Comissão Europeia aprova comercialização da primeira vacina para o Ébola

Julien Harneis / wikimedia

A Comissão Europeia anunciou no início da semana que concedeu uma autorização para a comercialização da primeira vacina contra o Ébola, designada Ervebo e produzida pela farmacêutica Merck.

A vacina estava a ser produzida desde o surto de Ébola na África Ocidental, em 2014. Agora, está a ser utilizada no surto que decorre na República Democrática do Congo (RDC), com base em um protocolo de “uso compassivo”, noticiou a Ars Technica esta quarta-feira.

O atual surto na RDC já vitimou cerca de 2.200 desde agosto de 2018, registando-se quase 3.300 casos. Este é o segundo maior surto registado, superado apenas pelo surto da África Ocidental, que originou 28 mil casos e causou mais de 11 mil mortes.

Dados preliminares da utilização da vacina na RDC mostraram que a Ervebo é 97,5% eficaz na prevenção da doença, tendo protegido mais de 90 mil pessoas expostas ao surto.

A vacina protege contra uma das quatro variantes do Ébola, conhecidas por infetar seres humanos: a do Zaire. Esta é responsável pelos surtos na RDC e na África Ocidental, e por quase todos os outros registados desde que o vírus foi descoberto, em 1976.

“Encontrar uma vacina o mais rapidamente possível contra esse terrível vírus é uma prioridade para a comunidade internacional desde que o Ébola atingiu a África Ocidental, há cinco anos”, afirmou o comissário europeu Vytenis Andriukaitis, num comunicado divulgado no domingo. “A decisão de hoje é, portanto, um grande passo para salvar vidas”.

A vacina foi inicialmente desenvolvida por investigadores do Laboratório Nacional de Microbiologia da Agência de Saúde Pública do Canadá, que posteriormente a licenciou para a NewLink Genetics Corporation. A Merck obteve a licença em 2014, quando já decorria o surto na África Ocidental, tendo continuado o seu desenvolvimento.

“Este é um marco histórico e uma prova do poder da ciência, inovação e parceria público-privada”, disse o CEO da Merck, Kenneth Frazier, em comunicado. “Depois de reconhecer a necessidade e a urgência de uma vacina contra o Ébola Zaire, muitos se reuniram em vários setores para responder à demanda global para a preparação contra os surtos. Nós, da Merck, temos a honra de participar dos esforços na resposta aos surtos de Ébola e continuamos comprometidos com nossos parceiros e com as pessoas a quem servimos”.

A Food and Drug Administration, agência federal do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA, deve tomar uma decisão sobre a comercialização da vacina em março de 2020.

Enquanto isso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou na terça-feira que “pré-qualificou” a Ervebo, sinalizando aos países membros que a vacina atende aos seus padrões de segurança, qualidade e eficácia.

Em comunicado, a OMS observou que este foi “o processo de pré-qualificação de uma vacina mais rapidamente realizado” pela organização, tendo ocorrido menos de 48 horas depois que a Comissão Europeia aprovou a vacina. A organização acrescentou que está a trabalhar para facilitar o licença de comercialização em países em risco de surtos de Ébola.

A pré-qualificação “é um passo histórico para garantir que as pessoas que mais precisam possam aceder a esta vacina que salva vidas”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus. “Há cinco anos, não tínhamos vacina nem terapia para o Ébola. Com uma vacina pré-qualificada e com a terapêutica experimental, o Ébola agora é evitável e tratável”, concluiu.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Príncipe italiano vende massa fresca numa roulote nos Estados Unidos

O príncipe italiano Emanuele Filiberto é dono da "Princípe de Veneza", a única roulote que vende massa fresca em Los Angeles, nos Estados Unidos. Harry e Meghan Markle podem bem pôr os olhos neste exemplo de …

Há 140 anos, "choveu" carne nos Estados Unidos (e ainda não se sabe porquê)

Há 140 anos, em 1876, uma quinta no estado norte-americano de Kentucky testemunhou uma "chuva" de carne cuja origem permanece um mistério. Tudo começou quando, em 3 de março de 1876, a mulher do agricultor Allen …

"Posso sempre confiar" nos americanos. Coleção de cartas manuscritas da princesa Diana vai a leilão

Em 25 de junho de 1997, alguns meses antes da morte da princesa Diana em agosto, dezenas dos seus vestidos foram leiloados na Christie's, em Nova Iorque. Agora, algumas das suas cartas manuscritas sobre esse …

Governos desligaram a Internet centenas de vezes em 2019

Dezenas de Governos de todo o mundo desligaram os seus países da Internet de forma intencional mais de 200 vezes durante o ano passado, afetando milhões de utilizadores, revela um novo relatório do grupo de …

Falha de protocolo do Governo americano pode ter ajudado a espalhar o coronavírus

Uma whistleblower do Departamento de Saúde e Serviços Humanos norte-americano defende que uma falha no protocolo de saúde pública pode ter levado à disseminação do coronavírus dentro do país. Uma denunciante do Departamento de Saúde e …

Coronavírus pode fazer com que Liverpool não seja campeão inglês

O Liverpool pode não se sagrar campeão inglês devido ao surto do novo coronavírus. Caso o Governo britânico suspendesse a competição, os 'reds' poderiam não ser considerados campeões. O coronavírus continua a ameaçar o mundo inteiro …

Sissoco Embaló demite primeiro-ministro e ambos falam em "golpe de Estado"

Umaro Sissoco Embaló, candidato às presidenciais dado como vencedor pela Comissão Nacional de Eleições da Guiné- Bissau, e que quinta-feira tomou posse simbolicamente como Presidente do país, demitiu hoje o primeiro-ministro guineense, Aristides Gomes. Num decreto …

"Neve sangrenta" está a cair do céu na Antártida

Nas últimas semanas, o gelo em redor da Base de Pesquisa Vernadsky da Ucrânia foi revestida com o que os investigadores chamam de "neve de framboesa". Uma publicação no Facebook do Ministério da Educação e Ciência …

Face Oculta: Sobrinho de Manuel Godinho diz que não se orgulha do que fez

O sobrinho do sucateiro Manuel Godinho, principal arguido do processo Face Oculta, disse hoje estar arrependido do que fez quando trabalhava para o tio nos negócios da gestão de resíduos. “Não me orgulho nada daquilo que …

Há uma "Greta" que nega as alterações climáticas: Naomi Seibt

Naomi Seibt é uma jovem alemã de 19 anos que é a voz dos negacionistas das alterações climáticas. As comparações com Greta Thunberg são inevitáveis. Greta Thunberg tem sido provavelmente a voz mais ativa no que …