Coca-Cola e McDonald’s patrocinam congresso de nutricionistas (sob protesto dos próprios)

A parceria entre a Associação de Nutrição e as marcas Coca-Cola e McDonald’s está a gerar controvérsia. Mas a associação alega que o dinheiro era indispensável.

A Coca-Cola e a McDonald’s estão entre as empresas patrocinadoras do XVII Congresso de Nutrição e Alimentação, organizado pela Associação Portuguesa de Nutrição (APN), que arrancou esta quinta-feira.

O apoio destas marcas está a gerar controvérsia no interior da associação, com alguns nutricionistas a dizerem-se “chocados” com este tipo de parcerias. No entanto, a própria associação justifica que, sem estas parcerias, não era possível fazer um congresso internacional.

Sob anonimato, um nutricionista disse ao Público que existe uma guerra destes profissionais de saúde contra os alimentos processados. “Foi, aliás, aplicada uma taxa ao açúcar, e, ao mesmo tempo, estabelecem-se parcerias com marcas que produzem alimentos prejudiciais à população, dando-lhes palco para que propagandeiam os seus produtos que são responsáveis por muitas doenças crónicas?”, questiona.

Segundo o especialista, este evento “chega a parecer uma feira alimentar, mais do que um congresso de nutrição”. “As pessoas saem de lá com sacos cheios de sopas instantâneas, iogurtes, refrigerantes, gelados. É uma espécie de hipermercado“, criticou.

Por sua vez, a bastonária da Ordem dos Nutricionistas, Alexandra Bento, reconheceu que não deveriam existir este tipo de parcerias. “O congresso da Ordem dos Nutricionistas reuniu para cima de mil congressistas, no ano passado, e foi isento de patrocínios, isto é, viveu apenas do valor de inscrição de cada participante. Entendemos que não podia ser de outra maneira, mas cabe a cada um criar as suas regras de conduta”, afirmou.

Célia Craveiro desvalorizou esta polémica. Para a presidente da APN não existe qualquer conflito de interesses. “São essas parcerias que permitem fazer um congresso internacional que facilita o acesso à ciência”, explica.

Além disso, continua, “os profissionais de saúde e a indústria alimentar devem trabalhar em conjunto, numa lógica de procura de consensos e não numa lógica de exclusão. Mais do que questionar o que as pessoas levam para casa nos sacos, deviam ver a dinâmica do congresso”.

Numa altura em que os alimentos processados são o grande inimigo da saúde, esta é uma polémica que tem assombrado o congresso. Porém, esta não é a primeira vez que as parcerias entre a APN e marcas como a Coca-Cola ou McDonald’s geram controvérsia.

No ano passado, a associação teve críticas idênticas, com a presidente da APN a utilizar argumentos idênticos para rematar a questão.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Sardenha vai cobrar entrada em praia invadida por turistas

Sardenha, em Itália, quer limitar a entrada de turistas numa das suas famosas praias, La Pelosa. A praia vai ter lotação limitada e a entrada vai ser paga para maiores de 12 anos. As medidas de …

Se não quer que a Alexa e a Siri ouçam a sua vida privada, basta usar uma "pulseira do silêncio"

Uma equipa de professores de ciência da computação da Universidade de Chicago inventou uma pulseira especial que interfere com todos os microfones próximos, incluindo os dos altifalantes e assistentes inteligentes. As câmaras de segurança e altifalantes …

Algoritmo analisa textos de Edgar Allan Poe e indica que autor pode não ter cometido suicídio

Através de um algoritmo que identifica marcadores linguísticos de depressão e cognição suicida, investigadores norte-americanos que o escritor Edgar Allan Poe pode não ter cometido suicídio. Nesta análise, investigadores da Universidade do Texas, nos Estados Unidos …

Mudanças climáticas estão a secar um rio que fornece água a milhões de pessoas nos Estados Unidos

As mudanças climáticas reduziram drasticamente o fluxo do rio Colorado, nos Estados Unidos, deixando em risco o abastecimento de cerca de 40 milhões de pessoas e milhões de hectares de terrenos agrícolas. O alerta consta …

Trump vai vender helicópteros militares à Índia no valor de 2,7 mil milhões de euros

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, anunciou na segunda-feira que vai vender helicópteros militares à Índia no valor de 2,7 mil milhões de euros, à chegada à cidade de Ahmedabad, para uma visita …

Vale e Azevedo livre de processo de desvio de fundos do Benfica

O Tribunal Judicial de Lisboa declarou a prescrição do processo em que o antigo presidente do Benfica João Vale e Azevedo era acusado de ter desviado dinheiro do clube. O Tribunal Judicial de Lisboa declarou, na …

O Pentágono acabou de simular uma guerra nuclear com a Rússia

O Pentágono realizou um exercício de treino na semana passada, no qual simulou uma guerra nuclear com a Rússia. Apesar de ser comum passar por conflitos simulados, é incomum divulgá-los.  De acordo com a National Defense …

Novo passaporte britânico é desenhado em França e feito na Polónia

A ministra do Interior britânica, Priti Patel, apresentou no sábado os novos passaportes. Começam a ser emitidos em março e recuperam a cor azul que tinham antes de 1988, quando o Reino Unido se juntou …

Confirmados resultados das presidenciais da Guiné-Bissau e vitória de Sissoco Embaló

A Comissão Nacional de Eleições da Guiné-Bissau confirmou os resultados das eleições presidenciais e a vitória de Umaro Sissoco Embaló. A Comissão Nacional de Eleições (CNE) da Guiné-Bissau confirmou esta terça-feira os resultados das eleições presidenciais …

Multimilionário Warren Buffett revela qual é "o melhor negócio do mundo"

O investidor e empresário norte-americano Warren Buffett revelou que, para ele, a Apple é "o melhor negócio do mundo" na segunda-feira, durante uma entrevista ao canal da CNBC. Em declarações ao canal, o multimilionário de 89 …