Coca-Cola e McDonald’s patrocinam congresso de nutricionistas (sob protesto dos próprios)

A parceria entre a Associação de Nutrição e as marcas Coca-Cola e McDonald’s está a gerar controvérsia. Mas a associação alega que o dinheiro era indispensável.

A Coca-Cola e a McDonald’s estão entre as empresas patrocinadoras do XVII Congresso de Nutrição e Alimentação, organizado pela Associação Portuguesa de Nutrição (APN), que arrancou esta quinta-feira.

O apoio destas marcas está a gerar controvérsia no interior da associação, com alguns nutricionistas a dizerem-se “chocados” com este tipo de parcerias. No entanto, a própria associação justifica que, sem estas parcerias, não era possível fazer um congresso internacional.

Sob anonimato, um nutricionista disse ao Público que existe uma guerra destes profissionais de saúde contra os alimentos processados. “Foi, aliás, aplicada uma taxa ao açúcar, e, ao mesmo tempo, estabelecem-se parcerias com marcas que produzem alimentos prejudiciais à população, dando-lhes palco para que propagandeiam os seus produtos que são responsáveis por muitas doenças crónicas?”, questiona.

Segundo o especialista, este evento “chega a parecer uma feira alimentar, mais do que um congresso de nutrição”. “As pessoas saem de lá com sacos cheios de sopas instantâneas, iogurtes, refrigerantes, gelados. É uma espécie de hipermercado“, criticou.

Por sua vez, a bastonária da Ordem dos Nutricionistas, Alexandra Bento, reconheceu que não deveriam existir este tipo de parcerias. “O congresso da Ordem dos Nutricionistas reuniu para cima de mil congressistas, no ano passado, e foi isento de patrocínios, isto é, viveu apenas do valor de inscrição de cada participante. Entendemos que não podia ser de outra maneira, mas cabe a cada um criar as suas regras de conduta”, afirmou.

Célia Craveiro desvalorizou esta polémica. Para a presidente da APN não existe qualquer conflito de interesses. “São essas parcerias que permitem fazer um congresso internacional que facilita o acesso à ciência”, explica.

Além disso, continua, “os profissionais de saúde e a indústria alimentar devem trabalhar em conjunto, numa lógica de procura de consensos e não numa lógica de exclusão. Mais do que questionar o que as pessoas levam para casa nos sacos, deviam ver a dinâmica do congresso”.

Numa altura em que os alimentos processados são o grande inimigo da saúde, esta é uma polémica que tem assombrado o congresso. Porém, esta não é a primeira vez que as parcerias entre a APN e marcas como a Coca-Cola ou McDonald’s geram controvérsia.

No ano passado, a associação teve críticas idênticas, com a presidente da APN a utilizar argumentos idênticos para rematar a questão.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

O caso mais antigo de osteopetrose foi descoberto no esqueleto de um homem da Idade do Ferro

Uma equipa de cientistas alemães descobriu o caso mais antigo conhecido de osteopetrose, ou doença dos "ossos da pedra", nos restos mortais de um homem de 20 anos da Idade do Ferro. A osteopetrose é uma …

Orçamento sem favas contadas. Governo depende mais do PCP (que aproveita para apertar o cerco)

A aprovação do Orçamento do Estado para 2021 na generalidade, que contou com o voto contra do Bloco de Esquerda e a abstenção do PCP, deixou o Governo mais dependente da apreciação final do documento …

Oito em cada 10 portugueses é a favor do recolher obrigatório. Metade rejeita novo confinamento

Uma sondagem da Aximage para o Jornal de Notícias e TSF concluiu que a maioria dos portugueses é favor de que Portugal adote o recolher obrigatório, mas é contra um novo confinamento. De acordo com a …

Pinto da Costa avança com queixa-crime contra Frederico Varandas

O presidente do FC Porto anunciou, esta quarta-feira, que vai avançar com uma queixa-crime contra o seu homólogo do Sporting devido às declarações proferidas a 23 de outubro. "Não costumo falar de processos judiciais e como …

Nutriente encontrado no vinho tinto, chá e maçã pode reduzir a pressão arterial

Um composto natural, chamado flavan-3-ol, presente no vinho tinto, no chá e nas maçãs, pode contribuir para a redução da pressão arterial. Uma equipa de cientistas da Universidade de Reading, no Reino Unido, recolheu amostras de …

Maduro acusa EUA e Europa de atacar refinaria (e diz que só há gasolina para 20 dias)

O Presidente Nicolás Maduro acusou esta quarta-feira os Estados Unidos e a Europa de terem atacado "com uma arma poderosa" a refinaria venezuelana de Amuay e anunciou que a Venezuela conta apenas com reservas de …

Ataque em Nice faz pelo menos 2 mortos e vários feridos. Autarca fala em "terrorismo"

Duas pessoas morreram e várias ficaram feridas esta quinta-feira em Nice, no sudeste da França, após serem atacadas com uma faca por um homem que já foi detido pela polícia, de acordo com a agência …

Novas restrições serão circunscritas a territórios. Rui Moreira vai aguardar pelo Conselho de Ministros

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde defendeu esta quinta-feira que as novas restrições para combater a pandemia no país serão a nível territorial e mais circunscritas, num modelo que ainda terá que ser …

Portugal sai da "lista negra" da Suíça de países com chegadas condicionadas

As autoridades federais suíças decidiram esta quarta-feira levantar as restrições à entrada de pessoas provenientes da maior parte de países e regiões que estavam na sua lista negra, incluindo Portugal. Os nacionais ou viajantes provenientes desses …

Estudo sugere que os macacos podem ter-se domesticado como os humanos

Um novo estudo sugere que os macacos, tal como os humanos, podem envolver-se no processo de auto-domesticação, alterando o curso da sua própria evolução e fisiologia através da forma como se comportam uns com os …