Cientistas recriam animal com 500 milhões de anos (e parece um alien)

Estúdio 10 Tons, Dinamarca

Agnostus pisiformis, o animal que parece um alien

Cientistas fizeram uma recriação de um ser vivo de 500 milhões de anos, e o resultado parece um alien. As imagens são de uma escultura de Agnostus pisiformis, um artrópode agora extinto que viva no que é hoje a Escandinávia.

As criaturas, de apenas um centímetro de comprimento, são conhecidas com precisão de detalhes anatómicos porque foram perfeitamente preservadas em xisto e calcário.

“O incrível grau de detalhe significa que conseguimos compreender toda a anatomia do animal, o que, por sua vez, revela muito sobre a ecologia e modo de vida“, explica Mats E. Eriksson, professor de geologia da Universidade de Lund, na Suécia.

Agnostus pisiformis começava a vida como uma larva e desenvolvia-se até chegar à idade adulta, perdendo e regenerando repetidamente o seu duro exoesqueleto. O corpo era protegido por dois escudos que se pareciam com conchas.

Pouco se sabe sobre o estilo de vida oceânico da criatura, mas provavelmente alimentava-se de pedaços de matéria orgânica na água. O pequeno bicho é particularmente útil para os cientistas modernos por ser o que é chamado de “fóssil índice”.

Os fósseis índices aparecem apenas num período de tempo específico e são usados para datar camadas de rocha: se estão presentes numa, não há dúvida sobre quando aquela camada se formou.

Um grupo de artistas do estúdio 10 Tons, na Dinamarca, foi quem criou as novas esculturas realistas de A. pisiformis. O processo foi minucioso e envolveu vários passos de modelagem, inclusive à mão, com argila, cera e silício.

As esculturas finais foram feitas com silício translúcido, e cada uma é do tamanho de um prato – muito maior do que as criaturas reais, o que facilita ver a sua anatomia.

Os artistas fizeram mais do que uma escultura, incluindo uma versão parcialmente aberta, imitando o possível posicionamento do artrópode durante a natação, uma versão fechada para mostrar como os escudos exoesqueletais a protegeriam, e uma versão tal como a criatura apareceria sob um microscópio eletrónico.

Os investigadores e os artistas esperam que as criações sejam exibidas numa exposição itinerante sobre os animais do mar cambriano, que se refere ao momento da explosão cambriana, uma rápida diversificação da vida que deu origem a uma série de criaturas em todo o planeta.

PARTILHAR

RESPONDER

"Ponte" biodegradável pode curar lesões nervosas do sistema nervoso periférico

Investigadores da Universidade de Pittsburgh descobriram recentemente uma "ponte" biodegradável que poderá ajudar no tratamento de lesões nos nervos e a recuperar cerca de 80% da função nervosa. As lesões superficiais que ocorrem no sistema nervoso …

Os polegares dos neandertais adaptaram-se a ferramentas com pega

Os polegares dos neandertais adaptaram-se para segurar melhor ferramentas com pega, da mesma forma como utilizamos atualmente um martelo, revela uma nova investigação da Universidade de Kent, no Reino Unido. A mesma investigação sugere ainda …

Sporting 2-1 Moreirense | JackPote rende pontos ao “leão”

O “Leão” soma e segue na liderança do campeonato, depois de vencer o Moreirense por 2-1, graças a um bis Pedro Gonçalves. Neste sábado, na recepção ao Moreirense, num embate relativo à oitava jornada, sofreu, mas conseguiu …

Raro crustáceo parasita descoberto na boca de um tubarão em exibição num museu

Uma equipa de cientistas descobriu uma espécie extremamente rara de Cymothoidae na boca de um espécime de tubarão capturado no Mar da China Oriental e agora em exibição num museu. Os Cymothoidae são uma família de isópodes …

Série da Netflix faz disparar venda de jogos de xadrez nos Estados Unidos

A série "The Queen’s Gambit", da plataforma de streaming Netflix, que retrata a ascensão de uma jovem jogadora de xadrez na década de 1950, fez disparar as vendas deste jogo de tabuleiro nos Estados Unidos. …

Novo comité central do PCP eleito com 98,5%

O novo comité central do PCP foi este domingo eleito no XXI congresso nacional dos comunistas, em Loures, com 98,5% dos votos. Dos 611 delegados, 602 votaram a favor, seis abstiveram-se e três votaram contra na …

Elefante salvo de um poço profundo na Índia. Resgate durou 14 horas

Uma equipa de 50 pessoas ajudou a salvar um elefante que tinha caído num poço profundo em Dharmapuri, no sul da Índia. Moradores locais atiraram folhas de bananeira para o animal comer antes de ser …

Santa Clara 0-1 Porto | Magia de Díaz resolve jogo pobre

Missão cumprida. O Porto viajou até aos Açores para defrontar o Santa Clara e leva na bagagem os três pontos. Mas não o conseguiu com brilhantismo, longe disso. A eficácia foi a palavra de ordem, num …

Raro pinguim totalmente branco encontrado nas Ilhas Galápagos

Um raro pinguim com o corpo totalmente "pintado" de branco foi encontrado no arquipélago das Galápagos, no Equador. Em comunicado, o Parque Nacional das Galápagos detalha que o raro espécime foi encontrado enquanto um guia fazia …

A China tem 8 milhões de cegos, mas apenas 200 cães-guia. Há uma razão

A China tem 8 milhões de cegos, mas apenas 200 cães-guia. As cidades populosas, as vias não adaptadas, as poucas escolas de treino e a própria população são entraves à existência destes companheiros (e verdadeiros …