Códigos QR usados em parquímetros para enganar as vítimas na hora de pagar

As autoridades locais de algumas cidades norte-americanas emitiram um alerta sobre fraudes usando códigos QR em parquímetros. O esquema de phishing tem vindo a propagar-se em força nos Estados Unidos.

Na maioria dos casos, o esquema começa quando as vítimas vão tentar pagar o estacionamento.

O que acontece é que os parquímetros apresentam um código QR que, muitas vezes, redireciona as vítimas para um falso site de pagamento.

Nele, são requeridas informações para proceder ao pagamento, como dados de cartão de crédito ou outros métodos de pagamento.

Segundo o Gizmodo, as autoridades de Austin revelaram já ter descoberto mais de 29 terminais de pagamento com códigos QR anexados aos mesmos, mas o número exato de vítimas ainda é desconhecido.

O site que estava a ser usado para o esquema encontra-se atualmente desativado.

As autoridades de Houston viram-se obrigadas a emitir um comunicado de imprensa a lembrar que a cidade não usa códigos QR para pagamento de parquímetros.

Austin também divulgou um comunicado no qual adverte que estas máquinas só aceitam moedas, notas ou cartões de crédito como forma de pagamento. Quaisquer códigos QR “podem ter sido criados com intenções maliciosas”, avisam.

Este esquema parece estar a varrer o Texas, mas a verdade é que a pandemia fez com que os códigos QR proliferassem um pouco por todo o mundo. Este género de esquema fraudulento pode, assim, tornar-se uma nova tendência – e não apenas ao que o estacionamento diz respeito.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE