Cientistas implantam falsas memórias em pássaros para os fazer cantar melodias que nunca ouviram

Uma equipa de cientistas implantou falsas memórias em pássaros e o resultado foi satisfatório: os animais conseguiram aprender melodias simples que nunca tinham ouvido antes, já que os investigadores conseguiram ativar seletivamente neurónios específicos dos seus cérebros.

À semelhança dos humanos, os pássaros aprendem a emitir sons com os membros mais velhos do seu ciclo social. Agora, graças a uma técnica conhecida como optogenética, uma equipa de cientistas do Southwestern Medical Center, da Universidade do Texas, conseguiu ativar neurónios específicos nos cérebros dos animais, fazendo-os reproduzir sons que nunca tinham ouvido antes.

A optogenética consiste em utilizar luz para controlar tecidos vivos. Como cada canal celular é ativado por um determinado comprimento de onda, a emissão de luz numa certa frequência permite que o manipulador ative ou desative um determinado tecido.

No caso dos pássaro estudados, o método permitiu à equipa ativar certos circuitos de neurónios, fazendo com que os animais fossem capazes de memorizar novas músicas. O artigo científico foi publicado no início de outubro na revista Science.

Em comunicado, os cientistas adiantaram que esta “é a primeira vez que confirmamos a existência de regiões cerebrais que codificam memórias de objetivos comportamentais, que são aquelas que nos guiam quando queremos imitar qualquer coisa, da fala à aprendizagem de piano”, explicou Todd Roberts, coautor da investigação.

“As descobertas permitiram-nos implantar essas memórias nestes animais e orientar a aprendizagem das canções”, acrescentou.

Os pássaros usaram estas memórias implantadas para aprender “sílabas” de canto: a duração de cada nota correspondia à quantidade de tempo que a luz mantinha os neurónios ativos, ou seja, quanto menor a exposição à luz, menor a nota.

Na prática, os cientistas não ensinaram os pássaros a cantar, mas quanto tempo deveria durar cada nota. A descoberta parece um pequeno passo, mas pode abrir a porta à identificação de circuitos cerebrais que influenciam outros aspetos da vocalização, como o tom ou a ordem de cada som.

Além disso, adianta o Science Alert, esta investigação pode ter importantes implicações em seres humanos. Os cientistas esperam poder relacionar o mapeamento dos processos neurais envolvidos na aprendizagem dos pássaros com os dos seres humanos.

Desta forma, os cientistas poderiam usar o conhecimento obtido para conhecer em pormenor os genes relacionados com a fala, que, muitas vezes, são comprometidos em pacientes com transtornos que afetam a comunicação.

“O cérebro humano e os caminhos associados à fala e à linguagem são muito mais complicados do que os circuitos dos pássaros”, apontou Roberts. “A nossa investigação fornece fortes pistas sobre onde procurar mais insights sobre distúrbios de neurodesenvolvimento.”

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Ministra da Saúde quer enfermeiro de família para todos os portugueses

A ministra da Saúde, Marta Temido, quer que todos os portugueses tenham um enfermeiro de família atribuído até ao final da próxima legislatura, à semelhança da meta traçada para os médicos de família. Na abertura do …

Rei de Marrocos indulta jornalista marroquina condenada por aborto

O rei de Marrocos, Mohamed VI, indultou a jornalista Hajar Raissouni, recentemente condenada a um ano de prisão por "aborto ilegal" e "relações sexuais fora do casamento", segundo um comunicado oficial. A mulher, de 28 anos, …

Morreu Elijah Cummings, um dos democratas que investigava Trump

O congressista norte-americano Elijah Cummings, uma das figuras do Partido Democrata mais respeitadas na oposição pela sua frontalidade e por acalmar protestos violentos e desentendimentos entre adversários, morreu esta quinta-feira, aos 68 anos. A notícia da …

Risco de pobreza em Portugal é o mais baixo de sempre. Mas há 330 mil menores em risco

O ano de 2017 trouxe melhorias às condições de vida da população, com o risco da pobreza a atingir 17,3% dos residentes em Portugal. É a taxa mais baixa desde que este indicador é tratado, …

Maria Martins conquista bronze nos Europeus de ciclismo de pista

Maria Martins venceu nesta quarta-feira a medalha de bronze no “scratch” feminino dos Europeus de ciclismo de pista, que nesta quarta-feira arrancaram em Apeldoorn, na Holanda. Depois de várias medalhas em Europeus sub-23, a ciclista de …

Carlos César: Firmar um acordo com o Bloco descriminaria os restantes partidos de esquerda

O dirigente socialista Carlos César mostrou-se esta quarta-feira confiante que o novo Governo será para quatro anos, considerando ainda que firmar um acordo com o Bloco de Esquerda seria discriminar os restantes partidos de esquerda. …

Médico que deixou bebé nascer sem rosto tem quatro processos na Ordem

O obstetra que não detetou malformações graves num bebé que acabou por nascer sem rosto no início deste mês, em Setúbal, tem quatro processos em curso no conselho disciplinar da Ordem dos Médicos. A informação foi …

Tensão na Catalunha afeta realização do Barcelona-Real Madrid

A violência dos protestos na Catalunha está a fazer com que a Liga e a Federação de futebol espanholas repensem a ideia de o clássico entre Barcelona e Real Madrid se realizar em Camp Nou. O …

Assis critica novo Governo do PS. É "muito António Costa" e feito só para dois anos

O ex-eurodeputado do Partido Socialista (PS) Francisco Assis não poupou nas críticas ao novo Governo, que António Costa apresentou ao Presidente da República na terça-feira ao final do dia, considerando que este é um executivo …

PSD considera que não há novo Governo, mas "remodelação" com alargamento

O PSD defendeu na quarta-feira que "não há um novo Governo", mas "uma remodelação com alargamento", com um executivo aumentado e "mais partidário", considerando "uma desilusão" a continuidade em pastas como Saúde, Educação e Justiça. "Não …