/

Mar coberto de espuma pode esconder cobras marinhas venenosas que ameaçam a saúde pública na Austrália

De acordo com os especialistas, cobras marinhas venenosas, bem como detritos e toxinas de algas, podem estar escondidos entre as massas de espuma do mar que estão a cobrir várias praias da Austrália.

Depois de fortes tempestades atingirem a costa leste da Austrália nos últimos dias,  criaram-se grandes quantidades de espuma do mar, que apareceram sobretudo nas praias de New South Wales e nas costas Gold e Sunshine.

Os moradores da região foram vistos a nadar no mar que se contra repleto de espuma, mas as autoridades já avisaram os australianos para se manterem afastados da costa até que a espuma diminua.

Nathan Fife, supervisor da Surf Lifesaving Australia, disse ao Guardian Australia que o facto das pessoas estarem em contacto com a espuma não é bom para a “saúde” e acrescentou que animais, como é o caso de cobras marinhas venenosas, podem estar infiltrados, porém é difícil de os detetar tendo em conta o cenário. A espuma também pode conter detritos, como árvores e troncos, disse Fife.

Ben Redman também partilha da mesma opinião e em 2015, quando ocorreu uma situação semelhante, disse ao jornal The Northern Star que a população “não deveria nadar” na espuma.

Redman afirmou na época que as cobras marinhas “são atraídas” pela espuma e contou que foram encontradas 21 cobras durante um evento que envolveu espuma numa praia em East Ballina em 2008.

Existem pelo menos 32 espécies de cobras marinhas na Austrália, principalmente na região em torno dos recifes Swain e nas ilhas Keppel, diz o The Independent.

As cobras marinhas são venenosas, mas apenas uma pequena percentagem das picadas são fatais para os seres humanos. Contudo, em 2019, acredita-se que tenham havido duas mortes derivadas de picadas de cobras em águas australianas, sendo que as pessoas que são picadas precisam de tratamento anti-veneno o mais rápido possível.

Também a NOAA lançou um alerta, lembrando que grandes florações de algas que estão a decompor-se perto da costa podem estar escondidas sob a espuma do mar e podem impactar a saúde humana e o meio ambiente.

As bolhas de espuma do mar libertam toxinas de algas no ar, e os aerossóis resultantes podem causar irritação nos olhos e representar um risco para a saúde de pessoas com asma ou outras doenças respiratórias, sublinhou a National Oceanic and Atmospheric Administration.

  Ana Moura, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.