Biofísico usa maçãs para criar tecido humano para transplante

Para a grande maioria da população mundial, as maçãs servem para comer. Porém, para o biofísico canadiano Andrew Pelling, esta peça de fruta tem finalidades que podem ajudar o campo da medicina regenerativa.

Andrew Pelling é professor na Universidade de Ottawa, no Canadá, e já é conhecido por usar não só a maçã, como outras frutas, legumes e até flores para ajudar na reconstrução do corpo humano. A intenção do biofísico canadiano é desenvolver métodos inovadores e mais económicos na chamada medicina regenerativa.

Pelling e a sua equipa removeram as células e o ADN de uma maçã, até sobrar apenas a sua estrutura de celulose, a substância responsável por deixar a fruta crocante.

Existente na maioria dos vegetais e de característica fibrosa, a celulose é responsável por dar rigidez e firmeza às plantas e não é digerida pelos seres humanos.

Os cientistas constataram, então, que esta estrutura mostrou-se eficaz para o implante de células vivas em laboratório, incluindo as células humanas.

Posteriormente, a equipa esculpiu maçãs em formato de orelha e usou estes “esqueletos” de celulose para implantar neles células humanas.

Baixo custo

“Trata-se de um material de baixo custo com o qual podemos criar diferentes estruturas. Abre várias possibilidades para a medicina regenerativa”, disse Pelling à BBC.

Esse tipo de suporte para fazer implantes em pacientes é uma ferramenta essencial da medicina regenerativa. Os médicos e dentistas usam este tipo de estruturas para fazer enxertos de pele e de osso ou para reparar joelhos danificados, ligamentos e gengivas.

No entanto, os produtos disponíveis no mercado ainda conseguem ser muito caros e derivam normalmente de animais ou de cadáveres humanos.

Por isso, esta nova opção pode ser muito boa, uma vez que custa apenas alguns cêntimos.

Medicina regenerativa

Para conduzir esta experiência, Pelling transplantou as estruturas de celulose numa cobaia e observou a formação de vasos sanguíneos. Agora, o biofísico está a fazer testes semelhantes noutro tipo de frutas e legumes.

Pelling suspeita que a estrutura das pétalas de flores – fina e plana – pode ser ideal para produzir pele e, por exemplo, o formato dos espargos pode ser útil para estimular o crescimento de nervos e vasos sanguíneos.

O campo da medicina regenerativa está a conhecer um grande crescimento na última década. Investigadores já conseguiram criar artificialmente traqueias e bexigas e agora estão a trabalhar para produzir órgãos ainda mais complexos.

Pelling espera poder desenvolver materiais de baixo custo e “de código aberto”, ou seja, capaz de ser adaptado e aperfeiçoado por outros cientistas, que ajudem a impulsionar esta revolução.

“O próximo desafio é saber se poderemos trabalhar com organismos mais complicados, como órgãos, músculos ou ossos”, afirma.

ZAP // BBC

PARTILHAR

RESPONDER

"Lupin". Livros originais regressam aos mais vendidos com série na Netflix

Novo fenómeno da Netflix, a série francesa Lupin estreou a bater recordes no ecrã… e não só. Com o sucesso da adaptação moderna da história clássica do ladrão Arsène Lupin, os livros originais voltaram aos …

Escavações revelam canibalismo azteca durante invasão espanhola

Centenas de invasores espanhóis capturados na localidade azteca de Tecoaque em 1520 terão sido sacrificados e devorados pelos indígenas, motivando um posterior massacre ordenado pelo "conquistador" Hernan Cortés. Um estudo publicado pelo Instituto Nacional de Antropologia …

A carrinha NV350 da Nissan inaugura uma nova forma de teletrabalho

O teletrabalho pode tornar-se menos aborrecido graças à Nissan. A fabricante japonesa apresentou a sua carrinha NV350 através do YouTube, na semana passada. A empresa destacou a principal caraterística deste veículo: pode ser formatado para …

Hospitais estão no limite. Modelos computacionais podem ajudar a manter as portas abertas

Modelos computacionais podem ser aplicados para ajudar a fazer uma melhor gestão das camas disponíveis para o internamento de doentes infetados com o novo coronavírus. A covid-19 está a causar pressão nos serviços de saúde em …

Guardas diabólicas. Mulheres comuns pertenceram à SS (e torturaram outras em campo de concentração)

Prosseguir, torturar e matar judeus não foi uma ação impulsionada apenas por homens. Na altura da Segunda Guerra Mundial foram muitas as mulheres que se juntaram à SS para fiscalizar e realizar tarefas nos campos …

Sp. Braga 2-1 Benfica | Braga bate Benfica no jogo aéreo e volta à final da Taça da Liga

O Sporting de Braga venceu esta quarta-feira o Benfica por 2-1, com dois golos de cabeça, e vai defender o título na Taça da Liga em futebol na final de sábado, frente ao Sporting, em …

EUA. Com medo da covid-19, homem esconde-se em aeroporto durante três meses

Com receio de ir para casa devido à covid-19, um homem de 36 anos ficou durante três meses no Aeroporto Internacional O'Hare, em Chicago, nos Estados Unidos (EUA), sem ser descoberto. De acordo com um artigo …

Congeladores em vez de assentos. Empresa remodela avião para transportar vacinas contra a covid-19

O transporte de vacinas contra a covid-19 acabou de se tornar mais fácil graças a uma empresa aeronáutica italiana que remodelou uma avião para o efeito. A empresa italiana Tecnam normalmente fabrica peças de aeronaves para fabricantes, além …

Netanyahu tem a seringa com que foi vacinado contra a covid-19 exposta no seu escritório

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, guardou a seringa com que foi vacinado contra a covid-19. O objeto está agora exposto no seu escritório no interior de uma caixa de vidro com uma base em …

Presidente da Câmara de Pedrógão Grande acusado de 11 crimes

O presidente da Câmara de Pedrógão Grande foi acusado de 11 crimes na sequência dos incêndios de junho de 2017, sete de homicídio por negligência e quatro de ofensa à integridade física por negligência. Numa informação …