Cientistas implantam falsas memórias em pássaros para os fazer cantar melodias que nunca ouviram

Uma equipa de cientistas implantou falsas memórias em pássaros e o resultado foi satisfatório: os animais conseguiram aprender melodias simples que nunca tinham ouvido antes, já que os investigadores conseguiram ativar seletivamente neurónios específicos dos seus cérebros.

À semelhança dos humanos, os pássaros aprendem a emitir sons com os membros mais velhos do seu ciclo social. Agora, graças a uma técnica conhecida como optogenética, uma equipa de cientistas do Southwestern Medical Center, da Universidade do Texas, conseguiu ativar neurónios específicos nos cérebros dos animais, fazendo-os reproduzir sons que nunca tinham ouvido antes.

A optogenética consiste em utilizar luz para controlar tecidos vivos. Como cada canal celular é ativado por um determinado comprimento de onda, a emissão de luz numa certa frequência permite que o manipulador ative ou desative um determinado tecido.

No caso dos pássaro estudados, o método permitiu à equipa ativar certos circuitos de neurónios, fazendo com que os animais fossem capazes de memorizar novas músicas. O artigo científico foi publicado no início de outubro na revista Science.

Em comunicado, os cientistas adiantaram que esta “é a primeira vez que confirmamos a existência de regiões cerebrais que codificam memórias de objetivos comportamentais, que são aquelas que nos guiam quando queremos imitar qualquer coisa, da fala à aprendizagem de piano”, explicou Todd Roberts, coautor da investigação.

“As descobertas permitiram-nos implantar essas memórias nestes animais e orientar a aprendizagem das canções”, acrescentou.

Os pássaros usaram estas memórias implantadas para aprender “sílabas” de canto: a duração de cada nota correspondia à quantidade de tempo que a luz mantinha os neurónios ativos, ou seja, quanto menor a exposição à luz, menor a nota.

Na prática, os cientistas não ensinaram os pássaros a cantar, mas quanto tempo deveria durar cada nota. A descoberta parece um pequeno passo, mas pode abrir a porta à identificação de circuitos cerebrais que influenciam outros aspetos da vocalização, como o tom ou a ordem de cada som.

Além disso, adianta o Science Alert, esta investigação pode ter importantes implicações em seres humanos. Os cientistas esperam poder relacionar o mapeamento dos processos neurais envolvidos na aprendizagem dos pássaros com os dos seres humanos.

Desta forma, os cientistas poderiam usar o conhecimento obtido para conhecer em pormenor os genes relacionados com a fala, que, muitas vezes, são comprometidos em pacientes com transtornos que afetam a comunicação.

“O cérebro humano e os caminhos associados à fala e à linguagem são muito mais complicados do que os circuitos dos pássaros”, apontou Roberts. “A nossa investigação fornece fortes pistas sobre onde procurar mais insights sobre distúrbios de neurodesenvolvimento.”

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Recibos verdes e sócios-gerentes já podem pedir apoio relativo a maio

O formulário para os trabalhadores independentes e sócios-gerentes pedirem o apoio criado no âmbito da pandemia covid-19, relativo a maio, fica hoje disponível na Segurança Social Direta, podendo ser entregue até 9 de junho. O prazo …

Director nacional da PJ defende "recompensa garantida" para Rui Pinto

O director nacional da Polícia Judiciária (PJ), Luís Neves, realça a colaboração de Rui Pinto como tendo sido essencial para apurar a "verdade material" no caso de pirataria informática que o envolve e defende, por …

Lufthansa aceita condições do resgate. Vai ceder aviões e perder "slots"

O Governo da Alemanha e a Comissão Europeia (CE) chegaram a um acordo sobre o resgate da Lufthansa e que poderá evitar a falência da companhia aérea, anunciaram, na sexta-feira, fontes próximas das negociações e …

Chipre vai pagar despesas das férias a turistas que ficarem infetados no país

O Chipre vai pagar o custo das férias aos turistas que testaram positivo depois de viajarem para o país. Entre as despesas está o alojamento, a alimentação e os medicamentos. O Chipre comprometeu-se a pagar todas …

Tribunais vão vender máscaras a um euro. "É uma margem de lucro de 45 por cento"

Os tribunais vão ter máscaras cirúrgicas à venda para advogados e testemunhas, de modo a garantir que podem entrar nas salas de audiência a partir de quarta-feira, dia em que a Justiça retoma as sessões …

Julgamento BES. Ministério Público acredita que provas da Suíça ainda podem ser utilizadas

O jornal Público escreve este sábado que os procuradores do Ministério Público (MP) acreditam ainda ser possível utilizar os elementos solicitados nas cartas rogatórias enviadas às autoridades suíças no julgamento do caso BES. O Ministério …

Salários mais baixos podem passar a ter lay-off pago a 100%

O Governo está a estudar a possibilidade de o regime de lay-off, desenhado especificamente para o contexto da pandemia de covid-19, passar a ser pago na sua totalidade (100%) para quem tem salários mais baixos. …

Bronca na Liga. Contestação adia 5 substituições e o Marítimo recusa assinar Plano de Retoma

Após dois dias intensos de reuniões, foi aprovado o Plano de Retoma do campeonato nacional para a disputa das últimas 10 jornadas da época 2019/2020. Mas apenas 17 clubes o assinaram. O Marítimo recusou fazê-lo, …

Igreja perdeu 50 milhões de euros com a pandemia (e há dioceses em lay-off)

Ao cabo de dois meses de paragem por causa da pandemia de covid-19, as missas regressam, neste sábado, mas com regras novas para evitar a propagação do coronavírus. Uma paragem que resultou num "prejuízo" de …

Reabertura de ATL adiada para 15 de junho. Creches arrancam segunda-feira (sem apoios para os pais)

As Atividades de Tempos Livres (ATL) não integradas em estabelecimentos escolares só poderão voltar a funcionar a partir de 15 de junho, duas semanas depois daquilo que estava inicialmente previsto. O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro, …