/

Cinco das oito vítimas de Nova Iorque eram argentinos

Jason Szenes / EPA

Cinco argentinos e uma belga estão entre os oito mortos do ataque ocorrido em Nova Iorque na terça-feira, depois de o condutor uma carrinha pickup ter invadido uma ciclovia em Manhattan, atropelando várias pessoas. Há 11 feridos.

Segundo as autoridades, este é o ataque com o maior número de mortes em Nova Iorque desde o 11 de setembro de 2001. O atentado fez 8 mortos e 11 feridos.

Os cinco argentinos mortos, encontravam-se em Nova Iorque com mais cinco amigos para celebrar os 30 anos da licenciatura, na Escola Politécnica de Rosário, na Argentina, onde residiam. Outro membro do grupo, Martín Ludovico Marro, sobreviveu ao atentado e está no hospital. Os outros quatro membros do grupo, formado principalmente por empresários e arquitectos entre os 45 e os 50 anos, saíram ilesos.

O cônsul da Argentina em Nova Iorque, Mateo Estremé, disse ao jornal Clarín que os cinco amigos sobreviventes estavam em estado de choque com o ocorrido e que só souberam da morte dos outros mais tarde. “Achavam que tinha acontecido algo grave com os outros, mas não tinham certeza do quê, porque foi tudo muito rápido”, disse Estremé.

Segundo o diplomata, os dez amigos passeavam de bicicleta pela ciclovia quando Saipov “atirou a sua pickup contra as pessoas”, que passeavam aos pares, lado a lado. Os que estavam mais próximos da rua foram atingidos.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Argentina identificou as vítimas como Hernán Diego Mendoza, Diego Enrique Angelini, Alejandro Damián Pagnucco, Ariel Erlij e Hernán Ferruchi.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Didier Reynders, usou o seu perfil no Twitter para anunciar que uma turista belga, que viajava com a irmã e a mãe, também está entre as vítimas do ataque.

https://twitter.com/dreynders/status/925494971855261698

A polícia está a tratar o incidente como um ataque terrorista, e há informações de que o FBI assumiu as investigações.

O condutor da pickup, identificado como Sayfullo Habibullaevic Saipov, é um homem de 29 anos, natural do Uzbequistão, que residia em Tampa Bay, na Florida. Saipov, que alugou a pickup numa loja da cadeia de bricolage Home Depot Nova Jersey, foi ferido pela polícia e submetido a uma intervenção cirúrgica.

St Charles County Police Dpt.

O suspeito do ataque de Manhattan, Sayfullo Saipov

Segundo indicaram algumas testemunhas à CNN, foi encontrado na picukp um bilhete segundo o qual o suspeito agia em nome do Estado Islâmico.

  // BBC

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.