A colisão com um planeta anão pode ter “estragado” o lado oculto da Lua

Da Terra, vemos sempre o mesmo da Lua. Contudo, esse lado é bem diferente do lado oculto do nosso satélite natural. O contraste entre as duas partes da Lua tem intrigado os astrónomos.

Se se olhar para a Lua cheia numa noite clara, é possível ver manchas grandes e escuras. Estas são as marinas lunares, planícies largas ou “oceanos” de basalto vulcânico. Em contraste, quando a sonda soviética Luna 3 tirou as primeiras fotografias da órbita lunar em 1959, descobrimos que o lado mais distante é pálido e cheio de marcas de crateras – e não é porque a Terra protege o lado visível dos meteoritos.

As diferenças são ainda mais profundas. Dados mais recentes de 2012 revelaram que o outro lado também tem uma crosta que é mais espessa cerca de 20 quilómetros, coberta por uma camada extra de 10 quilómetros de espessura, rica em magnésio e ferro, não encontrada no lado mais próximo.

Agora, podemos ter uma nova explicação possível para estas diferenças. Algures no passado distante, a Lua pode ter experimentado uma colisão gigante com outro objeto, o que poderá justificar as distinções bizarras entre os dois hemisférios.

Hipóteses anteriores incluíram uma segunda lua que se teria fundido com a nossa Lua nos primeiros dias do Sistema Solar, resultando numa espécie híbrida da Lua. Mas outra possibilidade é um grande asteróide ou planemo que, de alguma forma, acabou na órbita solar, colocando-o em rota de colisão com a Lua.

Este último cenário, usando dados de 2012, é a hipótese à qual os cientistas lunares liderados pelo astrofísico Meng Hua Zhu, da Universidade de Ciência e Tecnologia de Macau, foram postos à prova.

De acordo com o estudo publicado na revista Journal of Geophysical Research: Planets, Os investigadores fizeram simulações em computador de 360 cenários de impacto, batendo objetos gigantes numa região de impacto no lado mais próximo para ver se algum poderia produzir a assimetria da Lua como a vemos hoje.

E encontraram um. O melhor ajuste teria sido um objeto com cerca de 780 quilómetros de diâmetro – que é cerca de um terço do tamanho de Plutão, pouco mais de um quarto do tamanho da Lua, e apenas um pouco menor que o planeta anão Ceres. Esse objeto teria de chocar a cerca de 22.500 quilómetros por hora quando atingisse a Lua. Um objeto menor também poderia tê-lo feito – com cerca de 720 quilómetros de diâmetro e a viajar um pouco mais rápido, a 24.500 quilómetros por hora.

O efeito seria mais ou menos o mesmo para ambos os impactos. Os objetos emitiram rochas e poeiras, a uma profundidade de até 300 quilómetros, que choveriam para o lado oposto, cobrindo-o uma camada de cinco a 10 quilómetros de profundidade, consistente com a camada de magnésio e ferro observada em 2012.

O impacto também teria deslocado a crosta, resultando no afastamento da crosta do local de impacto. Este modelo reproduziu a distribuição da espessura da crosta da Lua vista hoje. E, como a Lua era relativamente nova quando isto aconteceu, com altas temperaturas internas, poderia facilmente ter voltado à sua forma arredondada, apagando a enorme bacia de impacto.

A Terra e a Lua são, em grande parte, feitas do mesmo material básico, mas a Lua tem inexplicáveis ​​abundâncias de alguns isótopos na sua superfície – potássio, fósforo e elementos de terras raras, como o tungstênio-182. No modelo, poderiam ter sido escavados pelo impacto e chover outra vez na superfície lunar.

“Este é um trabalho que será muito provocativo“, disse o cientista planetário Steve Hauck, da Case Western Reserve University. “Entender a origem das diferenças entre o lado mais próximo e o lado mais distante da Lua é uma questão fundamental na ciência lunar. Vários planetas têm dicotomias hemisféricas, mas para a Lua temos muitos dados para testar modelos e hipóteses, por isso as implicações do trabalho poderiam ser mais amplas do que apenas a Lua”.

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Sergio Moro diz que sai do Governo caso se provem irregularidades

O ministro da Justiça brasileiro reiterou a sua inocência no Senado, esta quarta-feira, mas afirmou que deixa o cargo caso se provem irregularidades nas mensagens trocadas com procuradores da Operação Lava Jato. "Estou absolutamente convicto das …

Nuvens brilhantes invadiram o céu de Espanha. Foi um "espetáculo quase inédito"

Este fim de semana, as nuvens noctilucentes (que em latim significa “brilho noturno”) ou nuvens mesosféricas polares foram vistas em Espanha. Surgem antes do amanhecer ou depois do pôr do sol, a sua cor varia normalmente …

Luís Enrique deixa comando da seleção espanhola (e já tem substituto)

Luis Enrique foi obrigado a abandonar o cargo de selecionador espanhol devido a um problema familiar que se arrasta desde março. “As razões que me impediram, desde março, de exercer normalmente as minhas funções de treinador …

Urso polar localizado em cidade russa longe do habitat natural

Um urso polar emagrecido foi visto numa cidade industrial da Sibéria, afastado para sul dos seus territórios de caça. As entidades de emergência da cidade de Norilsk, no Ártico Russo, alertaram na terça-feira os residentes locais …

Teixeira dos Santos não se arrepende de ter nomeado Vara e Santos Ferreira

O ex-ministro das Finanças disse, esta quarta-feira, no Parlamento que não tem "razões para se arrepender" de ter nomeado Armando Vara e Carlos Santos Ferreira para a administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD). "Até este …

Rio disponível para acordo com PS na Lei de Bases da Saúde

O presidente do PSD considera haver margem para um acordo com o PS para uma nova Lei de Bases da Saúde, estando os sociais-democratas a identificar as propostas que considera essenciais, nas quais inclui as …

Boris Johnson soma e segue. Rory Stewart eliminado

O ministro para o Desenvolvimento Internacional, foi eliminado, esta quarta-feira, da eleição interna para a sucessão de Theresa May no partido conservador e para assumir o cargo de primeiro-ministro britânico, restando assim quatro dos dez …

Homem detido por suspeitas de envolvimento na morte de Emiliano Sala

Um homem de 64 anos, de North Yorkshire, no Reino Unido, foi detido esta quarta-feira por alegado envolvimento na morte do futebolista Emiliano Sala. A polícia de Dorset anunciou, esta tarde, a detenção de um homem …

População mundial pode atingir os 10 mil milhões em 2050

A população mundial está a ficar mais velha e a crescer a um ritmo mais lento, mas espera-se que suba dos atuais 7,7 mil milhões para 9,7 mil milhões em 2050, segundo o novo …

Três russos e um ucraniano acusados de terem derrubado o voo MH17

Quatro suspeitos vão ser julgados por homicídio, acusados de terem provocado a queda do avião do voo MH17 da Malasyia Airlines, ao terem disparado um míssil russo, a partir da zona separatista da Ucrânia. De acordo …