Cientistas pintam olhos no rabo das vacas para salvar leões

Para reduzir o número de leões mortos por agricultores em África, cientistas desenvolveram uma medida muito simples para afastar os predadores das criações de bovinos: pintar olhos no traseiros das vacas, .

A nova técnica está a ser testada por cientistas da Universidade de New South Wales (Austrália). A pesquisa foi motivada pela observação de que leões tendem a afastar-se quando as suas presas, como os antílopes, estabelecem contato visual. As experiências mostram que os leões atacam menos quando pensam que estão a ser observados.

“Os leões são animais que fazem emboscadas para caçar. Aproximam-se discretamente da sua presa e saltam-lhe para cima quando está distraída”, descreve Neil Jordan, biólogo da universidade australiana.

Na primeira vez que o biólogo percebeu o comportamento, “o antílope notou o leão. Quando o leão percebeu que foi visto, ele desistiu da caça”.

https://www.youtube.com/watch?v=syi0UkBt-jU

O uso de olhos falsos para afastar predadores está presente em várias espécies na natureza, como borboletas que têm asas com desenhos de olhos. No entanto, esta técnica nunca tinha sido testada em predadores grandes.

Numa experiência no Botswana em 2015, Neil Jordan e a sua equipa carimbaram 62 vacas e as misturaram com vacas sem o desenho.

Dez semanas depois, voltaram ao local para ver quantas tinham sido mortas pelos predadores. Todas as vacas com o carimbo ainda estavam lá, enquanto três sem o desenho tinham desaparecido.

Jordan admite que este teste é muito pequeno para eliminar resultados que poderiam ser apenas coincidência, mas a sua equipa acaba de regressar ao país para uma experiência maior com duração de três meses.

A intenção é usar rastreadores tanto nas vacas como nos leões para analisar a movimentação dos dois grupos. Assim, será possível determinar quantos encontros terminaram em caça e quantos foram interrompidos.

Estima-se que existam entre 23 mil e 39 mil leões selvagens em África, classificados como espécie vulnerável pela União Internacional para a Conservação da Natureza.

A principal ameaça é o ataque dos agricultores, que vão atrás dos felinos quando estes atacam os seus rebanhos.

“À medida que as áreas protegidas diminuem, os leões entram em maior contato com populações humanas”, explica Jordan.

Com a técnica simples, os investigadores esperam que o número de ataques de leões a rebanhos diminua e que os agricultores aprendam a conviver com os animais selvagens.

ZAP / OVdM / HypeScience

PARTILHAR

RESPONDER

Entrevista: "Demorei 2 anos a aperfeiçoar o meu passe; os miúdos de Timor já jogam lindamente!"

Sara Moreira Silva é a líder da primeira escola de voleibol em Timor-Leste, que vai arrancar em janeiro de 2021. Fica aqui a perspetiva de uma portuguesa que vê muito talento entre os timorenses...que não …

O edifício mais antigo do mundo ainda em funcionamento "mora" em Roma

O Panteão de Roma, o edifício mais antigo desta cidade italiana, continua a ser utilizado nos dias de hoje, cerca de 2.000 anos depois da sua construção. Edificado em meados de 125 a.C sob a …

Da cabeça de javali à perdiz. Historiadores e chefs ensinam a cozinhar pratos medievais

Uma equipa de historiadores e grandes chefs reuniu-se para oferecer um curso online para ensinar os alunos a criar banquetes medievais. Professores da Universidade de Durham e chefs do restaurante Blackfriars criaram o Eat Medieval, que …

The Climate Store. Os preços desta loja sueca variam conforme a pegada ecológica

Os rótulos dos alimentos já indicam o quão bom ou mau um produto é para a nossa saúde, mas e o planeta? Um número crescente de marcas está agora a rotular os seus produtos para …

A cidade-irmã mais famosa de Petra abre finalmente ao público. "Esconde" túmulos amaldiçoados

A cidade de Hegra, localizada nos desertos a norte de Al Ula, no noroeste da Arábia Saudita, vai pela primeira vez abrir ao público, podendo os visitantes explorar agora este local antigo sem quaisquer restrições. …

Falha no Microsoft Excel pode ter levado a mais de 1.500 mortes no Reino Unido

Um erro no Microsoft Excel que eliminou quase 16 mil casos de covid-19 das estatísticas do Reino Unido pode ter levado a mais de 1.500 mortes evitáveis, de acordo com um artigo da Warwick University. Os …

Pessoas com bons hábitos de sono têm menor risco de insuficiência cardíaca

Os padrões de sono saudáveis ​​incluem acordar de manhã cedo, dormir 7 a 8 horas por noite e não ter insónias ou sonolência diurna excessiva. Esta pode ser a receita secreta para evitar insuficiência cardíaca, …

Marcelo quer regras do Natal na próxima semana. E lembra que não há lugar para uma crise política

O Presidente da República defendeu, esta sexta-feira, que as medidas para o fim-de-semana do Natal devem ser conhecidas já na próxima semana. E congratulou-se com o facto de já haver um Orçamento aprovado. Em resposta às questões …

Jogos de guerra ajudaram exércitos a vencer guerras. É uma tradição secular

Alguns jogos de guerra foram utilizados por vários exércitos internacionais para simular conflitos e treinar militares para guerras reais, contou à revista Vice Antoine Bourguilleau, que escreveu recentemente um livro sobre o fenómeno. Estes jogos …

Código da Estrada alterado. Uso do telemóvel ao volante com multas mais pesadas

O uso do telemóvel durante a condução vai passar a ter uma coima entre os 250 e os 1250 euros, segundo as alterações ao Código da Estrada aprovadas, esta sexta-feira, em Conselho de Ministros. "O Conselho …