Cometa 67P mudou de cor quando se aproximou do Sol

Rosetta / ESA

Cometa 67P

O cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko mudou de cor ao aproximar-se do Sol, revelaram cientistas num novo estudo publicado na revista Nature.

Graças aos dados produzidos pela sonda espacial Rosetta, uma equipa de cientistas europeus conseguiu detalhar como o núcleo do cometa 67P pareceu ter mudado de vermelho para azul quando entrou numa órbita próxima ao Sol, avança o IFLScience.

De acordo com a sua análise, publicada na revista Nature, tudo se resumiu à quantidade de gelo ou poeira apresentada no cometa e à volta dele. As cores parecem mais avermelhadas quando há mais moléculas orgânicas ricas em carbono, mas parecem mais azuladas se houver níveis mais altos de gelo, rico em silicato de magnésio.

Em agosto de 2014, nos primeiros dias da missão Rosetta, o núcleo do cometa estava relativamente longe do Sol e coberto de camadas de poeira e um pouco de gelo. Isso fez com que parecesse vermelho, cercado por uma névoa azul gelada (coma cometária) quando analisado com o VIRTIS (Visible and Infrared Thermal Imaging Spectrometer).

Ao aproximar-se do Sol, o cometa atravessou uma fronteira chamada linha do gelo, aquecendo o gelo e transformando-o em gás, um processo chamado sublimação. Porém, a sublimação do gelo também expulsou os grãos de poeira da superfície, revelando camadas de gelo fresco. Foi isso que fez o núcleo ficar mais azul quando foi visto pelo VIRTIS.

(dr) ESA

Ilustração que mostra como o cometa 67P mudou de cor perto do Sol

Depois de o cometa ter dado a volta ao Sol e iniciado o seu caminho de volta ao Espaço profundo, voltou a ter a sua aparência anterior, com o seu núcleo a ficar novamente mais avermelhado e a coma cometária mais azulada.

De acordo com o IFLScience, ainda há muitas coisas que não sabemos sobre cometas, apesar do grande trabalho da sonda espacial, que terminou em setembro de 2016. Mas os cientistas estão entusiasmados.

“Vêm aí mais resultados emocionantes. A recolha de dados pode ter terminado, mas a análise e os resultados vão continuar durante vários anos, aumentando o rico legado de conhecimento cometário fornecido pela Rosetta”, afirmou em comunicado Matt Taylor, cientista da Agência Espacial Europeia (ESA).

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Siza Vieira admite aulas por canais "estilo youtube" ou TV por cabo

O Governo está a estudar soluções que garantam que todos os alunos têm acesso aos conteúdos educativos no terceiro período, adiantou o ministro da Economia. O Governo está a estudar soluções que garantam que todos os …

Retificação ao diploma do lay-off simplificado trava despedimentos

Uma retificação ao diploma inicial do ‘lay-off’ simplificado, hoje publicada, vem acautelar que nenhum trabalhador de empresas que recorra a este apoio pode ser alvo de despedimento coletivo ou extinção de posto de trabalho. O decreto-lei …

Rocha desafia teoria da escassez de oxigénio na Terra primitiva

Uma rocha sedimentar única rica em carbono, depositada há dois mil milhões de anos, deu aos cientistas novas pistas sobre as concentrações de oxigénio na superfície da Terra nessa época. De acordo com a agência Europa Press, …

As bactérias formam comunidades na nossa língua (e uma imagem revela como)

Cientistas norte-americanos descobriram que as bactérias que vivem na nossa língua têm uma organização complexa e altamente estruturada. Os micro-organismos estão em toda a parte - até no interior da nossa boca. Um novo estudo revela …

Como sobreviver ao isolamento? Astronautas explicam

Em todo o mundo, cidades e até países inteiros estão em quarentena como forma de travar a propagação do novo coronavírus, Covid-19. Alguns astronautas deixaram conselhos sobre como sobreviver ao isolamento. Para alguns, o auto isolamento …

"Indiana Jones do mundo da arte" recupera manuscrito do poeta persa Hafez

Uma das primeiras cópias do reverenciado Divan do autor do século XIV Hafez, iluminado com ouro, será leiloado no início de abril. O famoso poeta persa do século XIV, Hafez, escreveu uma coleção de versos místicos …

O palco onde os Beatles atuaram pela primeira vez está à venda

O palco de madeira onde os Beatles atuaram pela primeira vez está à venda. Agora, alguém poderá replicar o primeiro concerto da famosa banda. A 10 de abril, em comemoração dos 50 anos da separação da …

Células estaminais podem ajudar a proteger os astronautas da radiação espacial

Assim que os astronautas deixam a proteção do campo magnético da Terra, ficam automaticamente expostos a níveis elevados de radiação cósmica. A Agência Espacial Europeia (ESA) está cada vez mais focada em investigações para reduzir …

Pandemia pode trazer nova geração de robôs capazes de realizarem tarefas perigosas

A pandemia de Covid-19 pode trazer uma nova geração de robôs capazes de realizarem tarefas perigosas como limpeza de superfícies infetadas ou vigiar pessoas em quarentena, afirmam esta quarta-feira alguns dos principais investigadores internacionais em …

Multimilionários refugiam-se da Covid-19 a bordo de iates

Vários multimilionários têm procurado refugiar-se da pandemia de Covid-19, que nasceu em dezembro passado na China, em alto mar, a bordo de iates de luxo. Em declarações ao jornal The Telegraph, Jonathan Beckett, executivo da …