Clubes ameaçam parar campeonatos profissionais e de formação

Paulo Novais / Lusa

O presidente do Marítimo, Carlos Pereira

Violência, apostas, seguros e modelo de governação são temas que integram a lista de preocupações. Carlos Pereira, presidente do Marítimo, falou em nome dos clubes e sociedades desportivas que estiveram reunidos na Cimeira dos Presidentes, em Coimbra.

Os clubes ameaçaram esta quarta-feira, em Coimbra, parar os campeonatos profissionais e de formação, caso o Governo não atenda as suas pretensões em relação a um novo modelo do futebol profissional, disse Carlos Pereira, presidente da SAD do Marítimo.

“Pensamos todos que o futebol português tem de ser ouvido e de uma forma séria e célere, ou então podemos correr o risco de parar os campeonatos se estas nossas pretensões não forem ouvidas”, disse Carlos Pereira, porta-voz dos clubes, no final da IV Cimeira de presidentes da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, referindo-se à “violência, às apostas, aos seguros e aquilo que é o modelo de governação” que os clubes pretendem.

Entre as propostas já apresentadas ao secretário de Estado do Desporto, as sociedades anónimas desportivas e os clubes pretendem “um novo modelo que possa contemplar todas as vertentes” do futebol profissional no quadro das apostas desportivas.

Sobre a lei do seguro de acidentes de trabalho, foi proposta a criação de um grupo de trabalho com vista a encontrar “uma solução que permita reduzir os elevados prémios cobrados pelas seguradoras” sobre seguros de praticantes desportivos.

A Liga pretende também “uma reflexão sobre a centralização dos direitos televisivos“, além da “colaboração conjunta” no que toca à lei da prevenção da violência.

Estes foram alguns dos assuntos discutidos na cimeira desta quarta-feira, que decorreu em Coimbra, e que Carlos Pereira considerou que o grupo – representado por 26 das 32 sociedades anónimas desportivas – “sai fortalecido”.

“Não podemos andar aqui sempre e pensar que o amanhã é muito longo. Queremos que o amanhã seja mesmo um amanhã e que as propostas sejam ouvidas e satisfeitas em prol daquilo que pagamos ao longo do ano”, adiantou o presidente do Marítimo.

O dirigente acrescentou ainda que os clubes garantem “muitos e muitos postos de trabalho”. “Se calhar, somos a única indústria do país mais fiscalizada e que, com certeza, mais paga para o Orçamento do Estado. Queremos que este retorno também seja reconhecido”, afirmou.

Carlos Pereira sublinhou que as preocupações dos clubes têm de ser atendidas “o mais rápido possível”.

“A violência é um prejuízo que causa ao futebol português e é uma má imagem que causa ao país e que nós temos dado muitos contributos, mas que na prática não têm sido exequíveis. O Estado tem demorado muito a resolver esses problemas e depois eles vão-se agravando. O que não queremos é que se vão agravando, porque nós também pagamos muito para isso. Queremos celeridade nos processos e que eles sejam resolvidos e não adiados”, afirmou.

O presidente do Marítimo insistiu: “É possível que se estas causas não forem ouvidas que nós pensemos seriamente em parar os campeonatos profissionais e de formação, porque os clubes e as SADs não são só futebol profissional.”

Segundo o dirigente, os clubes “não se reveem na forma como o futebol português anda a ser tratado”. Por isso, “a curto prazo, se isto não for uma preocupação governamental, será uma preocupação dos clubes, que transmitirão à opinião pública aquilo que são as suas reivindicações e que não têm sido aceites” pelo Governo.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Animais da União Zoófila em risco de ficar sem comida

A União Zoófila disse estar a ficar sem ração para alimentar os animais, por ter enfrentado "dificuldades para organizar campanhas em grandes superfícies". Esta quinta-feira, a União Zoófila  afirmou ter ração apenas para mais dois dias, …

Tancos. Marcelo garante desconhecer factos sobre reaparecimento das armas

O presidente da República garantiu este sábado à Lusa desconhecer os factos na base do desaparecimento e reaparecimento das armas de Tancos, recordando que tem insistido no esclarecimento de “toda a verdade, doa a quem …

Director da PJ apanhado a avisar PJM da investigação no caso Tancos

Escutas telefónicas efectuadas no âmbito da Operação Húbris, que investiga o modo como foram recuperadas as armas roubadas em Tancos, terão apanhado o então director da Polícia Judiciária (PJ), Almeida Rodrigues, a alertar o director …

Fotografias dos suspeitos que fugiram do tribunal investigadas

O ministro da Administração Interna determinou esta sexta-feira a abertura de um inquérito para apurar os contornos da fuga de três homens do Tribunal de Instrução Criminal (TIC) do Porto, bem como sobre a divulgação …

Portugueses vão pagar mais 15% em taxas e taxinhas em 2019

O Governo conta amealhar mais de 3 mil milhões de euros em 2019, com taxas, multas, juros e outras penalidades, conforme está inscrito no Orçamento de Estado para o próximo ano. Trata-se de um crescimento …

Parlamento da Macedónia aprova mudança de nome do país

O parlamento da Macedónia aprovou na sexta-feira o lançamento do processo para mudar na Constituição o nome do país para "República da Macedónia do Norte”, primeiro passo para pôr fim ao diferendo com a Grécia. "O …

Tribunal Superior Eleitoral do Brasil abre investigação à campanha de Bolsonaro

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do Brasil aceitou uma ação proposta pelo Partido dos Trabalhadores (PT) contra a candidatura de Jair Bolsonaro para investigar um suposto esquema ilícito de distribuição em massa de mensagens através …

Arábia confirma morte de Khashoggi no consulado. Foi durante "uma luta"

A Arábia Saudita reconheceu esta sexta-feira que o jornalista saudita Jamal Khashoggi foi morto no seu consulado em Istambul, na Turquia, durante uma luta, referindo que 18 sauditas estão detidos como suspeitos. "Investigações preliminares realizadas pelo …

Marido da nova ministra da Saúde renuncia a cargo que tinha no setor

O presidente do Conselho Nacional de Saúde, Jorge Simões, renunciou ao cargo invocando “motivos pessoais”, disse esta sexta-feira à agência Lusa fonte oficial do Ministério da Saúde. Numa resposta à Lusa, o gabinete da ministra da …

Ministério da Justiça tem “absoluta confiança” no sorteio da Operação Marquês

A Secretária de Estado da Justiça, Helena Mesquita Ribeiro, disse nesta sexta-feira que o Ministério tem "absoluta confiança" no sorteio de distribuição de processos aos juízes, reconhecendo, contudo, que é necessário averiguar as suspeições lançadas …