Cientistas próximos de inventar a “pílula do exercício”

Há muito tempo que os cientistas procuram desenvolver drogas que simulem os benefícios do exercício físico. Brevemente, um comprimido com essa função poderá finalmente tornar-se realidade.

Investigadores da Universidade de Sydney, na Austrália, descobriram mil alterações moleculares que ocorrem nos nossos músculos quando nos exercitamos. O estudo foi publicado na Cell Metabolism.

O exercício físico ainda é o tratamento mais eficaz para muitos problemas de saúde, incluindo diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares e distúrbios neurológicos. No entanto, para muitas pessoas, não é uma opção viável.

“Isto significa que é essencial encontrar formas de desenvolver medicamentos que imitam os benefícios do exercício”, disse David James, principal autor do estudo, citado pela Science Daily.

Ou seja, um medicamento como este não é destinado aos preguiçosos que não querem ir ao ginásio, mas é antes fundamental para complementar o tratamento de doenças em pessoas debilitadas que não podem fazer exercício intenso.

A descoberta

Cientistas da Universidade de Sydney, em colaboração com investigadores da Universidade de Copenhaga, na Dinamarca, analisaram biopsias do músculo esquelético humano de quatro homens saudáveis não treinados depois de 10 minutos de exercício de alta intensidade.

Usando espectrometria de massa para o estudo de um processo chamado fosforilação de proteínas, a equipa chegou à conclusão de que o exercício intenso provoca mais de mil alterações moleculares no corpo.

A maioria dos medicamentos tradicionais atingem moléculas individuais. A nova pesquisa mostra que é preciso um plano mais abrangente para qualquer droga que pretenda imitar com sucesso os efeitos do exercício físico.

Conjunto complexo

A maioria das mudanças descobertas no novo estudo não tinham sido previamente associadas ao exercício. A pesquisa existente foca-se apenas num pequeno número de alterações moleculares.

“O exercício produz um conjunto extremamente complexo, em cascata, de respostas dentro do músculo humano. Ele desempenha um papel essencial no controlo do metabolismo energético e sensibilidade à insulina”, diz Nolan Hoffman, coautor do estudo.

Embora os cientistas já suspeitassem que o exercício criava uma complicada série de alterações ao músculo humano, esta é a primeira vez que foram capazes de mapear exatamente o que acontece.

“Este é um grande avanço, uma vez que permite aos cientistas usar esta informação para desenvolver um medicamento que imita os verdadeiros benefícios provocados pelo exercício físico”, afirma Hoffman.

Ou seja, uma pílula que segmente várias moléculas – e possivelmente vias, que são uma combinação de moléculas que trabalham em conjunto.

“Esta é a chave para desvendar o enigma de tratamentos com drogas para imitar o exercício físico”, conclui David James.

PARTILHAR

RESPONDER

O maior avião do mundo vai ser uma plataforma de lançamento para veículos hipersónicos

A empresa que criou o maior avião do mundo, que apenas voou uma vez, encontrou uma nova funcionalidade para a aeronave: será usado como plataforma de lançamento para veículos hipersónicos, o que poderá revolucionar a …

Sondas da missão a Mercúrio vão passar pela Terra (e vão ser visíveis a olho nu)

A missão conjunta europeia e japonesa BepiColombo está a caminho de Mercúrio. Porém, para chegar lá, terá de passar novamente pela Terra. Este evento acontecerá em 10 de abril e as pessoas nas latitudes do sul …

Xiaomi lança máscara elétrica que carrega via USB

A pandemia de Covid-19 tem impulsionado o surgimento de alguns recursos melhorados para fazer face ao combate do novo coronavírus. É o caso da nova máscara de esterilização elétrica da Xiaomi, que carrega via USB. A …

Em paradeiro incerto, ministra da Guiné-Bissau diz correr perigo de vida

Ruth Monteiro, ministra da Justiça e dos Negócios Estrangeiros no Governo da Guiné-Bissau deposto no golpe do dia 27 de fevereiro, está em parte incerta e diz correr perigo de vida. De acordo com o semanário …

Ovelhas e bactérias estão a ajudar a combater o coronavírus

Anticorpos que podem ajudar a combater o SARS-CoV-2, o vírus que causa a covid-19, estão a ser testados em ovelhas. Estes podem ser usados para desenvolver testes de diagnóstico. O SARS-CoV-2, o vírus que causa a …

Marcelo sai uma vez por semana, usa máscara e luvas nas compras (e passa a Páscoa em Belém)

O Presidente da República afirmou este sábado que, para se proteger do surto de covid-19, só sai em trabalho uma vez semana, usa máscara nas compras e vai passar a Páscoa confinado no Palácio de …

A procura por sumo de laranja está a disparar (e a culpa é do coronavírus)

A procura por sumo de laranja tem disparado nos últimos tempos, muito devido à pandemia de covid-19. As pessoas querem reforçar o seu sistema imunitário. Já quase ninguém está indiferente à ameaça da pandemia de covid-19, …

Nove pessoas com covid-19 curadas após receberem plasma de doentes recuperados

Pelo menos nove pessoas internadas nos cuidados intensivos em Itália com covid-19 já foram curadas, depois de receberem plasma de pacientes recuperados. De acordo com o jornal italiano Corriere della Sera, os doentes receberam o plasma …

Grace tem seis anos e pode ser a autora mais nova de sempre de um artigo científico

Uma menina de seis anos, que vive na Austrália, pode ser a autora mais nova de sempre a ter um artigo científico publicado numa revista da especialidade. Grace Fulton tem uma enorme paixão por animais e, …

Geco encheu Lisboa com autocolantes (e a polícia de Roma está a pedir ajuda para o encontrar)

A polícia de Roma está a pedir ajuda à Associação Vizinhos de Lisboa para encontrar o graffiter Geco, cujas pinturas e autocolantes se podem ver por toda a capital portuguesa, e que está em investigação …