Co-fundador da Greenpeace diz que não há provas de causa humana das mudanças climáticas

Friends of Europe / Wikimedia

O ambientalista Patrick Moore, um dos fundadores da ONG Greenpeace

O ambientalista Patrick Moore, um dos fundadores da ONG Greenpeace

O co-fundador da Greenpeace Patrick Moore considera que não há “nenhuma prova científica” para que o mundo fique alarmado com o aquecimento global e afirma que as mudanças climáticas “não são causadas por ação dos seres humanos”.

Falando aos senadores norte-americanos, o ecologista canadiano considerou que há “pouca correlação” para apoiar uma “relação causal direta” entre as emissões de dióxido de carbono (CO2) e o aumento das temperaturas globais.

“Não há nenhuma prova científica de que as emissões humanas de dióxido de carbono são a causa dominante do maior aquecimento da atmosfera da Terra ao longo dos últimos 100 anos”, disse Patrick Moore, citado hoje pelo jornal Independent.

“Se houvesse a tal prova, que fosse escrita para todos verem. Nenhuma prova real, como é entendido pela ciência, existe”, acrescentou.

A posição de Patrick Moore está a criar inquietação na comunidade científica mundial, segundo o jornal britânico.

Contactado pela Lusa, o ambientalista da Quercus Francisco Ferreira considerou que as declarações do ecologista canadiano “não fazem sentido”, até porque, assinalou, “não é um cientista do clima”.

“Têm sido documentados vários interesses de personalidades que têm vindo a ter este tipo de discurso e ficou provado cada vez mais que, ou caem no descrédito, ou mudam de opinião. Acho que ele vai mudar. Se acreditarmos nele vai-nos sair muito caro depois de todo o mal ter sido feito”, considerou Francisco Ferreira.

O ativista ambientalista criticou igualmente o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), organismo das Nações Unidas, por afirmar que “é muito provável” que a atividade humana seja a “causa dominante” para o aquecimento global, observando que “extremamente provável” não é um termo científico.

Patrick Moore sublinha que as estatísticas apresentadas pelo IPCC não são o resultado de cálculos matemáticos ou análise estatística, pelo que podem ter sido “inventadas” para apoiar “opinião especializada” do Painel da ONU.

Para o cofundador da organização internacional de defesa do ambiente, o aumento da temperatura atmosférica na superfície da terra remonta a Idade do Gelo, quando o CO2 foi “10 vezes maior do que é hoje, mas a vida humana floresceu” naquela altura.

“Estou consciente de que os meus comentários são contrários à grande parte da especulação sobre o nosso clima que é hoje frequente”, disse o ecologista, mostrando-se no entanto confiante que a história lhe dará razão ao demonstrar que “as temperaturas mais quentes são melhores do que as temperaturas mais frias para a maioria das espécies”.

Patrick Moore, doutorado em ecologia, é cofundador do principal grupo pró ambiente do mundo, a Greenpeace, que abandonou em 1986 por considerar que o grupo se tornou mais interessado em política do que na ciência.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Passageiros dos EUA e PALOP têm de apresentar teste negativo de covid-19

O Governo prorrogou várias medidas restritivas do tráfego aéreo com destino e a partir de Portugal, com novas orientações e exceções, num despacho publicado terça-feira em Diário da República. Segundo noticiou o Expresso, um comunicado do …

PGR angolana diz que Isabel dos Santos pode ser ouvida em Portugal

Isabel dos Santos pode ser ouvida em Portugal ou noutro país com acordos judiciários com Angola, no âmbito do processo-crime por alegada má gestão e desvio de fundos da Sonangol, disse à Lusa fonte da …

Autoridades descartam participação da milícia "Escritório do Crime" no caso Marielle Franco

O envolvimento da milícia conhecida como "Escritório do Crime" no homicídio da vereadora e ativista Marielle Franco chegou a ser investigado, mas foi descartado pela polícia brasileira. O delegado brasileiro Daniel Rosa, da cidade do Rio …

Desconfinamento não foi suficiente. Desemprego volta a subir em Espanha para valores de 2016

O número de desempregados inscritos nos serviços públicos de emprego em Espanha voltou a aumentar em 5.107 pessoas em junho, uma desaceleração em relação a maio, atingindo um total de 3.862.883 espanhóis. De acordo com os …

Governo vai monitorizar discurso de ódio na Internet

O Governo vai monitorizar o discurso de ódio nas plataformas online, estando "em vias" de dar início à contratação pública de um projeto que deverá traduzir-se num barómetro mensal de acompanhamento e identificação de sites. Segundo …

Tribunal britânico decide que é Guaidó (e não Maduro) quem manda nas reservas de ouro da Venezuela

A justiça britânica decidiu esta quinta-feira que é o líder da oposição venezuelana Juan Guaidó e não o Presidente Nicolás Maduro quem tem autoridade sobre as reservas de ouro da Venezuela depositadas no Banco de …

Mistério resolvido. Cientistas descobriram como é que as cobras "voam"

Nem todas as cobras se movem arrastando-se discretamente pelo chão. Há uma cobra do género Chrysopelea que parece voar de árvore em árvore. Agora, os cientistas descobriram como é que estes animais se movem pelo …

Mais de 80 mil pessoas registaram-se na Segurança Social desde janeiro

O programa “Segurança Social na Hora”, criado em janeiro deste ano, abrangeu até ao momento 80.700 pessoas, de acordo com os dados divulgados pela ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social (MTSSS). Ana Mendes Godinho avançou …

Douro. Poluição regressa a valores anteriores ao estado de emergência

Os valores de contaminação do estuário do rio Douro, que durante o estado de emergência baixaram a níveis só vistos há mais de 30 anos, já regressaram aos valores pré-pandemia. As boas notícias "rapidamente se esfumaram". …

Reino Unido deixa cair pontes aéreas e prepara levantamento da quarentena para dezenas de países

O Reino Unido vai deixar cair o plano para a criação de pontes aéreas e prepara-se para substituir a medida pela isenção de quarentena para dezenas de países. Dezenas de países vão ficar isentos de restrições …