Começou a corrida ao “petróleo branco” (e Portugal é uma potência mundial)

(dr) Dakota Minerals

Empresa australiana Dakota Minerals faz prospecção de lítio em Portugal.

Empresa australiana Dakota Minerals faz prospecção de lítio em Portugal.

Portugal está entre os dez maiores produtores mundiais do chamado “petróleo branco”, o lítio, cujo valor económico vem sendo incrementado pela emergência dos carros eléctricos, e já há vários pedidos para exploração deste mineral no nosso país.

O jornal Público dá conta de 30 requerimentos endereçados ao Governo para exploração do lítio, mas esse número aumenta para 46 pedidos, contando com a prospecção e pesquisa do mineral que pode ser usado para a produção de baterias para carros eléctricos e para telemóveis.

Estamos a falar de um investimento global previsível da ordem dos 3,8 milhões de euros, conforme dados do Expresso, que ilustra bem o interesse que as empresas estrangeiras têm neste metal que é visto como o “petróleo branco”, pelo seu potencial económico e como alternativa amiga do ambiente.

Portugal é rico em lítio desde o Alto Minho à Beira Baixa, passando por Trás-os-Montes, onde a empresa australiana Dakota Minerals já procede a trabalhos de extracção.

Há também um movimento que procura convencer a Tesla a instalar-se em Portugal, um cenário que se vier a consumar-se pode dar um empurrão decisivo ao negócio do lítio no país, uma vez que estamos a falar de um dos principais fabricantes de veículos eléctricos do mundo.

Técnicos aconselham Governo a apostar no lítio

O Grupo de Trabalho “Lítio” (GT), constituído em Dezembro para avaliar a possibilidade de produção em Portugal, propõe ao Governo um programa de fomento mineiro que teste tecnologia e demonstre o potencial industrial deste metal, financiado por programas financeiros como o COMPETE ou outros.

De acordo com o relatório a que a Lusa teve acesso, o GT defende além da avaliação dos recursos minerais litiníferos do país, a implementação de uma unidade experimental minero-metalúrgica com o objectivo de desenvolver conhecimento e testar tecnologias para toda a cadeia de valorização destes recursos, que deverão ter um aumento “exponencial” com o crescimento da mobilidade eléctrica.

O grupo também refere a importância da constituição de uma unidade piloto de demonstração industrial para perceber a viabilidade económica da cadeia de valor e não se limitar à prospecção e exploração de lítio, mas à sua utilização, o que, se os resultados económicos forem promissores, “evoluirá para uma fase de investimento industrial”.

O relatório técnico foi solicitado em 2016 pelo secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches, contando com a avaliação dos organismos públicos que intervêm no sector mineiro, designadamente a Direcção Geral de Energia e Geologia (DGEG), o Laboratório Nacional de Energia e Geologia (LNEG), a Empresa de Desenvolvimento Mineiro (EDM), a Assimagra – Recursos Minerais e a Associação Nacional das Indústrias Extractivas e Transformadoras (ANIET).

As conclusões retiradas deixam antever que “Portugal pode assumir, nas próximas décadas, um papel de destaque no panorama mundial de produção de lítio“, conforme aponta o Público.

Este diário atesta que Portugal é considerado “uma potência” neste domínio, integrando “o top dez dos maiores produtores mundiais de lítio“, lista que é dominada por Chile, Austrália, Argentina e China.

O grande desafio do país, considerando ainda que a extracção de lítio como a que se faz em Portugal é mais cara, é definir um processo que rentabilize a transformação do lítio, permitindo a pureza de 99,5% que é necessária para a construção de baterias de veículos eléctricos, conforme sustenta o Público.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

48 COMENTÁRIOS

    • Essa é que é a grande questão e a grande guerra, Diogo! A da democratização dos recursos naturais que deveriam ser vistos como património público!.. Sempre!! Mas depois vêm sempre uns cabecilhas, uns caciques e seus amigos, que acham que os monopólios existem para se mater sempre nas mesmas mãos. Quem hoje manipula o Petróleo vai fazer o tudo por tudo para se manter ele(s) a controlar o que quer que o substitua. Tentarão usar o poder que já têm para exercer a influência necessária para o conseguir. Cabe aos governos e às populações, resitirem a isso o melhor que conseguirem.

          • “…dos recursos naturais que deveriam ser vistos como património público…”

            Enfim, tinha de vir uma visão coletivista dos recursos. A fórmula de sucesso dos regimes comunistas que até estatizavam as habitações individuais das pessoas, obrigando qualquer proprietário de uma modesta casa a ter de receber um, dois, três, quatro ou mais novos inquilinos. O estado dono de tudo. A felicidade de meia-dúzia à custa da miséria de todo um povo.
            Diga-me uma coisa. Tem algum terreno em seu nome? Se tiver diga-me onde é para eu lá ir usufruir gratuitamente dele.

            • Karl. Estás maluco ou quê? Já estás aí a sacar terror comunista. A America Latina sempre foi muito rica em recursos naturais, e o qué que lhe aconteceu? Miséria e mais miséria. Portugal mesmo que seja verdade o que dizem (que tem reservas únicas de um minerio que vale mais que o petróleo ou o ouro de nada lhe serve. Quem vai explorar são as empresas dos paises ricos e o povo fica na merda na mesma. Tirem o cavalinho da chuva. o nosso país não tem condições para se defender. Neste caso a “democracia” dos ricos nada ajuda e só atrapalha.

      • MAIS UM PRODUTO PARA OS TRAIDORES DA PÁTRIA E DO POVO METEREM NO PREGO, E O PORTUGA VAI CHUPAR NO DEDO….. COMO SEMPRE!!!!!!!!

    • Acho que Diogo Castello Branco tem toda a razão! E ao nível da agricultura gostava que o nosso país conseguisse produzir mais ananás!

  1. Será que vale a pena? Noticia acerca de baterias combinadas vidro/litio ou sodio: http://spectrum.ieee.org/energywise/energy/renewables/does-new-glass-battery-accelerate-the-end-of-oil. “Moreover, Braga says, early tests of their technology suggest it’s also capable of perhaps thousands of charge-discharge cycles, and could perform well in both extremely cold and hot weather. (Initial estimates place its operating range between below -20º C and 60º C.) And if they can switch the battery’s ionic messenger atom from lithium to sodium, the researchers could even source the batteries more reliably and sustainably. Rather than turning to controversial mining operations in a few South American countries for lithium, they’d be able to source sodium in essentially limitless supply from the world’s seawater.”

  2. Não meus amigos, o melhor é fazer exactamente ao contrário e bloquear a extracção de lítio por 10 a 20 anos. Começar a extrair e vender quando os preços forem muito superiores, tal como os cheneses fizeram com as terras-raras.
    Por outro lado, com esta politica de bloqueio da extracção, ajudaríamos as gerações vindouras a pagar a dívida que lhes vamos deixar….

  3. Que os ditos países ricos que tem o seu POVO de mão estendida, que sirva de exemplo na gestão destes recursos, pois são pertença de todos e não só de quem está nos governos.

  4. Deviamos ser nós a explorar e não outros, espeto que o governo pense muito bem no que vai fazer e não entregue a nossa riqueza aos outros

  5. O mais provável que irá acontecer é os estrangeiros explorarem o mineral e a ingenuidade dos portugueses e levarem tudo para além fronteiras e aí valorizarem o produto e depois vamos nós comprá-lo como de costume em vez de obrigarem essas empresas a transformar cá o mineral em produto final.

  6. Estao a dizer que podíamos estar todos ricos como o Dubai que vende petroleo? temos petroleo branco escondido debaixo dos nossos pés??? OMG

  7. Excelente. As questões relevantes começam logo com o número de organismos envolvidos.
    Lembrem-se do tempo de demora de resultados palpáveis. Depois teremos sempre um administrador estatal com afinco ao privado.
    Vejam só o que se passa com a exploração florestal e quem são os administradores.
    Para acabar, invistam também na reciclagem, que dá quase o mesmo lucro.

  8. espero que no fim ,nao fiquemos com um daqueles contratos suspeitos,que nos dao 3 ou 4 por cento,e quem fica a ganhar sao meia duzia de politicos,que recebem uma fortuna,depositada numa conta secreta no estrangeiro,por fazerem contratos danosos para portugal .que eu saiba o litio serve para mais usos que os descritos,a grande maioria dos telemoveis tem uma bateria a base do mesmo.

  9. 1 – Negociar que a transformação do minério ocorra em Portugal, de maneira a ficarmos com parte das mais-valias geradas pela transformação (e não apenas da mineração);
    2 – Criar um fundo soberano com os rendimentos obtidos, à semelhança do que a Noruega fez para o petróleo.

  10. Lá vem mais uma vez o conto da carochinha. Portugal à frente, ou no pelotão da frente no que toca ao Lítio, mas, quem é que vai usufruir dessa riqueza? Para mim, podem ser muitos, mas o Zé Povinho, não esta incluído nesse lote.
    Vai ser mais do mesmo. Vamos continuar a ver navios.

  11. boa tarde, tudo isto e muito bunito , dinheiro dinheiro e mais dinheiro, o que fazem dos estragos que podem provocar no AMBIENTE? ha disso ninguem se preocupa, ha que usar a cabeça para se pensar intelectualmente e nao para embelesar o corpo

  12. Ainda não ouvi os ambientalistas. Mas que os há, há. E se houver ratos e cobras perto de onde estão as jazidas de lítio, lá se vai a exploração…!!

  13. Aí vão eles destruir florestas e escavar por todo o lado. Lítio é um mineral que estraga mais do que salva… Vejam as escavações e a destruição ambiental irreparável que isso irá causar.

  14. Lítio mineração será um total desastre para o ambiente. Isso de ” petróleo branco” é uma mentira inequestionavel. O extracto deste mineral vai destruir florestas etc etc. Lamentável

  15. A notícia é manipulada. Portugal é um dos dez maiores é frase falsa porque os quatro primeiros países produzem quase tudo e Portugal nada uns quilinhos para se dizer que está em décimo. Aliás nada de mineracao zero para baterias mas para cerâmica.

    Segundo não já tem vários interessados mas nada vai deixar em troca ou melhor deixarão buracos e Devastação. e se nos lugares das minas ou em volta as pessoas tiverem projetos de turismo, agricultura orgânica, parques etc. melhor esquecer.
    O que uma empresa dessas deixa é ridículo, alguns empregos e se for exportado divisas.
    Quando a portugal ter uma fábrica de baterias e de automóveis elétricos seria ótimo mas para isso não precisa de ter mina. Compra do terceiro ou quarto mundo.Dificil será competir com as condições e salários dos chineses. Mas escolhe o Passos Coelho e ele se encarrega de baixar os saoários

  16. Todos ou quase todos os intervenientes nos comentários da exploração ou extracção do lítio, deixam bem claro que vamos passar ao lado do essencial, que é deixar a parte do leão ao leão !…. Respeito a vossa opinião mas discordo. Tudo vai acontecer a seu tempo mas o povo de hoje sabe muito bem o que quer E não vai deixar fazer.se as coisas ao azar . Se negocio houver, tudo na melhor, cá estamos para opinar e despistar qualquer inimigo ao bem estar das nossas gentes . Duvido que o nosso Estado deixe que qualquer farrapilha venha de tornar a riqueza de Portugal , Sobre tudo com uma divida externa Fenomenal presente. E sobre tudo quando se fala num recurso sustentável a longo prazo.

  17. como de costume em portugal dos pequeninos, o litio será (ou foi já entregue ao desbarato) a umas corporações estrangeiras e por cá, ganhou o/s político/s k estiverem/am envolvidos no negócio! A festa é sempre assim…triste e vergonhosamente…ou então, tão bem mal gerido por um privado do estado ke vai encaixar uns trocados mais nos bolsos à conta do povo k vai acabar por pagar sempre a factura…

  18. Diz-me um engenheiro amigo que o governo já investiu cerca de 18 Milhoes de Euros nomeadamente em instalações e recentemente deixou parar todo o projecto. Não tenho ,mais informação, mas em Vila Garcia, concelho de Trancoso, explora-se quartzo amorfo em quantidade crescente que julgo para extrair lítio.

  19. Está na hora dos Portugueses acordarem e não deixar os politicos vender Portugal ao desbarato para satisfazer os interesses do grande capital estrangeiro.
    O problema é esta realidade já não é nova é já há décadas demais que as riquezas nacionais e interesses estratégicos são “dados” aos estrangeiros deixando Portugal e os Portugueses na pobreza.
    Está na hora do povo defender o que é nosso, pois os nossos politicos não o fazem.

  20. Resido numa aldeia onde querem fazer essa exploração de lítio e a minha humilde opinião é a seguinte:
    Não deve haver nenhum português que não queira ver Portugal como uma potência nem que seja esta do lítio…
    É claro que terá impacto no ambiente e o certo é que todos invejamos os países grandes produtores de petróleo pela sua imponência e poderío, mas alguém ousa falar nas suas paisagens repletas de poços de petróleo??!!??
    Será que é algo bonito de se ver???
    Moral da história:
    Ou queremos que o país vá para a frente e sujeitamo-nos aos reversos da medalha ou ficamos como estamos
    e continuamos a viver de futebol, fado e Fátima e continuamos na cauda do Mundo.
    Temos de escolher, ou uma coisa, ou a outra, as duas poderá não ser possível e temos de estar preparados para isso.
    É claro que existe a possibilidade de virem grandes grupos estrangeiros a quererem apoderarem se de tudo isto a troco de migalhas, mas essa é outra história e cabe aos nossos governantes não deixarem que isso aconteça, cabe a eles e também ao povo, o país é de todos os portugueses e cabe nos a nós defende lo e aos nossos interesses.

        • Em vez de fazer provocações infelizes como aquela que me dirigiu,
          escreva algo construtivo e digno de registo, se não conseguir, faça nos um favor:
          Já que não consegue respeitar as outras pessoas, pelo menos tente respeitar-se a si próprio e não venha para aqui para incendiar um local que dispensa não só os seus comentários ridículos como também a sua presença.

          • Algo “construtivo e digno de registo” tipo:´
            “e continuamos a viver de futebol, fado e Fátima e continuamos na cauda do Mundo”?!
            Não sei se consigo…
            Entretanto, já seguia o seu próprio conselho, pois ainda não se viu aqui nada tão ridículo nem tamanha falta de respeito pelos portugueses (e por Portugal) como esse seu comentários!…
            Pense nisso!!

            • ja agora, devia ter copiado todo o texto que escrevi quando falei disso e não apenas uma pequena parte que aproveita para me criticar, gentalha como o Sr. que aproveitam daquilo que os outros escrevem nao interessam a ninguem.
              passe bem

  21. Então ja que é assim, leva com + esta…
    é apenas uma verdade inconveniente que pessoas como voce ñ gosta de ouvir, mas é a realidade, mas voce prefere viver na ilusão e discutir assuntos destes no café
    do que encarar a realidade.
    o que sabe você acerca de respeito?
    quem é você para me vir falar de falta de respeito por Portugal e pelos Portugueses quando aquilo que fiz foi apenas dar uma humilde opinião?
    Remeta-se á sua insignificância e faça me o favor de nao me voltar a responder uma vez que não diz nada que valha a pena ler

    • Calma… pode dar a sua opinião à vontade!!
      Como vivemos num país livre e civilizado (e não “na cauda do Mundo”, como o senhor parece viver!), tem toda a liberdade para dar a sua opinião – mesmo que seja estúpida e revele falta de cultura/educação!!
      Eu respondo quando me apetecer, principalmente quando um pobre coitado como o sr. insulta o meu país com palermices como “continuamos na cauda do Mundo” – como se o país fosse mau e fraco como o sr!…
      E, se não gosta das minhas repostas, tente ser mais inteligente e PENSE antes de escrever…

  22. As 9 mensagens que antecedem esta mensagem fugiram da questão central que é : O Povo tem que acordar e não deve deixar os nossos politicos neoliberais, mais uma vez, vender o país ao desbarato. Portugal e suas riquezas são de todos os Portugueses e não dum punhado de capitalistas selvagens, parasitas da sociedade, exploradores carniceiros.
    O Povo Unido jamais será vencido!!!

RESPONDER

Ministério repudia agressões nas escolas e fala em casos "residuais"

O Ministério da Educação garante que as situações de violência grave nas escolas são “residuais” e que existe uma tendência de diminuição de casos, repudiando todas as agressões que considera "inaceitáveis seja quem for o …

Surto de anthrax pode ter matado mais de 100 elefantes no Botswana

Um surto de anthrax pode estar na origem da morte de mais de 100 elefantes no Botswana ao longo dos dois últimos meses. Fontes do Governo do Botswana adiantaram, citadas pela Reuters, que "as investigações preliminares …

Nove migrantes encontrados vivos em novo camião no Reino Unido

A polícia britânica encontrou um segundo camião onde viajavam nove migrantes, todos eles vivos. Ainda hoje foi encontrado um camião com 39 pessoas mortas. Horas depois de ter sido encontrado um camião com 39 pessoas mortas, …

Brexit. Primeiro-ministro da Irlanda apoia adiamento até 31 de janeiro

O primeiro-ministro da Irlanda, Leo Varadkar, defendeu esta quarta-feira uma prorrogação da data do 'Brexit' até 31 de janeiro, num telefonema com o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, que já recomendou aos 27 que …

Matosinhos é a primeira cidade 5G em Portugal

A NOS cobriu totalmente Matosinhos com 5G, em parceria com a Huawei, tornando-a na primeira cidade de quinta geração móvel em Portugal, anunciou, esta quarta-feira, a operadora de telecomunicações. De acordo com a operadora, "a rede …

O Super Mundial de Clubes vem aí e o Barcelona pode ficar de fora

O Barcelona poderá ficar fora da próxima grande competição da FIFA: o Super Mundial de Clubes. Para inverter esta situação, os catalães terão de ganhar uma das próximas duas edições da Champions. O Conselho da FIFA …

Falência da Thomas Cook leva ao encerramento de empresas no Algarve

De acordo com a TSF, há empresas que não vão conseguir resistir ao colapso do grupo britânico Thomas Cook, que anunciou falência há cerca de um mês. Um mês depois de ter sido anunciada a falência …

Ex-ministro da Saúde questiona regulador no caso do bebé sem rosto em Setúbal

Adalberto Campos Fernandes diz que o caso do bebé com malformações graves dá motivos para questionar a utilidade da Entidade Reguladora da Saúde. Ordem dos Médicos está a agir "adequadamente". O antigo ministro da Saúde Adalberto …

Nuno Artur Silva vendeu participação nas Produções Fictícias ao sobrinho

Nuno Artur Silva, futuro secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media vendeu a sua participação na produtora de conteúdos Produções Fictícias. Desta forma, o indigitado secretário de Estado já não tem participações em empresas …

Encerrados na Índia dois call-centers que enganavam e roubavam pessoas em todo o mundo

Dois call-centers que praticavam um tipo de fraude que fez milhares de vítimas em todo o mundo, entre as quais muitas pessoas de idade, foram encerrados em Calcutá. A operação, que envolveu as polícias indiana e …