra um presidente visto como favorecedor da classe de elite.

Os manifestantes lançaram bombas de fumo, petardos e outros objetos contra os agentes ao longo da avenida dos Campos Elísios  e começaram a bater nas janelas de uma carrinha da polícia, enquanto outros ergueram barricadas.

O dispositivo da polícia de choque recuou, assim como um canhão de água, com os manifestantes a pontapear a lateral do grande camião. Mais tarde, gás lacrimogéneo e o canhão de água foram usados pelas autoridades numa rua lateral para tentar afastar os manifestantes agrupados entre duas lojas.

Preparando-se para um potencial aumento do número de manifestantes e de violência, a capital francesa distribuiu este sábado mais polícias do que nos fins de semana anteriores. A polícia fechou várias ruas e espalhou-se pela margem direita do rio Sena.

Mais de 100 detidos

A polícia de Paris anunciou que mais de 100 pessoas foram detidas devido aos violentos distúrbios ocorridos durante os protestos dos “coletes amarelos” na capital francesa.

O primeiro-ministro francês, Edouard Philippe, que se deslocou aos Campos Elísios para mostrar apoio à polícia antimotim e aos bombeiros, prometeu “punir severamente” os radicais responsáveis pela violência “inaceitável”. Philippe considerou que “os que desculpam ou encorajam” tais atos tornam-se “cúmplices”.

O ministro do Interior, Christophe Castaner, criticou a ação de “profissionais da desordem” e pediu ao responsável pela polícia para responder “com a maior firmeza”.

Castaner indicou que cerca de 1.500 militantes “ultraviolentos” se infiltraram entre os cerca de 10.000 que se manifestaram em Paris. Segundo as autoridades, 14.500 pessoas manifestavam-se em toda a França às 13:00 TMG (mesma hora em Lisboa).

O número de manifestantes tinha vindo a diminuir nos últimos fins de semana e os organizadores esperavam dar hoje nova vida ao movimento.

As ações de hoje marcam também o fim de um debate nacional organizado por Macron durante dois meses para responder às preocupações dos manifestantes: diminuição do nível de vida, salários estagnados e elevado desemprego.

ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

RESPONDER

Britânicos que divulgaram imagens de Emiliano Sala na morgue condenados a pena de prisão

Os dois britânicos acusados de terem acedido e divulgado imagens do corpo do jogador argentino, que faleceu num acidente de avião, foram condenados a penas de prisão efetivas. Segundo o Observador, um homem e uma mulher …

Lionel Messi ganha prémio The Best pela sexta vez

O futebolista argentino conquistou, pela sexta vez, o prémio The Best da FIFA, , durante a cerimónia que decorreu em Milão, Itália, sucedendo ao croata Luka Modric. O argentino Lionel Messi, de 32 anos, regressou ao lote …

Lágrimas de cristal. Jovem chora "diamantes" em vez de lágrimas

Em vez de lágrimas, Satenik Kazarián chora pequenos cristais. Os médicos ainda não conseguiram obter um diagnóstico preciso da doença, que tem tornado a vida desta jovem num autêntico "inferno". Satenik Kazarián, uma arménia de apenas …

UGT defende aumento do salário mínimo para 660 euros em 2020

A União Geral de Trabalhadores (UGT) reivindicou, esta segunda-feira, a subida do salário mínimo para 660 euros em 2020, para que se atinja um patamar de, pelo menos, 800 euros no final da próxima legislatura …

Troca de garrafas de gás de qualquer marca obrigatória a partir de terça-feira

Os pontos de venda de gás engarrafado vão ser obrigados, a partir desta terça-feira, a aceitar botijas vazias de qualquer marca, segundo um regulamento publicado esta segunda. A medida já tinha sido aprovada pelo Governo no …

Pais ameaçam fechar 11 escolas em Gaia. Diretor admite haver razões para isso

As associações de pais de Canelas, em Vila Nova de Gaia, ameaçam fechar os 11 estabelecimentos de ensino que compõem o agrupamento escolar. Os pais dizem que a falta de funcionários compromete a segurança de crianças …

Rutura de coletor na origem de dejetos junto ao Festival Iminente

Denúncias nas redes sociais mostravam esgotos a céu aberto junto ao panorâmico de Monsanto, com dejetos como restos de papel higiénico, luvas de plástico e bocados de comida.  Segundo o Expresso, as fotografias e os vídeos …

Marroquinas declaram-se "fora da lei" para defender a sua liberdade

Centenas de marroquinas declararam-se "fora-da-lei", proclamando terem já violado as "obsoletas" leis sobre os costumes e o aborto, num manifesto publicado, esta segunda-feira, por vários media marroquinos em nome das liberdades individuais. A tomada de …

Emmy. Atrizes usam palco para apelos pró-transexuais, igualdade salarial e imigração

As atrizes Patricia Arquette, Michelle Williams e Alex Borstein usaram o seu discurso de vitória nos prémios Emmy da Academia de Televisão, que decorreu esta madrugada em Los Angeles, nos Estados Unidos (EUA) para fazerem …

Assunção Cristas ataca falhanços do Governo na saúde

A presidente do CDS-PP atacou, esta segunda-feira, os falhanços do Governo e visitou uma Unidade de Saúde Familiar (USF) em Lisboa para pedir contas à promessa de acabar com os centros de saúde em prédios …