Cientistas querem saber tudo sobre os mexericos

Desde há muito tempo que os mexericos são comuns na nossa sociedade. A partir do momento em que confidenciamos alguém uma determinada informação, nunca sabemos se essa pessoa será capaz de guardar segredo ou se a vai divulgar com outras pessoas.

Nas estratégias de marketing acontece um fenómeno semelhante. Várias pessoas recomendam-nos um serviço ou produto antes de o comprarmos e, daí em diante, recomendá-lo nós próprios a outras pessoas.

Assim sendo, as bisbilhotices têm sido alvo de estudo há muito tempo, tentando compreender os sistemas sociais. Foi com este pressuposto que investigadores da Universidade de Illinois, em Chicago, estão a estudar a disseminação de doenças infeciosas e de informação.

Os resultados da investigação — disponíveis online no arXiv desde o mês passado — podem também ajudar, por exemplo, empresas de marketing a chegar um determinado público alvo.

“Mostramos que se você exigir que diferentes pessoas lhe digam alguma coisa antes de começar a assumir a informação como um facto, então a propagação da história será muito mais lenta, e alcançará uma proporção muito menor da população”, explicou a autora correspondente do estudo, Laura P. Schaposnik.

Schaposnik e a sua equipa de cientistas descobriu, assim, que apesar de não conseguirem travar a propagação de mexericos, podem controlá-la de certa forma, “exigindo que haja alguma confiança presente”.

De acordo com o Tech Explorist, os cientistas sugeriram um cenário hipotético para comprovar a utilidade do modelo: uma sociedade de 10 mil pessoas, na qual cada uma delas era democrata, republicana, independente ou politicamente agnóstica. Nesta situação, se uma pessoa ouvisse e acreditasse num mexerico de três pessoas, independentemente do tipo, na maioria das vezes as bisbilhotices iriam propagar-se mais rapidamente.

No entanto, se exigíssemos que três pessoas de diferentes orientações políticas nos contassem o rumor, “inicialmente, 250 pessoas precisariam de acreditar no mexerico até ele se espalhar para metade da sociedade ou mais”, explicou Schaposnik.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

50 anos de monarquia e uma guerra de dias. A pandemia "matou" a micronação mais antiga da Austrália

O reinado de 50 anos de uma micronação na Austrália chegou ao fim devido ao impacto económico da pandemia de covid-19, que fez com que o autodeclarado principado se rendesse ao país. Hutt River, um principado …

NASA vai rebatizar planetas e outros corpos celestes com nomes ofensivos

A agência espacial norte-americana (NASA) anunciou que vai rebatizar alguns planetas, galáxias e outros corpos celestes que possuem nomes "ofensivos". Em comunicado publicado esta quinta-feira, a NASA explica que vai abandonar os nomes "não-oficiais" a …

O maior parque de crocodilos da Índia está à beira da falência. Abriga mais de 2.000 animais

O maior parque de crocodilos da Índia, localizado perto da cidade de Chennai, no sul do país asiático, encontra-se à beira da falência depois de a pandemia de covid-19 ter obrigado a fechar o espaço …

Campanha científica acrescenta mais de 37 mil quilómetros quadrados ao mapa do mar português

A campanha científica que o navio hidro-oceanográfico D. Carlos I da Marinha Portuguesa realizou durante nove semanas nos Açores, para levantamentos hidrográficos, permitiu “acrescentar cerca de 37.500 quilómetros quadrados sondados ao mapeamento do mar português”. Numa …

Apesar dos alertas, houve quem plantasse as sementes misteriosas da China (e já começaram a crescer)

Durante as últimas semanas, pessoas em todo o mundo têm recebido, sem ter encomendado, nas suas caixas de correio sementes com origem na China. Apesar dos avisos em contrário, houve quem plantasse os misteriosos presentes. As …

Marcelo veta redução de debates sobre a Europa. Não foi uma "solução feliz"

O Presidente da República vetou esta segunda-feira a redução do número de debates em plenário para o acompanhamento do processo de construção europeia de seis para dois por ano, defendendo que não foi uma “solução …

Boris Johnson admite alargar quarentena a mais países

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, admitiu esta segunda-feira alargar o sistema de quarentena a pessoas que cheguem de países atualmente isentos para reduzir o risco de infeção com a doença covid-19 no Reino Unido. "No contexto …

Novo lay-off. Ajuda da Segurança Social para pagar subsídios de Natal pode chegar só em 2021

O apoio ao pagamento do subsídio de Natal previsto pelo Governo para apoiar as empresas no âmbito do novo regime de lay-off, que entrou em vigor em agosto, poderá só ser pago pela Segurança Social …

Trump abandona conferência de imprensa após ser confrontado por jornalista com mentira que disse 150 vezes

O Presidente norte-americano abandonou uma conferência de imprensa, este sábado, depois de ter sido confrontado por uma jornalista com uma mentira que já terá dito mais de 150 vezes sobre cuidados de saúde para os …

Olavo Bilac pede desculpa por ter atuado num comício do Chega

O cantor Olavo Bilac recorreu à sua conta de Facebook para pedir desculpa aos seus fãs e aos seres pares do setor por ter atuado num comício do Chega, frisando não ter qualquer relação com …