O colonialismo não criou só a escravatura. Também mudou a geologia da Terra

Lincoln Financial Foundation Collection / Wikimedia

“História da Escravatura”, William Blake (1860)

Além da criação da escravatura e de um triângulo comercial entre continentes, o Colonialismo foi também responsável por mudar a própria Geologia da Terra, defendem dois investigadores britânicos.

Trouxe muita riqueza a países como Portugal, Espanha e Grã-Bretanha, desempenhou um forte papel na escravatura de mais de dez milhões de africanos e criou os primeiros mercados globais de algodão, tabaco e açúcar. Mas, agora, o Colonialismo também é ‘acusado’ de outra coisa: mudar a própria Geologia da Terra.

De acordo com o The Guardian, esta é a visão de dois cientistas britânicos que acreditam que o impacto do Colonialismo foi tão profundo que pode ser detetado no ar e nas rochas da Terra. Uma ideia sustentada no livro “O Planeta Humano: Como Criámos o Antropoceno”, escrito por Simon Lewis e Mark Maslin e publicado na semana passada.

Os dois investigadores da University College London descrevem a colonização do continente americano e de outros territórios como uma “experiência evolutiva de base planetária baseada no Homem”, que começou no século XVI e que “vai continuar indefinidamente”.

A maioria dos cientistas aceita que, ainda hoje, a Humanidade está a influenciar a vida do planeta, traduzindo-se em mudanças como os movimentos das placas tectónicas, a acidificação dos oceanos e a exterminação de muitas espécies. As consequências de todas estas ações vão continuar a ser detetáveis durante milhões de anos. Como recorda o jornal britânico, esta nova época é chamada de Antropoceno.

Porém, os cientistas discordam sobre a data em que este período começou. Alguns dizem que se iniciou com as explosões das primeiras bombas atómicas, eventos que provocaram uma revolução tecnológica e que deixaram registos radioativos nas rochas da Terra.

Outros consideram que é ainda mais recente e apontam o plástico como o principal culpado que, misturado com as rochas, está a formar uma camada geológica distinta. De qualquer forma, as origens do Antropoceno são vistas como relativamente recentes.

É aí que Lewis e Maslin discordam da comunidade científica. A dupla de investigadores acredita que tudo começou durante a Colonização desencadeada no século XVI.

Antropoceno começou durante a Colonização?

“A chegada dos europeus, em particular dos britânicos e espanhóis, teve um impacto profundo na América Central e do Sul”, afirma Maslin ao Observer. “Levaram consigo germes como a varíola, sarampo, gripe, febre tifóide e muitas outras doenças que provocaram a morte de mais de 50 milhões de americanos, que não tinham exposição prévia a esses patógenos, em poucas décadas. O povo americano entrou em colapso e a agricultura de subsistência foi destruída”, explica.

“Podemos detetar isso nos núcleos de gelo da Antártida. Fornecem uma história da atmosfera por milhares de anos e mostram que os níveis de dióxido de carbono atingiram um mínimo distinto por volta de 1610 porque as florestas, que são muito melhores do que as culturas agrícolas para absorver o dióxido de carbono, cobriam agora vastas áreas da paisagem americana – graças à erradicação das pessoas que já tinham cultivado lá. Esse efeito persistiu durante décadas até a população na América ter sido outra vez restaurada”.

Esta é a marca – o ano de 1610 – que realmente define o Antropoceno, consideram os investigadores. Além disso, os dois acreditam que estes movimentos colonialistas não afetaram só os povos mas também os animais e as plantas.

Durante as décadas em que exploraram o continente americano, os europeus alimentavam-se das suas batatas e tomates, enquanto que na China e na Índia se consumiam as suas especiarias. Estas importações também tiveram um profundo impacto. “Na China, por exemplo, a chegada do milho permitiu a criação de terras mais secas, gerando novas ondas de desflorestação e um grande aumento populacional”, dizem.

A colonização da América resultou assim num triângulo comercial: os produtos europeus foram vendidos para África em troca de escravos, que foram transportados para a América para cultivar algodão e tabaco para a Europa. Pela primeira vez, o mundo estava ligado a um único sistema económico global.

A globalização tinha começado e o seu impacto no planeta tem sido vasto desde então. Um dos resultados foi a homogeneização da vida na Terra. Ratos e outras pragas transportados nos navios invadiram os habitats de espécies isoladas, ao mesmo tempo que mais terras foram sendo destinadas à agricultura.

“Um bom exemplo disso é a minhoca”, declara Maslin. “Nos EUA, a maioria das minhocas que encontramos são, na verdade, de origem europeia. São melhores a competir por nutrientes, então tomaram conta do solo na América do Norte desde que os europeus as trouxeram através do Atlântico no século XVI. Esta é uma coisa que ninguém consegue reverter. Vão ficar lá para sempre”, explica.

“O Antropoceno começou com a difusão do colonialismo e da escravatura. É uma história de como as pessoas tratam o meio ambiente e de como se tratam entre si”.

“Tornámos-nos uma nova força da natureza, ditando o que vive e o que é extinto. Embora, num aspeto importante, somos diferentes de qualquer outra força da natureza: o nosso poder, ao contrário das placas tectónicas ou erupções vulcânicas, é reflexivo, ou seja, pode ser usado, modificado ou mesmo retirado”, concluem os dois autores.

ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Colonialismo a criar a escravatura? Ou é um erro de tradução ou então é um erro propositado muito grave,
    a não ser que o período Romano, Grego, Árabe, faraós, mesopotâmia, mongol, entre outros tenha sido tudo depois do colonialismo e eu não sabia.

    Por favor ZAP caso o conteúdo original seja assim podem sempre colocar uma nota pessoal a indicar que a informação está errada.

  2. Pode até não se um erro de tradução.
    Mas é um erro grave de análise, critica e/ou ignorância sobre a História! O que é grave. Muito grave. Ou será que quem pôs isto aqui tem conotações políticas com um partido político queà falta de assunto anda a levantar a lebre sobre a escravatura?

RESPONDER

PJ faz buscas à SAD do Benfica por suspeitas de suborno a jogadores

A Polícia Judiciária do Porto está a realizar buscas à SAD do Benfica, no Estádio da Luz, e nas instalações do Vitória de Setúbal, do Desportivo das Aves e do Paços de Ferreira. Segundo a notícia …

Novo Banco e BCP registam perdas de quase 700 milhões com a Ongoing

A Ongoing, empresa liderada por Nuno Vasconcellos e Rafael Mora, abriu um buraco de quase 700 milhões de euros nas contas do novo Banco e do BCP. A Ongoing criou um buraco de quase 700 milhões de …

Ex-secretário-geral da NATO Javier Solana barrado na fronteira dos EUA

Os EUA negaram a entrada no país ao ex-chefe da diplomacia da União Europeia e ex-secretário-geral da NATO Javier Solana, devido às suas viagens ao Irão, constante da lista negra norte-americana. "As normas de imigração impostas …

Lei que permite entrada de animais em restaurantes entra hoje em vigor

A lei que permite a presença de animais em restaurantes e outros estabelecimentos entra em vigor esta segunda-feira, mas a associação que representa o setor estima uma fraca adesão. A Associação de Hotelaria, Restauração e Similares …

Um terço das empresas não paga IRC (e sem o PEC seria pior)

Em cada dez empresas há três que não entregam qualquer imposto sobre os rendimentos. No entanto, esse número aumentaria para 65% se não fosse o PEC. Três em cada dez empresas não entregam ao Estado qualquer …

Bruno de Carvalho impede Sousa Cintra de entrar no estádio (e, afinal, já é candidato)

Bruno de Carvalho, destituído do cargo de presidente do Sporting, por decisão dos sócios na Assembleia Geral extraordinária de sábado, terá impedido Sousa Cintra, presidente designado pelo Conselho de Gestão, de entrar nas instalações da …

Empresas recusam regime de horário flexível a pais de menores de 12 anos

A lista de pareceres da Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego é dominada pela questão da flexibilização de horários de trabalhadores com filhos menores de 12 anos. Este ano já foram analisados …

Mudança do Infarmed para o Porto pode aumentar produtividade e gerar poupanças

A deslocalização do Infarmed para o Porto pode melhorar a produtividade e a eficiência da instituição. Além disso, pode também gerar uma poupança de 8,4 milhões de euros ao longo dos próximos 15 anos. Segundo o …

Encontrado em Jerusalém um raro amuleto islâmico com mil anos

Uma equipa de arqueólogos que escavava uma das áreas mais antigas de Jerusalém encontrou um pequeno amuleto islâmico, único do seu tipo, com cerca de mil anos. Segundo o jornal israelita Haaretz, o pequeno amuleto encontrado …

"Super-presidente" Erdogan vence eleições presidenciais e legislativas

O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, reivindicou este domingo a vitória numas eleições presidenciais e legislativas renhidas, perante uma oposição determinada a impedi-lo de obter um novo mandato de cinco anos com poderes consideravelmente reforçados. "Os …