/

Como fazer NFTs: Jovem que fez 1 milhão de dólares no confinamento explica

(dr) Amrit Pal Singh

“Toy Faces”, de Amrit Pal Singh

Amrit Pal Singh conseguiu faturar cerca de 1 milhão de dólares em NFTs durante o primeiro confinamento. O artista indiano dá dicas sobre como criar um.

Um token não fungível (NFT, em inglês) é um tipo especial de token criptográfico que representa algo único. Trocado por miúdos, é uma tecnologia que permite verificar a titularidade de um ficheiro digital.

Tipicamente, uma imagem de computador pode ser copiada e colada infinitamente, gerando várias cópias de um original desconhecido. Um ficheiro que seja associado a um NFT permite saber qual o ficheiro original e quem é o seu dono.

Muitos deles têm sido vendidos recentemente, chegando a preços a rondar a casa dos milhões de dólares. Amrit Pal Singh, jovem indiano de 32 anos, foi um dos empreendedores que explorou esta nova tendência e, só durante o confinamento, faturou 1 milhão de dólares ao criar e vender 67 NFTs.

Durante o primeiro confinamento na Índia, no início de 2020, Singh começou a criar obras de arte em 3D que ficaram conhecidas como Toy Rooms e Toy Faces.

“Os brinquedos representam a infância e um sentimento de nostalgia”, disse Singh, falando sobre as suas criações ao estilo de desenhos animados.

Singh criou fundos de Zoom para que as pessoas pudessem usá-los. Colegas de trabalho perguntaram se ele transformaria o seu trabalho em tokens não fungíveis para que pudessem ser possuídos como originais, explica o Business Insider.

Ao início desconsiderou a ideia, mas mais tarde, em fevereiro do ano passado, decidiu transformar o seu trabalho dos Toy Rooms e Toy Faces em NFTs.

Estas duas coleções, compostas por 68 NFTs, dos quais 67 foram vendidos, renderam-lhe mais de 263 ethereum no ano passado — o equivalente a cerca de 920 mil dólares.

No entanto, Singh avisou que nem todos podem ver o mesmo sucesso no que toca à criação de NFTs. Algumas obras de arte podem estar em exibição, não vendidas por dias e até meses.

O artista indiano alertou ainda para o erro de fazer upload da arte em muitos mercados em vez de criar uma coleção disponível num só lugar.

Singh usou o Cinema 4D para criar os modelos 3D e depois aprimorou as imagens com Photoshop. Mas para quem está a começar, recomenda uma versão gratuita, como o Blender, que oferece recursos semelhantes.

Depois, Singh guardou os ficheiros como JPEG e carregou-los para duas plataformas NFT, Zora e Foundation.

Um ficheiro JPEG pode ser carregado para um mercado da mesma forma que se faz upload de imagens em qualquer outro site. Basta depois definir um título e um preço. É preciso cerca de 100 a 200 dólares em ethereum (ETH) para um upload.

  Daniel Costa, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.