Cientistas registaram (finalmente) o barulho da Terra

Com a ajuda de sismógrafos no fundo do oceano, uma equipa de cientistas conseguiu registar, finalmente, o “barulho da Terra”.

A Terra expande-se e contrai-se constantemente, num movimento impercetível. Este fenómeno tem o nome de “oscilações livres” e são registadas como uma espécie de zumbido que o mar emite, mesmo na ausência de atividade sísmica.

A primeira tentativa de capturar o “barulho da Terra” aconteceu em 1959, mas o artigo que o comprova só foi publicado em 1998.

Desde esse ano, fizeram-se muitos estudos e observações, mas os cientistas só confirmaram o sinal emitido por meio de sismógrafo em terra. Capturar o som no fundo do oceano poderia ajudar os cientistas a descobrir a verdadeira causa do som, embora seja um verdadeiro desafio.

Segundo o ScienceAlert, uma equipa de cientistas conseguiu contorná-lo e gravou, finalmente, o zumbido do planeta no fundo do oceano.

A equipa de cientistas franceses e alemães, liderada por Marta Din, cientista do Instituto de Física da Terra de Paris, estudou as vibrações do oceano em dois pontos distintos. O estudo foi publicado no Geophysical Research Letters.

Os dados foram conseguidos a uma profundidade de 4540 e 4260 metros no oceano Índico e a equipa conseguiu registar ondas sonoras permanentes com uma frequência de 2,9 e 4,5 milihertz.

Neste estudo foram apresentadas várias hipóteses que podem explicar este fenómeno. Uma hipótese de longa data é que as oscilações livres da Terra são causadas pelo constante embate das ondas no fundo do oceano. Vários cientistas já se debruçaram sobre esta teoria, havendo um conjunto de estudos que a explicam e demonstram.

Mas, uma outra teoria afirma que o barulho é afetado pela turbulência atmosférica. Esta é sustentada pelo facto de o zumbido ser mais forte no oceano Pacífico do hemisfério norte durante o inverno, e nos oceanos do sul durante o inverno do hemisfério sul. Esta teoria alia-se, assim, às tempestades de inverno.

Para encontrar o sinal do “barulho da Terra”, a equipa reuniu durante 11 meses os dados de observação de 57 estações de um sismógrafo no fundo do mar no oceano índico, a leste de Madagáscar, instalado em 2012/2013 para estudar os ventos vulcânicos.

Depois de retirarem todas as fontes de interferência de fontes já identificadas, como o caso dos sinais causados por ondas de infra-gravidade oceânica, os cientistas chegaram à conclusão que o nível do ruído era similar ao de uma estação terrestre. Ou seja, eles conseguiram ouvir, de facto, o “barulho da Terra”.

A equipa procedeu ao cruzamento do sinal capturado no fundo oceânico com os dados obtidos nas observações das estações terrestres e, com base no resultado final destas observações, determinaram que a vibração natural da Terra atinge um pico de frequências entre 2,9 e 4,5 milihertz, seja no mar ou na terra.

A sua audibilidade é 7 mil vezes menor do limiar mínimo da audição humana, que começa por volta dos 20 hertz.

Esta pesquisa demonstra que o uso de sismógrafos no fundo do oceano pode ser uma valiosa ajuda no estudo das oscilações livres permanentes da Terra. Para além de nos fornecer informações mais detalhadas, os cientistas acreditam que este advento pode ajudar a mapear o interior da Terra, que atualmente é feito com base em dados sísmicos.

Dado que o “barulho da Terra” é constante, os geólogos não precisariam de esperar pela atividade sísmica para conseguirem obter os dados necessários.

PARTILHAR

RESPONDER

Parker Solar Probe lança nova luz sobre o Sol

Em agosto de 2018, a Parker Solar Probe da NASA foi lançada para o espaço, tornando-se pouco tempo depois a sonda mais próxima do Sol. Com instrumentos científicos de ponta para medir o ambiente em …

Encontrado no mar das Malvinas navio alemão da I Guerra Mundial 105 anos depois de naufragar

O naufrágio de um cruzador alemão da I Guerra Mundial foi identificado nas Ilhas Malvinas, onde foi afundado pela Marinha britânica há 105 anos. O SMS Scharnhorst foi o principal ativo da esquadra alemã na Ásia …

Boavista 1-4 Benfica | Águia goleia no xadrez do Bessa

O Benfica deu o pontapé de saída da 13ª jornada com uma vitória competente na visita ao Boavista, por 4-1. Num jogo potencialmente perigoso para as aspirações “encarnadas”, frente a um adversário com somente uma derrota …

Cientistas desenvolvem técnica para determinar o humor através da caligrafia

Uma equipa de cientistas estudou a biomecânica dos movimentos das mãos a escrever e a desenhar, e desenvolveu um método para avaliar as propriedades individuais da velocidade de escrita e da pressão do lápis no …

Quase seis mil denúncias de agressões sexuais em viagens da Uber nos EUA

A plataforma de transporte de passageiros Uber divulgou na quinta-feira um relatório, revelando quase seis mil denúncias de agressões sexuais a utilizadores, motoristas e terceiros nos Estados Unidos (EUA), em 2017 e 2018. No relatório de …

Polícia de Los Angeles vai usar dispositivo "ao estilo Batman" para prender suspeitos

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, vai adotar, no início do próximo ano, um novo dispositivo, conhecido como BolaWrap 100, que dispara um cinto de fibra sintética a uma velocidade de 200 metros …

Corriere dello Sport defende-se das acusações e garante ser "inimigo do racismo"

O jornal desportivo italiano Corriere dello Sport afirmou esta sexta-feira ser “inimigo do racismo”, defendendo-se das críticas motivadas pela manchete de quinta-feira, com o título “Black Friday” e ilustrada com os futebolistas negros Romelu Lukaku …

Alisadores e tintas para cabelo podem aumentar o risco de cancro da mama

Alisadores e tintas para cabelo são dois produtos comummente utilizados por mulheres. Um novo estudo sugere que estes podem aumentar o risco de cancro da mama, especialmente em mulheres negras. Muitos produtos capilares contêm compostos que …

Black Friday. Marca de cosméticos oferece por engano desconto de 96% e perde 10 milhões em duas horas

Uma falha no site oficial da marca de produtos cosméticos Foreo fez com que o seu artigo mais caro fosse vendido com um desconto de 96%, fazendo com que a empresa sueca perdesse 10 milhões …

Camisola usada por Pelé no seu último jogo foi vendida por 30 mil euros em leilão

Uma camisola usada por Pelé no seu último jogo com a seleção brasileira foi vendida por 30 mil euros num prestigiado leilão de objetos desportivos, realizado na quinta-feira em Turim, Itália. A camisola com o número …