/

Colisões de nuvens podem desencadear formação estelar

NASA / Wikimedia

Exemplo de um aglomerado globular.

Colisões de nuvens podem desencadear formação estelar. A descoberta contribui para uma melhor compreensão da formação de estrelas massivas e do nascimento de aglomerados globulares.

As estrelas formam-se pela contração gravitacional de nuvens de gás no Espaço e podem ter várias massas. Estrelas massivas podem formar um enorme aglomerado de estrelas.

A formação de tal aglomerado requer o rápido empacotamento de enormes quantidades de gás e outros materiais num pequeno espaço, mas o mecanismo ainda não é bem compreendido.

Agora, uma equipa de investigadores japoneses focou-se noutra hipótese, na qual várias nuvens de gás colidem, o que lhes permite reunir com eficiência e, assim, formar um aglomerado de estrelas.

Para confirmar esta teoria, os autores realizaram estudos observacionais de uma vasta quantidade de dados obtidos ao longo de mais de uma década, bem como estudos teóricos de simulações.

Segundo o portal Phys, a equipa de investigadores descobriu que as colisões de nuvens de gás a pairar no Espaço, de facto, induzem o nascimento de um aglomerado de estrelas. Os resultados do estudo foram publicados na revista científica Astronomical Society of Japan.

Isto faz com que os investigadores acreditem na possibilidade de que a Via Láctea tenha colidido com outras galáxias pouco depois de nascer, o que teria causado a frequente colisão de nuvens de gás nas galáxias, resultando, assim, na formação de muitos aglomerados.

As descobertas contribuem para uma compreensão mais profunda da formação de estrelas massivas e do nascimento de aglomerados globulares.

Aglomerado globular é um tipo de aglomerado estelar cujo formato aparente é esférico e cujo interior é muito denso e rico em estrelas antigas, podendo, inclusive, ter até um milhão de estrelas, mantidas juntas pela ação da gravidade.

  Daniel Costa, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE